Fidelius RPG
Seja bem vindo(a) ao FIDELIUS RPG!!! Por favor se cadastre e em um prazo de UMA semana no máximo você será liberado(a) e fará parte do segredo.

Fidelius RPG

Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem!
 
FAQInícioPortalRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Direitos Autorais
Calendário ON



Fundadores



Protego

Compartilhe | 
 

 Residência da Família Mayfair - Escócia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Angus Mayfair
Aluno(a) Sonserina
Aluno(a) Sonserina
avatar

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/10/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 3
Ataque: 4
Defesa: 3

MensagemAssunto: Residência da Família Mayfair - Escócia   Ter Out 12, 2010 5:15 pm




A residência da Família Mayfair encontra-se numa tradicional vila bruxa da Escócia. Para ter acesso a vila é necessário ativar a chave de portal no bosque afastado de uma das cidades mais movimentadas da Escócia. Alguns problemas são causados quando se confude quais dos vários galhos são a chave, mas esse problema vem sido debatido entre os moradores e em breve será solucionado (ao menos esperasse).

Os limites do terreno não são muitos amplos, mas o casarão não deixa de demonstrar sua imponência entre as demais residências, sendo a mais antiga dentre todas. Sua história acompanha a muito a Família Mayfair, tendo sempre suas depêndencias cheias. Atualmente apenas o filho mais novo da família, Hugel Mayfair, habita o lar com sua família: Ingrid e Angus Mayfair, que é o verdadeiro herdeiro do casarão.

O chefe da família não encontrasse em casa a maior parte do tempo, mas sempre que o faz costuma ser bem prestativo com seus vizinhos e pelo menos uma vez no mês faz uma pequena reunião com os mais chegados onde tomam cerveja amanteigada e comem da deliciosa Torta de Pêssego de Ingrid que já virou quase uma tradição da vila. Já Ingrid por sua vez passa boa parte do tempo em casa, quase sempre cozinhando algo diferente e sempre com um sorriso simpático em seu rosto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pandora Madley
Aluno(a) Sonserina
Aluno(a) Sonserina
avatar

Mensagens : 1160
Data de inscrição : 26/09/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residência da Família Mayfair - Escócia   Dom Nov 20, 2011 2:12 pm

24 de Outubro de 1802
Manhã - 11:30 AM

Local: Casa do Angus X Estudo de TCM com professora particular.

Participantes:

Angus & PanPan
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pandora Madley
Aluno(a) Sonserina
Aluno(a) Sonserina
avatar

Mensagens : 1160
Data de inscrição : 26/09/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residência da Família Mayfair - Escócia   Dom Nov 20, 2011 2:12 pm

Sabe as coisas não foram exatamente como eu imaginava que seriam, tipo teoricamente eu deveria hoje estar em Hogwarts estudando com meus amigos de lá, mas não. Porque? Simples a escola foi fechada, cara sério eu sempre esperei que meu amado mestre Salazar da bundinha durinha fosse preso, afinal ele sempre foi o cara do tipo: “te meto uma avada infeliz”. Mas como assim o tio Godric bundinha fofa e juba rebelde? Muito estranho, o profeta falava coisas absurdas, se eu fosse da família dele, eu matava a repórter.

Se tenho falado com meus amigos? É claro, afinal não é porque estou longe de Hogwarts que vou ficar sem noticias deles, mas é por cartas na maioria. Somente alguns eu vejo pessoalmente em idas ao Beco Diagonal ou feiras bruxas. Fora isso.. Sei lá eu sinto saudade, imagine como deve tá o castelo? E os elfinhos? E nem deu tempo de eu pegar a receita do pudim de chocolate e morangos. A vida é muito injusta aprendi isso. Também aprendi outras coisas como: de onde vem os bebês, sério fiquei uns três dias sem querer passar em frente a porta dos meus pais... ECA. Ahh bem vamos lá...

=== FLASHBACK ===
Okay o desespero é um bom aliado ou não, sei lá. O fato é como assim eu vou ter um bebê? Okay seria até divertido, teríamos uma diferença pouca de idade, eu poderia aprontar quase junto com ele,seria divertido né? Mas eu não havia entendido bem porque o Angus havia marcado comigo ali, e ele estava atrasado!!! Até que finalmente avistei o ser correndo, eu avisei a ele: nada de esportes radicais meu bem, senão serei viúva antes do tempo. Mas ele me ouve? Não...

–Você tá fugindo de alguém? Engravidou outra menina? Angus sinceramente.. Não vou dividir meu marido...-Falei apontando meu dedinho indicador pra ele, oras, onde já se viu! Ouvindo a resposta dele, dei até um sorriso, estendendo meu dedinho e cutucando a barriga dele. -Não é criança, é bebê fofinho e ruivo!-Falei empinando meu queixo, afinal ele seria ruivinho né? -Alias, porque marcou aqui? Acho que logo vai chover... Você tá com uma cara estranha...-Completei, ele tava meio rosado?

-Bem teoricamente sim. Mas acho que não vamos ter muito tempo pras três fases... Então é… Bem pensado mesmo. -Falei coçando minha bochecha antes de arregalar meus olhos. -VOCÊ TÁ ME PEDINDO EM CASAMENTO?!-Berrei quase realmente caindo, tropecei nos meus próprios pés ou em algo imaginário. Okay vamos respirar lentamente, casamento... Casamento... C-A-S-A-M-E-N-T-O!

–Ahh graças a Morgana, quase morri aqui Angus, faça isso não.-Falei respirando aliviada, sério falar em casamento a alguém de 12 anos e meio era até crueldade. E meus direitos? Liberdade? Sei lá eu devia ter direitos né? -Certo e como você pretende fazer isso? -Questionei curiosa, ouvindo um trovão longe. -Vai chover, finalmente chuva!-Falei animada, talvez eu desse uma escapadinha pra ficar rodando na chuva depois. E o que veio depois, me fez abrir um sorriso enorme, Angus havia conseguido anéis fofos, sério era um anel de MORANGO! Se o morango fosse comestível eu juro eu gritaria que eu amava ele, mas não era, descobri depois.

-Que FOFOS! -Exclamei animada olhando eles de perto e cheirando o de morango, tinha um cheiro de doce…-Eles vieram dentro de algum doce? Sério... Cadê o doce? -Questionei como quem não quer nada, eu precisava de um docinho! E comecei a rir, pegando o bombom e abrindo dando uma mordida feliz. -Quer um pedacinho? Oras é claro que o Seth comeu, ou no mínimo pegou pra fazer uma grado a Eib...-Falei dando os ombros. -Então, coloque meu anel...-Falei sorrindo muito sapeca.

-Isso mesmo, e acho que o tio Salazar, não vai curtir isso... Me dê o anel.-Completei pegando o de coruja e enfiando no dedo dele. E esticando meu dedinho pra ele fazer o mesmo. -Ficou fofo!-Disse rindo ao sentir as primeiras gotinhas de chuva cair. -O ultimo que chegar... Vai trocar 1 semana de fralda do futuro bebê! -Falei gargalhando e saindo correndo em direção ao castelo, Okay ele me alcançou no meio do caminho e deu empate, não aceito menos que empate!

=== FIM DO FLASHBACK ===

E foi assim, e pra completar depois disso, bem nós descobrimos de onde vem os bebês, claro que o Seth ao que parece ajudou o Angus a descobrir e depois eles me contaram, foi até engraçado a cena deles tentando se organizar pra explicarem aquilo, mas logicamente eu resumi tudo: Angus tinha uma serpente nas calças e eu uma conchinha, se uníssemos eles poderia formar um bebê, pronto quer maiores explicações que isso? Okay tínhamos de ficar pelados, isso ai sardas ao luar! O.O

–Ahn? Ahh Desculpe Madame… É bem… Sereianos tem suas próprias regras para viver em bandos, por isso não gostam muito da interferência dos humanos, logo devemos respeitar isso, ou senão podemos ter um tridente espetado sabe-se-la onde...-Falei dando um sorriso orgulhoso de minha resposta. E com aquilo a aula tinha terminado, ainda bem eu não agüentava mais aquilo.

–Que foi?-Perguntei ao Angus que me encarava de forma engraçada enquanto eu me erguia e me espreguiçava. -Ahh tive uma idéia! Vamos nadar?-Perguntei animada, juntando minhas duas mãos, e fazendo cara e olhar pidão.

-Ahh vamos Angus, o que foi? Ta com medo de ter desaprendido a nadar? -Cutuquei ele com meu dedo o provocando e rindo da careta dele. -Fala sério, vou pegar um cavalinho emprestado tá e vou nadar, porque é verão, a vida é bela, e estamos livres de aula o resto do dia!-Falei as gargalhadas, enfiando minhas coisas na mochila. -Nos vemos no estábulo?-Questionei piscando.







OFF:

Enfim BACK Ò.ó
Voltar ao Topo Ir em baixo
Angus Mayfair
Aluno(a) Sonserina
Aluno(a) Sonserina
avatar

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/10/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 3
Ataque: 4
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residência da Família Mayfair - Escócia   Seg Nov 21, 2011 3:55 pm

Ok, a minha vida estava literalmente uma bagunça e das grandes. Pra começar a escola foi fechada. O motivo? Bem, até agora eu não estava nem um pouco preocupado aliás, minha preocupação maior era exatamente o fato de que eu ia ser pai! É, eu iria ser pai e não adiantava o que me dissessem eu tinha de resolver esse problema. Depois de uma conversa com Seth o qual sugeriu pela história com seus pais, de namoro, noivado e casamento. Eu até perguntei isso pra minha mãe mas ela começou a pegar no meu pé com aquele papo bobo de "ahhh meu filhinho virou homenzinho", sabe... já é constrangedor você ouvir isso sozinho imagina na frente das visitas ?

Enfim, com o fechamento "temporário" de Hogwarts tinhamos de improvisar. Mamãe conversou com a mãe da Pandy para que tivessemos aulas com uma tutora, ou que pelo menos tivessemos aulas juntos. Dificil era achar alguém que correspondesse as exigências delas. Ou não sabia herbologia direito, ou não sabia transfiguração... bom, resumindo tínhamos um professor pra cada disciplina, não como aqueles de Hogwarts, era gente mais inferior, admito eles podiam ser fora da cachola mas entendiam do assunto.

Bom talvez fosse por essa razão que o Profeta andava pra cima e pra baixo com aquelas noticias. Como a Ruiva sempre dizia, "Eu esperava isso do tio Salazar, mas do Godric?". Tenha em mente que o Tio Salazar não era de "papas na língua" sabe, ele era mais do tipo "Atirar primeiro e perguntar depois", ele sim eu esperava, mas o Godric? Sério, alguém ia sofrer sérias conseqüências depois que ele saísse da prisão. Mas como disse antes, nessa época eu estava com muita coisa na cabeça, agora é claro tudo está legal, afinal, finalmente descobri como nascem os bebês...

=== FLASHBACK ===

- Calma lá Balthy... - disse eu encarando o bendito gato que se lambia despreocupado com meu nervosismo- ... olha, eu sei que ser pai não é algo planejado mas não posso simplesmente ignorar isso não é? Não sou assim, isso é fato!

Tecnicamente Balthazar não testava nem aí com meus problemas, mas eu não tinha muito com quem conversar e pela história do Seth sobre como funcionava uma "familia" eu devia pelo menos me comprometer com a ruiva não é? Por mais que eu soubesse que ela é quem tinha provocado aquilo tudo, afinal eu não tinha pedido beijo algum... enfim, agora não dava pra chorar pela poção derramada, o jeito era assumir o que tinha acontecido.

- E como é que eu estou? - perguntei ao meu gato que simplesmente virou o rabo pro meu lado e dormiu outra vez - Valeu pelo apoio... - retorqui me olhando no espelho outra vez. Eu tinha feito umas pesquisas e acreditem, não teria feito se não precisasse, mas esse lance de casamento era terrivel! O bando de coisas que se tinha de providenciar e pior, eu não tinha tanto galeão assim, e estava redondamente enganado que eu ia pedir dinheiro pro meu pai. Por falar nisso sentia um embrulho terrível no estômago sempre que tinha de encontra-lo no jantar.

Procurei o embrulhinho com os doces, mas, infelizmente só tinha restado os anéis. Como eu não tinha muitos "recursos" financeiros, decidi que pelo menos a gente devia ter um anel, afinal era assim que se "marcava" os compromissos. Eu disse eu pesquisei. Coloquei um bombom no bolso pois, conhecendo a Ruiva, ela devia saber por nome cada um dos doces da loja em Hogsmeade. E desatei a correr. O tempo não era dos melhores e por isso não podia demorar muito.

Pandora Madley escreveu:
–Você tá fugindo de alguém? Engravidou outra menina? Angus sinceramente.. Não vou dividir meu marido...

- Qual é ruiva... posso até ser meio irresponsável e ter engravidado uma... mas não sou tão doido assim pra sair repovoando o mundo bruxo né? Além disso, vai ser dificil sustentar uma criança imagina duas? - respondi me sentando finalmente, sabe atravessar aquelas terras correndo não era mole.

Pandora Madley escreveu:
-Não é criança, é bebê fofinho e ruivo!Alias, porque marcou aqui? Acho que logo vai chover... Você tá com uma cara estranha...

Lógico que eu estava com uma cara estranha? Como ela acha que ser pai é? Mulher é cheia de paparicos e manias quando está grávida e o pai da criança é que paga o pato tendo de fazer essas manias. Eu já nem dormia direito agora imagina quando essa criança nascer??? Meneei a cabeça e então tentei manter a calma e um ar "adulto".

- Dá pra parar de tagarelar to tentando fazer as coisas direito ué... - disse pigarreando um pouco e tentando manter a calma]b] - hum... assim, pelas minhas pesquisas... [/b]- então ela me lançou um olhar estranho - Eiii não me olha assim eu sou bem aplicado quando preciso tá.... continuando... pelas minhas pesquisas, um pai e uma mãe não saem casando assim né... então, é preciso seguir 3 passos... tipo... primeira fase o namoro..., segunda fase o noivado... e terceira fase o casamento... - Sério isso tava me consumindo. Como um garoto de 12 anos pode falar feito o pai???? Ainda bem que estávamos sozinhos porque se não... - Er...daí em diante... os filhos e tal... MASSSSSSSS como pulamos as duas fases primeiras... acho melhor pelo menos termos um compromisso....

Pandora Madley escreveu:
-Bem teoricamente sim. Mas acho que não vamos ter muito tempo pras três fases... Então é… Bem pensado mesmo.

Ok, paramos por aí, a ruiva me lançou um olhar estranhíssimo. Um olhar que até me deu medo, acreditem, não é bom receber um olhar desses quando você está tentando acertar alguma coisa. Isso paralisa até um dragão desgovernado.

Pandora Madley escreveu:
-VOCÊ TÁ ME PEDINDO EM CASAMENTO?!

Tudo bem, a intenção não era "exatamente" isso afinal, ia ser bem legal uma conversa com meu pai no próximo feriado "Almoço tá uma delicia mãe, ahh pai, eu acabei de me casar com a Pandora e, sabe você vai ser avô... me passa as batatas?" Convenhamos a conversa não ia ser muito legal né? E acho que a reação de Pandy foi praticamente a mesma que meu pai teria, ok, menos desastrada.

- Bom... - - Tentei parecer o mais convincente possível - OBVIAMENTE casamento você concorda comigo que nossos pais não vão deixar FORA que duvido que alguma igreja libere "casórios" com pirralhos de 12 anos né... - então cocei a cabeça confuso, não era muito bom nisso mas estava tentando - ...mas enfim, a gente tem uma espécie de compromisso... aí depois que tivermos idade a gente se casa...

Pandora Madley escreveu:
–Ahh graças a Morgana, quase morri aqui Angus, faça isso não.Certo e como você pretende fazer isso? Vai chover, finalmente chuva!

- Bom... eu comprei isso aqui... - - disse ouvindo o trovão e tirando os aneisinhos do bolso, não era exatamente grande coisa mas tinha de valer né? - ...não é bem um anel verdadeiro e cheio de frescura mas não ia pedir dinheiro pro meu pai agora... ia ser uma conversa agradável né... "Oi pai... sabe, preciso de dinheiro pra comprar aliança... aliás... PARABÉNS... Você vai ser Avô..." mas enfim... vai servir pra termos pelo menos um compromisso e mostrar que não somos totalmente irresponsáveis...

Então, peguei a mão da Ruiva e coloquei o Anel no dedo dela. Não era algo muito sofisticado mas ela parecia ter gostado pelo menos.

Pandora Madley escreveu:
-Que FOFOS! Eles vieram dentro de algum doce? Sério... Cadê o doce?

Eu não disse? Ainda bem que conheço a Ruiva desde as fraudas, porque se não...

- Eu sabia que você ia perguntar do doce... olha vai ter de se contentar com o bombom aqui... - e entreguei o bombom que eu tinha nos bolsos - não sei quem foi que comeu, só achei os anéis dentro da minha mala hoje de manhã... engraçado que só o Seth sabia dessa história...

Pandora Madley escreveu:
-Quer um pedacinho? Oras é claro que o Seth comeu, ou no mínimo pegou pra fazer uma grado a Eib...-Falei dando os ombros. -Então, coloque meu anel...

Se ela parasse de se mexer provavelmente eu já teria conseguido, mas enfim, depois de colocar o anel dela.

- Não... guardei esse pq sabia que você ia notar a falta do doce do anel... e eu já preveni o Seth, nada de beijos se não vamos ter de abrir uma creche na Sala comunal da sonserina...

É sério ué, já imaginou um berçário no meio da nossa sala comunal?? O Tio Salazar ia ter um troço.

Pandora Madley escreveu:
-Isso mesmo, e acho que o tio Salazar, não vai curtir isso... Me dê o anel.

Entreguei o anel e finalmente foi a vez dela colocar o meu anel

Pandora Madley escreveu:
-Ficou fofo! O ultimo que chegar... Vai trocar 1 semana de fralda do futuro bebê!

- Eiiii pera aí.... esqueceu que não pode ficar correndo e saltitando por ai ou ele sai antes da hora???? Se vamos ser pais vamos nos comportar feito um né???? Eiiiiiiiiiiii ..........

E lá fomos nós correndo adoidados pela chuva, isso me rendeu um belo resfriado mas o que eu posso fazer?
=== FIM DO FLASHBACK ===

Isso não parava de passar pela minha cabeça, cara como a gente pode ser tão "inocentes"? Jamais vou esquecer da cara do enfermeiro quando eu disse a ele que iria ser pai. E pior, como eu ia explicar aquilo pra Pandora? Tecnicamente era meio constrangedor sabe, mas o fato é que agora não ia mais me enganar com o fato de engravidar garotas só por dar um beijo. E cá entre nós, eu não estava nem afim de chegar perto delas até descobrir tudinho o que precisava saber. Mas enfim, agora que eu não era mais "pai". Ok que Pandora saiu com um resumo de conchas e serpentes, mas cada um entende como quer né? Parece que até a tia Rowena estava preocupada com isso porque alguém havia dito a ela que também estava grávida. Enfim, meu pai teve a tão famosa "conversa" comigo depois que fecharam a escola. Acho que alguém andou comentando ou mandando coruja a eles, sério, eu não acreditava que Hogwarts tinha ouvidos nas paredes mas sabe, começo a acreditar que tinham sim.

Pandora Madley escreveu:
[ –Ahn? Ahh Desculpe Madame… É bem… Sereianos tem suas próprias regras para viver em bandos, por isso não gostam muito da interferência dos humanos, logo devemos respeitar isso, ou senão podemos ter um tridente espetado sabe-se-la onde...

Foi com essa resposta que sai do meu devaneio, tinha de concordar que apesar de ter aulas cansativas em Hogwarts não eram nem a metade da chatisse que estava sendo ter aulas em casa.

Pandora Madley escreveu:
[ –Que foi? Ahh tive uma idéia! Vamos nadar?

- ahhh não sei não... - disse coçando atrás da orelha, era meio complicado ir nadar depois de ter visto aquelas coisas que o enfermeiro me disse e convenhamos estavam acontecendo também coisas que eu preferia que ficassem somente entre as paredes do meu quarto.

Pandora Madley escreveu:
-Ahh vamos Angus, o que foi? Ta com medo de ter desaprendido a nadar? Fala sério, vou pegar um cavalinho emprestado tá e vou nadar, porque é verão, a vida é bela, e estamos livres de aula o resto do dia! Nos vemos no estábulo?

- Eu não tenho medo de nada.... oras....Eiii não vai pegar o faísca ou eu taco fogo nessa sua juba ruiva... - saí correndo feito doido, se tinha uma coisa que jamais deixava chegar perto era do meu cavalo de estimação. Nem meu pai que era meu pai montava nele. - Ruivaaaaaaaa pera aéeeeeeeeee...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pandora Madley
Aluno(a) Sonserina
Aluno(a) Sonserina
avatar

Mensagens : 1160
Data de inscrição : 26/09/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residência da Família Mayfair - Escócia   Ter Nov 22, 2011 3:58 pm

Era sempre assim, digo eu e Angus, sério era uma gritaria nos dois juntos. Isso desde que éramos pequenos. Após eu sair correndo é claro ele me alcançou, sério ele só fazia isso porque tinha pernas maiores que as minhas, somente por isso. Não posso fazer nada se ele estava realmente ficando mais alto que eu. Okay eu seria baixinha talvez, ou não como sempre digo: posso ser compacta! Passamos na cozinha, e sua mãe deu boas risadas, quando disse que faríamos um piquenique.

Sério a mãe do Angus era muito legal, e de uns tempos pra cá ela aprecia gostar que eu fosse lá mais vezes, não que antes ela não gostasse, não sei mas ela me olhava de um jeito estranho agora. Que me deixava esquisita. Mas pegamos algumas coisas gostosas e lá fomos nós pros estábulos.

–Você reclama muito, nem tá pesada a nossa cestinha...-Falei ao ouvir ele reclamar pela sei lá 10 vez que a cesta tinha coisa demais. Se ele queria passar fome okay, mas eu não passaria, até porque eu iria nadar e isso sempre me dava fome! -Ohhh minha éguinha linda!-Falou indo até sua linda eguinha cinza e fofa, e fazendo cafuné nela. -Oi Storm… Isso boa garota, deixe eu e Angus colocarmos isso em você.. Boa menina… -Fala doce ajeitando ela, e prendendo a bolsa com a manda e toalhas no suporte ao lado da sua éguinha. Observando Angus terminar de por as coisas no Faíska.

-Sabe, seu pai me disse que eles têm namorado...-Falei enquanto andava puxando Storm. E ri da reação de Angus em conversar com o próprio cavalo. -Storm, meninos são tão bobocas né? Lógico que seria fofo, imagine um bebê.. Opa.. é nada de bebês.. Um potrinho!-Emendei rindo subindo em minha égua. -Mas há algo que sempre sabemos o resultado né?-Falei me ajeitando na cela. -Oras.. Aquele que sempre chega por ultimo! -Falei disparando com Storm, e rindo de Angus, enquanto sentia o vento bater em meu rosto. Eu adorava aquilo.

Não é como voar, logicamente. Mas a sensação era tão boa quanto. Eu realmente amava a velocidade de alguma forma. Logo nos embrenhamos na pequena parte de mata para chegar na lagoa, e eu logicamente pela primeira vez, sério eu me perdi. E fiquei parada lá tentando lembrar para onde ir, e bem Angus que é bom nada né?!

-Storm, acho que nos perdemos... é, então vamos ter um papo de garota enquanto isso, Faíska é legal? -Perguntei rindo ao ouvir ela relinchar mais alto. -Ahh não seja tímida, mas lembre-se primeiro faça ele se declarar viu...Afinal vocês não tem como usar anéis...-Completei foi quando ouvi um barulho forte, tipo parecia uma queda de água ou algo assim. E fiz Storm ir nessa direção, e então eu vi, cara sério, eu e Angus nadávamos no mesmo lago a infância toda, e ele era raso e sem emoções e ali nas terras dele tinha uma CACHOEIRA?!



-Agora sim... -Murmurei com um sorriso enorme, não era algo grande e gigantesco era até pequena, mas era fofa, e caramba eu já me imaginava pulando das pedras. Foi quando ouvi o berro de Angus, ele não era muito paciente.

-ANGUS!!!!!!!!!!!!! SIGAAA MINHA VOZ!!!!! AHHHHHHHH…-Berrei após levar com um galho na cabeça quando passava com Storm por uma arvore e não ver que tinha de abaixar a cabeça, e quando ergui esta só deu pra ver Angus surgindo com a varinha em punhos montando do Faíska. O que me fez rir. -Só faltou o cavalo branco...-Brinquei sorrindo.

-Claro que to bem... Olha Angus.. poxa você nunca me disse dessa maravilha!!!! Podemos fazer aqui nosso piquenique? Podemos? Por favor!!!!!! -Perguntei várias vezes fazendo meu melhor olhar pidão possível. Já disse que havia descoberto que meninos não resistem a olhares pidões?!




Voltar ao Topo Ir em baixo
Angus Mayfair
Aluno(a) Sonserina
Aluno(a) Sonserina
avatar

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/10/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 3
Ataque: 4
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residência da Família Mayfair - Escócia   Qui Dez 01, 2011 10:45 am

Eu vou ser sincero, sempre que estamos juntos no caso eu e Pandora acontece algum problema. E Geralmente a culpa não é minha mas eu é quem sempre levo a pior. Se bem que nesses últimos meses não tinha como a gente se meter em encrencas sendo que estávamos longe da escola. É isso pelo menos amenizava a função "Curiosidade de Pandora + um Helpizinho de Angus = Problema e detenção elevados na décima potencia. Mas em casa acho que meus pais já estavam "tão acostumados" que já era normal ver nossos berros pela casa.

- Eu avisei pra você prestar mais nas aulas de TCM do que nas aulas de vôo... - disse recuperando o fôlego e indo beber um copo de água - ... perseguir aqueles tronquilhos na mata podem fazer muito bem pra sua agilidade...

Não demorou pra mamãe em meio as risadas nos informar que faríamos um piquenique. Sabem eu até acho que ela estava mais aliviada com a gente em casa do que antigamente. Ok, éramos um terremoto na casa mas dificilmente a gente pegava ela carrancuda. As vezes é claro quando nossas batalhas de feitiços atingia algum móvel explodindo, ou alguma louça valiosa ou herdada dos nossos antepassados acabava virando pó. Enfim, mamãe as vezes me deixava constrangido sabe, sei lá... acho que é "coisa de mãe" achar que mesmo que você tenha 50 anos ainda é o seu Bebê.

Se o problema fosse esse ainda, mas ultimamente ela dizia coisas do tipo "vocês me lembram muito eu e seu pai quando crianças e olha só onde isso parou". Por isso evitava ao máximo ficar por perto dela quando a Ruiva estava ali, evitar situações constrangedoras estava sendo prioridade na minha vida depois do episódio da "Gravidez". Com tudo lá estavamos nós indo até os estábulos. Sabe, meu pai tinha uma "segunda paixão" além é claro da nossa familia. Os seus cavalos. O Buster, o cavalo mais velho do meu pai agora era poupado dos serviços então, papai o usava sempre para puxar a nossa carruagem quando queriamos ir a algum lugar sem precisar usar magia. O que por mais incrível que isso possa parecer estava começando a ficar frequênte.

Mas enfim, depois de minha mãe arrumar todas as guloseimas numa cesta (e obviamente eu ter de carregar tudo até os estábulos) Claro que fui reclamando não é? Essa coisa de ser um cavalheiro não é fácil quando se é um garoto de 12 anos. Isso defiinitvamente foi inventado por um cara enorme, com músculos e é claro que era fácil pra ele. Sério se encontrasse esse cara daria um jeito pra ele carregar as coisas da Pandora pra saber como é dificil.

Pandora Madley escreveu:
–Você reclama muito, nem tá pesada a nossa cestinha...

- Se não está pesada... porque você não leva? - disse e tomei um belo peteleco na cabeça, sabia que era pelo bendito lance de Damas. Óbvio, isso sempre era desculpa. Agora eu duvido que você dissesse isso quando ela estava me espancando por alguma besteira? Acredite, ela podia ser pior que um garoto quando estava zangada.

Chegamos no estábulo e então fomos em direção aos cavalos, Vincent nosso capataz já havia arrumado e celado nossos cavalos. Meu pai deu uma egua para a Pandy logo que Cleopatra, teve um potrinho com Julio César. Não me pergunte o porque desses nomes tá, meu Faísca é filho de Tornado e Fagulha, então não me venha pedir mais detalhes. Enfim, Pandy praticamente cresceu com ela.

Pandora Madley escreveu:
-Ohhh minha éguinha linda!-Oi Storm… Isso boa garota, deixe eu e Angus colocarmos isso em você.. Boa menina…

Fui ver como estava meu garoto, Faíska sempre fora meio agitado e acho que ele também não entendia porque Pandora falava daquele jeito dengoso com a Storm.

- Não liga não... - sussurrei para ele enquanto prendia a cesta na sela dele - ... você sabe como são essas garotas... cheias de frescuras... não são valentes como a gente...


Pandora Madley escreveu:
-Sabe, seu pai me disse que eles têm namorado...

- Hein???? - virei para Faíska e o encarei. Ele pareceu entender minha reação e então eu continuei - E como fica nosso pacto??? Sem garotas lembra Faíska...

Era incrível como esses machos esqueciam facilmente das coisas quando viam o balançar de uma calda feminina. Saí andando murmurando minha descrença em lealdade enquanto ouvia Pandora continuar a tagarelar com Storm.

Pandora Madley escreveu:
-Storm, meninos são tão bobocas né? Lógico que seria fofo, imagine um bebê.. Opa.. é nada de bebês.. Um potrinho! Mas há algo que sempre sabemos o resultado né? Oras.. Aquele que sempre chega por ultimo!

Eu ainda estava me perguntando com quem ela estava falando, até que me dei conta de que "oficialmente" garotas são estranhas, confusas e muito complicadas.

[b]- É meu caro...
- e dei duas palmadinhas no lombo do meu cavalo - ... melhor levarmos nosso pacto a sério sabe... ou vamos nos encrencar muito E então Pandora disparou com Storm, nada disso, Faíska e eu éramos os melhores nas corridas... não não... isso era injusto. - Vamos rapaz... tá pra nascer alguém que vença a gente nisso.

Inclinei meu corpo sobre o de Faíska e lá fomos nós, em poucos minutos já tínhamos alcançado Pandora e em segundos já tínhamos a ultrapassado. Sabe, eu ainda gosto de dizer que voar e cavalgar são duas coisas muito parecidas. A diferença é que a vassoura não tem temperamento forte como a de um cavalo. Quem monta em Hipogrifos deve saver BEM do que eu estou falando. Estava tão concentrado na minha corrida que depois de um tempo notei que estava faltando alguém. Olhei para trás e nem sinal de Pandora.

- Ué... cadê elas? - perguntei mais para mim do que para Faíska, esse pareceu entender e relinchou mexendo a cabeça, era só o que faltava agora aquela ruiva destrambelhada perdida na mata.

- A propósito Faíska... tenha pulso firme com a Storm... se ela começar a agir feito Pandora e você der liberdade ACREDITE, você não vai mais ter liberdade alguma... nem nos seus pensamentos... - disse começando a voltar, era incrível como Pandora podia se perder. Eu não entendia, a gente cresceu naquelas terras e mesmo assim, ela ainda tinha capacidade de se perder.

Voltei de vagar tentando prestar maior atenção a qualquer barulho ou pelo menos aos gritos de Pandy afinal, cara ela sabia ser notada em qualquer lugar. Se passaram mais ou menos uns 10 minutos e então decidi que já era hora de gritar, e lá fui eu chamando por ela, andei em círculos por uns 15 minutos até que finalmente...

Pandora Madley escreveu:
-ANGUS!!!!!!!!!!!!! SIGAAA MINHA VOZ!!!!! AHHHHHHHH…

- Essa não.... - disse e então fui em direção ou pelo menos tentei ir na direção onde ela gritava, já imaginava ela caíndo em algum lugar afinal... o "Ahhhhhhhhhhhhhhhh" não parecia ter sido algo planejado.

- RUIVA... CADÊ.... - comecei a perguntar quando a vi se recuperando e rindo da minha cara. Sério, eu não entendo essas garotas, fazem um estardalhaço por pouca coisa. E pior, ela estava rindo de mim sabe-se lá porque!

Pandora Madley escreveu:
-Só faltou o cavalo branco...

- A paulada na cabeça foi forte pelo jeito... cê não tá falando coisa com coisa... - disse eu desmontando do cavalo - Aliás... Cê tá legal??? To achando que tá mais vermelha do que o normal...

Pandora Madley escreveu:
-Claro que to bem... Olha Angus.. poxa você nunca me disse dessa maravilha!!!! Podemos fazer aqui nosso piquenique? Podemos? Por favor!!!!!!


Tecnicamente nem eu lembrava dessa cachoeira, o problema era que no fundo havia um buraco e como disseram meus pais, era melhor manter Pandora Longe de problemas.

- Olha... se eu não disse era exatamente por causa da sua característica principal... - disse com ar de sabe tudo amarrando Faísca em uma árvore onde havia muito pasto - ... você acabou de demonstrar, é muito fácil pra você se meter em encrencas e essa cachoeira tem um lugar dela onde há uma fenda. Meus pais me advertiram pra jamais entrar nessa água sozinho, sem nenhum adulto por perto, então minha cara... se quiser fazer o piquenique aqui, até podemos mas entrar na água... só no riacho lá em baixo.

Era sério, a brincadeira custaria caro se ela se metesse a nadar naquela cachoeira.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pandora Madley
Aluno(a) Sonserina
Aluno(a) Sonserina
avatar

Mensagens : 1160
Data de inscrição : 26/09/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residência da Família Mayfair - Escócia   Dom Dez 11, 2011 5:13 pm

Eu sempre gostei de aventuras, afinal o que é a vida sem uma boa dose completa de aventuras? O problema é que geralmente minhas aventuras vinham acompanhadas de hematomas, corridas desesperadas como se não houvesse o amanhã, sabe coisas desse tipo. Mas aquele passeio tinha tudo para dar certo, afinal o que poderia dar errado em apenas cavalgar e fazer um piquinique depois de ser quase mastigadas em uma aula chata dentro de casa?

Mas logicamente eu deveria fazer algo e fiz, me perdi de Angus, na verdade eu e Storm estávamos tendo uma conversa de meninas, e levando em conta que eu sabia agora que Angus tinha uma mini serpente entre as pernas e não uma conchinha. Bem ele não poderia ser considerado uma menina nem mesmo o cavalo dele, alias...

-Você já viu a mini serpente do Faíska? -Perguntei a minha égua fofa, que relinchou de forma alta., que fofa ela é tímida! Eu sabia que havia criado bem minha bebezinha! -Isso mesmo, espere o casamento.-Completei lhe fazendo um cafuné e em meio a isso achei uma cachoeira LINDA. Sério aquilo era o paraíso!!!! Logo berrei pelo Angus, e um galho que eu não sei com sinceridade da onde saiu me atingiu na cabeça. Fazendo-me dar um berro e eis que surge: Angus em seu cavalo!

Sério foi até fofo ver a carinha de preocupação dele me encarando com a varinha em punho, convenhamos que desde o susto de quase sermos pais, quero dizer não seriamos porque beijos não engravidam. Eu não havia ainda pensado nisso então eu poderia beijar e ninguém saberia, pois eu não ficaria prenha! Mas voltando, não resisti e comparei ele aquelas historias cheias de açucares, que sério eu não engordo comendo doces, mas se eu ficar lendo esses contos românticos, acho que estaria obesa! Foi quando olhei para algo...

”Ele também continuou com o anel”-Pensei dando um sorriso, eu não iria provocar ele com aquilo, até porque eu ainda mantinha o meu de morango no dedo, mesmo já tendo passado um ano daquela historia toda.

-Não seja boboca... E eu não to vermelha...To? -Murmurei a mim mesma antes de dar os ombros e saltar de Storm. E logicamente tentei fazer com que ele aceitasse a idéia de fazermos ali nosso piquenique. Ele aceitou mas logicamente com condições, já disse que odeio condições e regras?

-Por mim tudo bem, eu não me importo. Vá lá brincar Storm.. -Falei prendendo ela ao lado do Faíska. E ajudando Angus a arrumar as coisas, colocando a manta, e me jogando nela. -Eu to odiando essas aulas em casa... Tá muito chato... Podíamos fazer algum passeio Né? -Murmurei me sentando e tirando meus sapatos, mexendo meus dedos brancos e os esfregando na grama, aquilo era tão bom.

-To com fome.. Ei não me olhe assim... Eu não almocei sabe... O que têm de bom... -Comecei fuçando a cesta tirando suco, cookies, bolo de cenoura, Deus empadão!!!! Angus, eu amo a sua mãe.-Murmurei com um olhar quase apaixonado, sério ela fez BOLO DE CENOURA e EMPADÃO!!!

-Muito engraçado, eu não vou ficar gorda, eu gasto minhas gordurinhas ta! -Falei lhe mostrando a minha língua, voltando a comer lentamente. -Angus…-Chamei depois que comi meu pedaço de bolo de cenoura, o que? Eu não ia devorar tudo ao mesmo tempo, afinal eu queria dar um mergulho! -O que você vai fazer, depois de se formar? -Perguntei balançando meus pés.

-Não sei tava pensando nisso esses dias. Digo... Praticamente fomos afastados de todos nosso amigos de Hogwarts... Ahh nem vem, não é a mesma coisa... E depois eu achei um álbum dos meus pais, metade das pessoas que está nele, eu nem vejo ir lá em casa... Arthur disse que é a vida adulta... -Murmurei olhando pra cima, pras copas das arvores. -Você acha que vai ser assim com a gente? Digo... Vamos um dia abrir o álbum e nos ver nele, mas nem vamos saber mais porque não nos falamos mais? Acho que tenho medo da vida adulta. -Completei pensativa.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Residência da Família Mayfair - Escócia   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Residência da Família Mayfair - Escócia
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Família Donati
» Família Salvatore
» Família Miller
» Família Wittelsbach
» Famílias Bruxas

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fidelius RPG :: POSTS 6º ANO :: Residência - Mundo Bruxo e Trouxa-
Ir para: