Fidelius RPG
Seja bem vindo(a) ao FIDELIUS RPG!!! Por favor se cadastre e em um prazo de UMA semana no máximo você será liberado(a) e fará parte do segredo.

Fidelius RPG

Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem!
 
FAQInícioPortalRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Direitos Autorais
Calendário ON



Fundadores



Protego

Compartilhe | 
 

 Residência dos Young - EUA.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Melanie A. Young
Aluno(a) Lufa-Lufa
Aluno(a) Lufa-Lufa
avatar

Mensagens : 100
Data de inscrição : 02/02/2011
Localização : Roubando doces da cozinha.

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 4
Defesa: 2

MensagemAssunto: Residência dos Young - EUA.   Sex Mar 30, 2012 2:06 pm

EM CONSTRUÇÃO.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Amber Accola

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 28/04/2012

MensagemAssunto: Re: Residência dos Young - EUA.   Qui Ago 09, 2012 4:56 pm

RP FECHADA.
Dia 23 de julho de 1805, 14:15.
{ }

Amber Accola & Leonard Young & Melanie Young
Voltar ao Topo Ir em baixo
Amber Accola

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 28/04/2012

MensagemAssunto: Re: Residência dos Young - EUA.   Qui Ago 09, 2012 9:07 pm


Where I've become so numb?
My spirit's sleeping somewhere cold, save me from the nothing i've become.


Já faziam alguns meses desde que finalmente acabei com a vida daquela anta da Lorelay. Agora ela estava morta, assim como seus outros dois filhos. A única que sobrara era Agatha, a mais velha, mas não pensem que ela sairá assim, ilesa; tenho outros planos para ela, por enquanto só saber que ela está sofrendo a perda da mãe já é suficiente. Por enquanto. Minha vingança está, por ora, completa, e só tenho mais uma coisa a resolver agora. Minha filha. É julho, portanto, Hogwarts está em férias, ela está em casa. Tenho observado a casa de longe há dias, além de me comunicar com Penny em segredo. Não sei se cheguei a mencionar, mas Penny é apenas mais uma das minhas... “aliadas”. Esse tempo todo, esteve infiltrada naquela casa a meu pedido, me passando informações valiosas e é claro que eles nem desconfiam. Já estava ficando entediada, não queria mais esperar, por isso decidi agir logo. Estava na hora de pelo menos tentar recuperar aquilo que perdi há 15 anos.
Respirei fundo uma vez e bati na porta, que não demorou a ser aberta. Observei o rosto do homem a minha frente passar por uma enxurrada de emoções diferentes: de surpresa para confusão, passando pela desconfiança até chegar ao medo, tudo em uma fração de segundo. Era evidente que Leonard esperava nunca mais me ver na vida – era o que havíamos combinado – e não estava nada contente com a minha presença. -Olá, Leonard. Há quanto tempo não nos vemos, já estava começando a sentir saudades. – sorri angelicalmente, só para demonstrar que não iria embora tão cedo -O que você pensa que está fazendo aqui? Disse que nunca mais voltaria, eu paguei pra isso. O que quer? – aumentei ainda mais o sorriso, debochada. -Quanta hostilidade, Leonard. Estou decepcionada, não vai nem me convidar para entrar? Pensei que fosse mais receptivo... é esse o exemplo que dá para sua filha, ou devo dizer minha? Aliás, onde ela está? Ouvi dizer que é adorável! – consegui tirá-lo do sério. Ele olhou para trás, verificando se ninguém estava por perto, e saiu de dentro da casa, fechando a porta depois que passou. -Amber, não tenho tempo pra joguinhos. Não vou te deixar entrar, então vá embora, se quiser conversar comigo podemos comb – e foi nesse momento que a porta foi aberta.
-Papai? Quem está aí? Ouvi vozes vindo daqui e... – ela passou os olhos por mim e parou de falar. Era uma garota ruiva, magra, relativamente alta. Pele clara, algumas sardas que davam um ar infantil e olhos azuis exatamente como os meus. Soube que era ela, soube que era a minha menina, e não precisava da confirmação de ninguém, simplesmente podia sentir. Ela era linda, e ali, enquanto a observava, comecei a me sentir estranhamente nervosa. -Que moça linda! Quem é, papai? Alguma amiga da Penny, ou sua? Vizinha nova, talvez? Qual é seu nome? Porque não a convidou para entrar, papai? Vamos, venha tomar um chá com a gente, tem cookies e você p... -Ela já está de saída, Mel, tem outro compromisso, não é? – ele me fuzilou com os olhos, como se eu fosse ficar com medo e responder o que ele queria, claro. -Na verdade, Leonard, acho que tenho um tempo sim. Obrigada, pequena, você é muito linda também, realmente adorável. – sorri e segui a garota para dentro da casa, olhando debochadamente para o homem quando passei, dava pra ver em sua cara que tudo o que queria era me exterminar da face da terra naquele instante. Sentei-me no sofá ao lado dela, e Leonard logo apareceu também, sentando-se ao meu lado. -Melanie, vá chamar Penny.

-Muito bem, Leonard, criou minha filha muito bem. Educada, simpática e muito mais receptiva do que você. E seu filho, onde está? Sim, as notícias voam, querido. – sorri, atiçá-lo era legal, estava gostando da brincadeira, queria ver até onde ele aguentava, e sentia que estava muito, mas muito perto de fazê-lo me colocar para fora a tapas. -Eu não sei o que você quer, mas é a última vez que vou dizer: VÁ. EMBORA. AGORA. Isso não estava no trato, Amber, você deveria desaparecer e não voltar mais, nunca procurar Melanie. E ela NÃO é sua filha, nunca foi! Você a vendeu, lembra? Aliás, é isso o que quer, mais dinheiro? Se for, é fácil resolver. Diga-me quanto, eu pago o que for preciso, desde que você não volte a aparecer. Você não tem direito nenhum sobre ela, não tem direito nenhum de estar aqui depois de todo esse tempo, Melanie viveu muito bem todos esses anos sem você, então vá embora e deixe-a em paz. – meu olhar não estava mais nele enquanto ouvia suas palavras, estava olhando além dele. Estava olhando para o corredor, de onde a garota surgira há tempo o bastante para ouvir boa parte da conversa. Jeito errado de começar, mas pelo menos facilitou as coisas.
-O que está acontecendo aqui, papai? Eu ouvi, ouvi tudo. – ela parecia chocada e extremamente confusa, olhando de mim para Leonard e de Leonard para mim seguidamente. Respirei fundo uma vez e fiz minha melhor cara de piedade enquanto olhava pra ela. -Sente-se, Melanie. Acho que já é hora de seu pai lhe contar toda a verdade.

Post: 001 ~ Clothes: internet tá com o cão agora e depois eu faço e.e ~ Lyrics: Bring Me To Life - Evanescence. ~ Notes: ficou uma merda, e RP comigo mesma não tem como escrever "qualquer coisa avisa e.e" sem denunciar sinais de autismo, é. Aguardem as cenas do próximo capítulo '-' revisado feiamente.~ Thanks, Baby Doll @ Oops!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Residência dos Young - EUA.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Residência dos Young - EUA.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [FP] Trevor Young
» [Exame Chuunin] 3ª fase (Ronda 1) - Itari Gasaka vs Young Inuzuka
» [Série Animada] Young Justice
» Alex Young/Alexander Romanov - Ravnos/Ventrue - Camarilla
» Pokemonster Dicas...[18+]

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fidelius RPG :: POSTS 6º ANO :: Residência - Mundo Bruxo e Trouxa-
Ir para: