Fidelius RPG
Seja bem vindo(a) ao FIDELIUS RPG!!! Por favor se cadastre e em um prazo de UMA semana no máximo você será liberado(a) e fará parte do segredo.

Fidelius RPG

Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem!
 
FAQInícioPortalRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Direitos Autorais
Calendário ON

Fundadores




Protego

Compartilhe | 
 

 RP FECHADA - 20 DE AGOSTO DE 1805, Noruega.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Liesel Nørgaard
Aluno(a) Lufa-Lufa
Aluno(a) Lufa-Lufa
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 26/12/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 3
Ataque: 3
Defesa: 4

MensagemAssunto: RP FECHADA - 20 DE AGOSTO DE 1805, Noruega.   Qua Jul 11, 2012 3:57 pm

RP FECHADA.
Dia 20 de agosto de 1805, 15:10.
{ }

Liesel Antonella Nørgaard & Eros de Mileto
Voltar ao Topo Ir em baixo
Liesel Nørgaard
Aluno(a) Lufa-Lufa
Aluno(a) Lufa-Lufa
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 26/12/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 3
Ataque: 3
Defesa: 4

MensagemAssunto: Re: RP FECHADA - 20 DE AGOSTO DE 1805, Noruega.   Qui Jul 19, 2012 12:49 am



{ so... call me maybe?
I trade my soul for a wish, pennies and dimes for a kiss i wasn't looking for this but now you're in my way. Your stare was holding, ripped jeans, skin was showing, hot night wind was blowing where do you think you're going, baby? Hey, I just met you, and this is crazy, but here's my number, so call me maybe. You took your time with the call i took no time with the fall, you gave me nothing at all but still you're in my way.




-------- Só uma frase pra vocês: NÃO AGUENTO MAIS FICAR EM CASA! Simples assim. E não é só questão de estar entediada ou sei lá, mano, eu REALMENTE to sentindo que se essas aulas não voltarem de uma vez vou acabar cometendo assassinado duplamente qualificado. Lewis não consegue me deixar em paz um único minuto, me tranco no quarto e ele ainda assim consegue dar um jeito de entrar, sem contar que ele e Logan não podem se olhar na cara sem sair rolando no tapa pelo chão. E a mamãe... naah, nem falo mais nada, desisti de tentar fazer ela ver a PESTE que o Lew é. Meus dias tem se resumido a ficar dentro do quarto tacando coisas nas paredes, e as vezes saio na rua e fico jogando bola com os vizinhos... ok, isso é passado, não posso mais fazer isso, mamãe me proibiu já que da última vez que tentei, acabei acertando a bola no vidro da janela da vizinha. Não tenho culpa se vieram reclamar do barulho, poxa, estávamos brincando e... foi APENAS UM ACIDENTE e sou completamente inocente, só pra esclarecer. Tem também aquela hora super divertida do dia em que o Lewis vem atormentar minha vida por algum motivo desconhecido, e aí eu saio correndo atrás dele pela casa até conseguir agarrar aqueles cabelos de gay e socar aquela cara feia de anjo enquanto ele só berra pra mamãe salva-lo, como bom fracote que é. Da última vez, eu deixei ele com um olho roxo, aí quando voltei pro quarto dei de cara com um belo “BALOFA” pintado com tinta vermelha na parede, alguma dúvida de que o verme apanhou mais?

Geralmente, nos finais de semana, têm aqueles maravilhosos almoços em família. Acontece que quando eu digo família quero dizer 14521452141 pessoas vindas sabe-se lá de onde apertando minhas bochechas e me fazendo perguntas idiotas sobre namorados, implicando com o meu cabelo e minhas roupas. Minha única salvação é Anniken, mas ultimamente até ela anda esquisita, não sei o que foi que aconteceu, mas CERTEZA que algum chá de cogumelo ou erva suspeita ela andou usando, porque simplesmente de uma hora para a outra ela AMA ajudar as pessoas. Santa Madre Anniken de Calcutá. Agora, por exemplo, ela cismou que eu preciso aprender a andar de salto sem cair, e fizemos uma aposta: se eu conseguisse descer as escadas com salto agulha sem cair nenhuma vez, ela pararia com as “aulas”. Se eu caísse, bom... não apenas ela continuaria com as aulas, mas eu também teria que ficar andando só de salto pelo resto das férias. Não sei por que aceitei essa história, mas lá fui eu, e estava quase terminando de descer SEM CAIR OU TROPEÇAR quando Lewis apareceu berrando, claro que eu saí do sério e fui tentar correr, o que não funcionou e eu caí. To há uma semana tentando me equilibrar em cima dessas porcarias, e juro que logo logo enfio esse salto agulha em algum orifício bem feio do verme chamado Lewis.

Hoje eu esperei todo mundo sumir depois do almoço e saí de casa sem ninguém ver. Nem me dei ao trabalho de avisar a mamãe, não vou demorar mesmo, só preciso dar uma volta pra respirar ar fresco e repor meus estoques de comida, sim, eu mantenho um estoque particular escondido embaixo da minha cama, podem me chamar de gorda, já to acostumada. Comprei chocolate, gominhas coloridas e açucaradas, pacotes de biscoito, bala, pirulito e algumas coisas pro meu querido pufoso Brad, o único que me ama, segundo o Lewis. Aliás, meu quarto tá tão super ultra organizado que eu nem tenho ideia de onde esse bicho foi parar, da última vez ele tava embaixo do travesseiro e eu teria dormido em cima dele se ele não tivesse rastejado até a minha cara e enfiado a língua praticamente dentro do meu olho. Aquele salto machucava meu pé e eu já não conseguia mais andar direito, tava uma coisa muito defeituosa, não conseguia dobrar a perna, então fui andando toda dura mesmo e foda-se, não devo nada pra ninguém e tudo estava muito bem até a hora que uma pedra se materializou na minha frente e ADIVINHEM? ISSO MESMO, EU CAÍ! DE BOCA NO CHÃO! NO MEIO DA RUA! ÓTIMO LIESEL, VOCÊ É MUITO INTELIGENTE, PARABÉNS!

-Ah, inferno de pedra, inferno de sapato, INFEEEEEEEEERN... oi? – eu estava berrando lindamente enquanto tentava levantar quando ouvi uma voz acima de mim, levantei um pouco a cabeça e vi uma pessoa na minha frente. Ótimo, ótimo, as pessoas só decidem aparecer quando eu to em uma dessas situações constrangedoras, não é lindo demais isso? Vi uma mão estendida na minha direção e demorei um segundo pra entender que o menino estava me oferecendo ajuda, eu tentei sorrir e usei a mão dele como apoio pra ficar de pé. -Obrigada, esse sapato idiota, não sei usar isso e...aah deixa que eu pego! – genial, esqueci de catar as comidas que comprei e ficou tudo jogado no chão, quando vi ele estava juntando, fui tentar pegar e o ser não deixou. -Obrigada de novo. – foi só aí que eu realmente parei e olhei bem para a cara do menino, e pelo amor de Merlin, como é que deixam uma coisa dessas solta pela rua assim, desse jeito? Quase fiquei cega, porque a primeira coisa que enxerguei foram os olhos dele, verdes e brilhantes DEMAIS, e pisquei algumas vezes pra voltar a enxergar direito. Depois, seus cabelos enroladinhos que davam vontade de puxar, e espeeeeeeeeeeeeeeeeeera eu já vi esse rosto antes, e não faz muito tempo. Na verdade, lembro de ter visto uns três rostos iguais a esse, andando juntos... -AAAAH VOCÊ É DE HOGWARTS, NÉ? Quer dizer, ahn, acho que te conheço de algum lugar, é de lá não é? Você é... você é um dos, como é o nome mesmo? Aqueles três irmãos da Grécia... MILETO, isso! Você é um dos três Mileto, certo? Só não me peça pra lembrar seu nome porque nunca sei diferenciar vocês, deve ser estranho ter duas pessoas iguaizinhas a você andando por aí. E... sim, sou mais uma das Nørgaard, e cá entre nós, a melhor delas. Liesel, prazer. - mordi minha própria língua para calar a boca quando notei que tava falando demais, e sorri, estendendo a mão pra ele, ainda impressionada com a minha idiotice. Não basta eu cair no meio da rua, tenho que fazer isso na frente de um garoto de Hogwarts.


TAGS: Eros de Mileto, WORDS: 1079 ,WEARING this! , NOTES: ficou ruim demais, como sempre >.<' uma tosquisse só, sry nany >.<' qualquer coisa, edito.
Lost in Space by Caah at tdn ,

Voltar ao Topo Ir em baixo
Eros de Mileto
Aluno(a) Grifinória
Aluno(a) Grifinória
avatar

Mensagens : 220
Data de inscrição : 07/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 4
Defesa: 2

MensagemAssunto: Re: RP FECHADA - 20 DE AGOSTO DE 1805, Noruega.   Dom Jul 29, 2012 2:48 pm





Today I don't fell like doing anything!

No, I ain't gonna comb my hair, 'cause I ain't going anywhere! I'll just strut in my birthday suit, and let everything hang loose!!




Minha mãe estava cada vez mais paranoica, sério... Estava ficando insuportável já, não conseguia conversar por mais de cinco minutos com uma garota perto dela, e a coroa me puxava pela orelha ou beliscava, acabando com a minha reputação. Mas mal sabe ela que o que faço de melhor, faço quando ela não está vendo e cá pra nós sou muito bom nisso. Hades e Apolo que ficam mal humorados quando chego de madrugada derrubando tudo, aliais posso destruir o quarto todo que mamãe e papai não levantam antes das sete horas da manhã e isso da tempo suficiente pra eu me embriagar e rolar por aí com as tentações que Afrodite joga no meu caminho.

Foi quase um parto, pra ela me deixar visitar Frederico na Noruega. Não que eu quisesse vê-lo, só pra deixar bem claro, mas eu não aguentava mais ficar em casa e ele ofereceu a “humilde” residência dele pra gente fazer uma visita, as outras duas amebas não quiseram ir, mas isso não significa que eu sou ameba e quando minha mãe hesitou se ia me deixar ou não, eu já estava aparatando. Só queria ficar um pouco longe da Grécia – por mais incrível que pareça – é que o clima tá meio estranho, Hades está estranho e Apolo mais doente mental do que nunca, meu pai agora vive enfurnado no sótão e não ME deixa entrar, sabe o que é isso? Ele provavelmente está tramando uma. Enfim, como já peguei metade das garotas do vilarejo, resolvi que está mais do que na hora de eu ampliar meus horizontes. Por isso gosto de Hogwarts, muitas opções no cardápio.

De qualquer forma, aquele castelo era absurdamente GIGANTE e fiquei imaginando em quantos lugares eu poderia pegar uma única garota e não ficar entediado, agora imagine várias garotas? Foi até divertido lá, mas ser príncipe é bem pior do que imaginei, eu que pensei que era uma vida cheia de regalias, mas no fundo ele tinha mais obrigações que tudo e fora que ia ser obrigado a ser enforcar com a loira finlandesa. Não que ela fosse feia, mas vai entender aquele cara, não deixou chegar nem perto o que me faz perguntar: Ele não gosta de Jully? Eu heim.

Outra coisa que não tem no palácio dele é magia, por isso fui obrigado a andar de cavalo. Estava me divertindo bastante, mas agora senti saudade de um ambiente mágico e dei uma escapada do grande palácio e daquelas criadas que são outra provação de Afrodite e ficam soltando risinhos quando eu passo.

Ver objetos mágicos me deu a sensação de que já tinha passado um mês longe de casa, não que usemos magia assim abertamente, mas a Grécia é magica por si só. Enfiei as mãos nos bolsos e continuei caminhando de forma distraída, mal podia esperar pra voltar pra Hogwarts... Por que dessa vez eu simplesmente não consigo aproveitar em casa, as minhas férias? Era como se algo me faltasse. Dei de ombros, talvez fosse melhor eu voltar pra casa de uma vez e cair na porrada com Hades e Apolo, daí tudo voltaria ao normal.

Era esse o meu objetivo: Ir pra casa. Mas como todos sabem, eu não posso ver uma donzela indefesa precisando de ajuda, certo? E lá estava uma, estabacada no chão. Atravessei a rua com a intenção de ajudar a jovem de cabelos loiros, que praguejava de forma engraçada. Claro que fiz isso após conter o riso.

- Vem, eu te ajudo. – Falei baixo estendendo a mão pra ela, que tinha uma expressão irritada no rosto. Não sei se tenho alguns parafusos a menos ou coisas parecida, mas garotas com raiva me deixam louco, e a minha razão fica reduzida. A jovem hesitou, talvez por não confiar em estranhos, mas agora vendo as linhas do rosto dela eu sabia que a conhecia, não existe o rosto de uma garota que eu posso esquecer com facilidade, e aquele rosto ali eu vi durante muito tempo... Em Hogwarts.

Ajudei a loira a ficar de pé, enquanto tentava lembrar seu nome. O que? Sou bom com rostos, não com nomes. Acredite, isso pode ser a sua sentença de morte e é por isso que não chamo as garotas pelo nome, pra me manter vivo.
- Se eles incomodam tanto, você deveria tirar. – Afirmei, me abaixando logo em seguida e recolhendo as comprar dela. Pra uma garota, comer tantas porcarias é admirável. Ela tentou ajudar, mas aquele salto realmente não parecia gostar dela, então me apressei e recolhi tudo sozinho, devolvendo a sacola a ela.

- Então eu... - Antes que conseguisse completar a frase, ela pareceu me reconhecer e começou a falar sem parar. Arqueei uma de minhas sobrancelhas e tentei não ficar de boca aberta enquanto ela vomitava as palavras tão de forma tão rápida, ou eu que sou lerdo mesmo? Soltei uma risada baixa e cocei a minha nuca, sacudindo a cabeça negativamente, as garotas de Hogwarts definitivamente não são normais e são as melhores.
- Eros de Mileto, o mais bonito, gostoso e charmoso de todos. O prazer é todo meu, mas pode ser seu... – Me curvei ao segurar a mão da garota, beijando a mesma. Alô! Sou o melhor dos cavalheiros, desculpa aí.
Uma gargalhada alta me escapou quando voltar a fitar a face da maluca, a expressão dela foi meio indecifrável então depois de tossi umas duas vezes, me recompus.

- Desculpe, a sua expressão foi impagável. Mas então, tinha me esquecido que vocês moravam por aqui, se não teria feio uma visita antes. – Abri um sorriso no canto dos lábios, tentei não parecer um charlatão ou um tarado... Mesmo que isso seja bem difícil, well.
- Pelo lugar, a Noruega é bem legal e tals. – Completei antes que ela me interpretasse mal e me acertasse com a bolsa de doces.

- Certo loira, vamos providenciar outro sapato pra você. – Dei de ombros e olhei as lojas em volta, achando uma loja dessas bugigangas de meninas. Segurei na mão dela e dei alguns passos na direção da loja, mas a garota travou puxando a minha mão.
- O que? Só não quero que você caia enquanto estivermos andando... Afinal você me deve um café, eu não conheço nada aqui e estou passando fome. Como saberei onde comer sem sofrer uma intoxicação alimentar? Quer que a pessoa que te ajudou morra? – Argumentei de forma “nada” dramática quando ela pareceu estranhar meu pedido, mas acredito que a convenci por que dei uma leve puxão na sua mãe, e ela me seguiu.

Cara, o universo das mulheres é mesmo bizarro, pra que sapatos de tantas cores? E pra que aqueles saltos enormes? Elas gostam mesmo de viver perigosamente.
- Aqui, que tal? – Perguntei erguendo uma pantufa até o rosto dela, balançando as sobrancelhas.
- O que? Ninguém vai ligar que é de pelúcia, o que importa é o conforto, não é? Que tal esse aqui então? – Se ela não queria uma pantufa daquele bicho rosa, uma amarela lufa-lufa talvez a empolgasse mais, qual o problema com o gosto das garotas?

- Acho que isso é uma abelha... Tanto faz, vamos levar. – Antes de esperar a resposta dela, fui até o balcão e comprei a tal pantufa, que coisa pode conceder conforto melhor?
- Não faça essa cara e senta aí. – Ela me olhou estranho... Mulheres. Ignorei seu discurso sobre jamais usar pantufas na rua e fiz com que ela sentasse no banco da loja, me ajoelhei a sua frente dela e comecei a tirar o sapato azul assassino que ela usava antes.
- Não vá me fazer essa desfeita, ela é até legal! Me deixa calçar ela em você, vaaai! – E foi aí que usei o meu melhor olhar de cachorro abandonado pedindo alguma piedade, afinal foi a mesada do Hades que gastei nas pantufas, elas deveriam ser bem utilizadas.


Informações Extras!

Tag: Liesel Nørgaard
Post: 001
Notas: Então, desculpe a demora. Não ficou bem como eu queria, qualquer coisa me grite e eu edito. HAHAHAHA NÃO, o Eros não se importa com estilo, só pra deixar claro a das pantufas :X

Template Nany *-*

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: RP FECHADA - 20 DE AGOSTO DE 1805, Noruega.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
RP FECHADA - 20 DE AGOSTO DE 1805, Noruega.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Fábrica] Mega Coders [FECHADA]
» Último Leilão!!!
» Leilões de Imóvel - Informações Online
» Feliz Aniversário Juan1208!
» [Crônica Fechada] Sinister Cabaret - Vampire The Masquerade - Denver By Night (Crônica Livre)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fidelius RPG :: POSTS 6º ANO :: MUNDO Bruxo e Trouxa-
Ir para: