Fidelius RPG
Seja bem vindo(a) ao FIDELIUS RPG!!! Por favor se cadastre e em um prazo de UMA semana no máximo você será liberado(a) e fará parte do segredo.

Fidelius RPG

Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem!
 
FAQInícioPortalRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Direitos Autorais
Calendário ON



Fundadores



Protego

Compartilhe | 
 

 Residência Aurora, Drake Duhamel e Sunny Allen - Hogsmead

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Sunny Allen
Professor(a)
Professor(a)
avatar

Mensagens : 103
Data de inscrição : 23/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 8
Defesa: 8

MensagemAssunto: Residência Aurora, Drake Duhamel e Sunny Allen - Hogsmead   Dom Jul 29, 2012 3:00 pm

Construindo
:X
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sunny Allen
Professor(a)
Professor(a)
avatar

Mensagens : 103
Data de inscrição : 23/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 8
Defesa: 8

MensagemAssunto: Re: Residência Aurora, Drake Duhamel e Sunny Allen - Hogsmead   Ter Jul 31, 2012 12:37 am

1º de setembro de 1805
Manhã.






Thinking of you!
"Comparisons are easily done once you've had a taste of perfection, like an apple hanging from a tree. I picked the ripest one, I still got the seed. (...) I wish that I was looking into your eyes. Oh won't you walk through and bust in the door and take me away? No more mistakes cause in your eyes I'd like to stay."




Mas que ótimo dia eu tinha pra me atrasar, não? O primeiro dia de Aurora na escola e eu acordo toda atrasada, resultado: Todo o dia atrasado. Corria pelo quarto penteando o cabelo e só com um dos pés do sapato, um brinco e onde foi que enfiei a minha pulseira?
- Shuuuuuuuuunny. – Ouvi a voz sapeca de Aurora vindo da sala, ela empurrou a porta do meu quarto e correu na minha direção, agarrando na minha perna.
- E o Drake, já chegou? – Perguntei baixo pra ela, que negou com a cabeça. Me curvei um pouco e peguei a menina no colo, dando um beijo demorado na bochecha dela.
- Aquele traste, nem pra chegar cedo hoje. – Resmunguei baixo e fiz cócegas na minha pequena, que agora estava perto de completar quatro aninhos.
- Vamos lá sua sapequinha, hora de você brincar e me deixar terminar de arrumar as coisas, está bem? – Ela solou sua risada gostosa e esticou os braços, me dando um abraço gostoso.

- TA BEEM! – Ela repetiu batendo palmas. Mal a coloquei no chão e ela saiu correndo, provavelmente pronta pra tirar a elfa do sério.
Virei-me para o espelho e encarei a minha expressão, tão mudada. Quanto tempo havia se passado? Não sei, mas eu tive que ser forçada a amadurecer e agora estava ali, me vestindo como uma pessoa responsável. Queria parecer uma boa mãe, perante a professora de Aurora e está sempre ali pra ela, assim como Lily faria, na verdade ela seria muito melhor nisso do que eu, que aos trancos e barrancos vou pegando o jeito.

Respirei fundo e terminei de pentear o cabelo, agora iria me focar e tudo daria certo. Depois que me acalmei as coisas pareciam mais fáceis, consegui colocar o outro brinco e até encontrei meu sapato perdido. Quem diria, eu que só vivia de tênis agora uso salto como se estivesse descalça... Na verdade, não é pra tanto, mas progredi bastante.

Saí do quarto e quando cheguei à sala dei de cara com Drake, brincando com Aurora. Por que toda vez que o via eu sentia aquela coisa estranha? Era como uma vontade imensa de correr e agarra-lo, mas também uma duvida maçante. Ele realmente gosta de mim? Ou, o que há entre a gente? Por que às vezes ele vem e me beija, e às vezes ele se tranca no seu mundo e nem me olha direito. Por isso decidi continuar com Edward, por isso decidi que hoje eu agiria como agia antes do dia dos namorados. Mordi meu lábio inferior e fiquei travada, mas logo minha ficha caiu.

- Ei cabeça de lesma, você podia ter chegado mais cedo hoje. De qualquer forma, hoje é seu dia de cozinhar. – Abri um sorriso gentil, joguei o cabelo e voltei, caminhando em direção ao quarto da pequena. Iria arrumar seu uniforme e as coisas na sua mochila. Parece que foi ontem que ela nasceu, e agora já está indo pra escola.
Deslizei os dedos pelo cabelo e percebi que as coisas dela já estavam arrumadas, acho que o pânico de ver Drake me fez dar qualquer desculpa pra mim mesma, e todo o meu desespero por achar que estava atrasada, tornou-se algumas horas de vantagem. Fechei os olhos e respirei fundo, ele está na cozinha e eu aqui... Tudo vai ficar bem. Não sei quanto tempo fiquei ali, mas não consegui segurar ao imaginar como seria minha vida se a Lily estivesse ali ainda. Era como se pudesse ver o brilho nos olhos dela, a ansiedade e a felicidade pra levar sua pequena na escola, e a carência por saber que ela está crescendo e logo iria ser independente.
Tentei não pensar nisso, não queria chorar agora, talvez à noite quando deitasse a cabeça no travesseiro e a saudade fosse insuportável, agora seria a Sunny forte, organizada e responsável, pronta pra voltar a minha rotina de professora.
Quando voltei pra sala, ouvia vindo da cozinha, o som da risada de Aurora e dos gritos de Darcy.

- O que será que eles tão aprontando? – Agora que não estava tão atrasada assim, me sentia mais tranquila. Quando cheguei a porta da cozinha, Drake fugia com a menina nos ombros enquanto a elfa tentava acertar a colher de pau na cabeça dele, então não contive a risada. A Elfa conseguiu acertar ele algumas vezes e Drake se deu por vencido, devolvendo Aurora que passou por mim como um furacão e voltou pra sala.
- Me tira do sério, tira sim... Mestra Sunny devia dar um jeito nele, aaa devia. – Soltei uma gargalhada alta e voltei à atenção pra Drake, que todo animado cantava mais, do que fazia alguma coisa comestível.
- Eu nunca vi você ir pra cozinha sem relutar, qual o seu problema? Viu o passarinho verde? – Perguntei com tom debochado, mas pra que fui abrir a boca? O maluco veio na minha direção e segurou a minha mão, me fazendo girar com ele pela cozinha.
- Draaake, para! Você vai queimar, seja lá o que estiver tentando fazer. – Completei tentando segurar o riso e tentando não entrar na dança dele. Pensei que ia dar um nó nos pés, e quase saímos rolando pela cozinha, por que desastre é comigo mesmo.

- Okaay, chega disso, fica quieto, me solta e... - Aí está, eu juro que tentei não me aproximar dele, não agir como se quisesse que ele me tocasse, mas eu queria e pronto. Tanto quanto queria aquele beijo. Quando os lábios de Drake tocam os meus, eu simplesmente me desligo e fico flutuando com meus pensamentos, não consigo entender se é o certo ou o errado, mas o meu corpo diz que é certo. O jeito como nosso beijo encaixa, como ele me entorpece, como ele toca a me cintura e faz meus joelhos derreterem é algo extremamente irritante. Sabia que Drake estava muito feliz e por isso não media seus atos, sabia que era só por isso que estava me beijando, não era? Não sei, mas quando percebi estava com o braço em torno do seu pescoço, retribuindo o beijo que me fez falta por algumas semanas, quase podia acreditar que isso não aconteceria novamente. Eu queria que não acontecesse, até o momento que acontecia e eu pedia por mais.

- Beeeeeeeijo, beijo, beijo. – Ouvi a voz de Aurora soar pela cozinha e me afastei rapidamente, empurrando Drake e sentindo a minha bochecha arder. Tossi algumas vezes, e por que aquele infeliz estava achando graça nisso?
- Vamos lá princesa, hora do banho. – Falei de desconcertada e sem olhar pra trás, tratei de pega-la no colo, que não parava de cantar: beijo, beijo e beijo.
Depois de dar banho em Aurora e vesti-la, segurei a sua mão e voltei até a cozinha, sentindo um cheiro forte de queimado.

- Mas que tipo de almoço é esse? – Perguntei ao ver as torradas em cima da mesa e a cara deslavada de Drake, que pra variar queimou o almoço. Eu e Aurora ao mesmo tempo levamos a mãos a testa, enquanto falávamos: “tsc, tsc, tsc, tsc.”
- Certo, vamos comer o banquete que seu padrinho cabeça de vente preparou. Agora me lembrei por que deixo você burlar a regra de quem cozinha. – Enquanto comia, evitava ao máximo trocar algum olhar com ele, minha cabeça parecia que ia explodir, tamanha a minha confusão.
- Então, vamos? Não deve chegar atrasada no primeiro dia. – Ouvi os dois falando “aaah” e fechei a carranca, depois de dar um chute na canela de Drake.
- "Aaaaahh" nada. A escola vai ser muito legal. Você vai ver princesa. Vai se divertir muito. – Dei um beijo na bochecha dela e me levantei, agora seria fácil e eu poderia evita-lo mais.



Extras!

Tag: Drake, Aurora e Elfa Darcy
Post: 001
Vestindo: Isso
Notas: Não ficou como eu queria, pra variar. u.u Qualquer coisa eu edito, :*

Template Nany *-*



Última edição por Sunny Allen em Dom Ago 12, 2012 12:23 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Drake Duhamel
Professor(a)
Professor(a)
avatar

Mensagens : 227
Data de inscrição : 23/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 7
Defesa: 7

MensagemAssunto: Re: Residência Aurora, Drake Duhamel e Sunny Allen - Hogsmead   Ter Ago 07, 2012 10:44 pm



first day of school,
Where the streets have no name We're still building, then burning down love Burning down love, and when I go there I go there with you, it's all I can do --- post 001




Último dia de férias. Tenho certeza que vou sentir saudade das férias sempre, não importa quantos anos eu tenha ou qual seja minha profissão, eu vou ser um tanto preguiçoso pra sempre e vou sentir dor quando as férias terminarem.

Havia ido para a casa da minha mãe no dia anterior. Dormiria por lá, porque a dona Maeve insistia que sentia muito a minha falta, mesmo que ela já tivesse passado uma semana inteira em casa. Passeamos pela Irlanda como sempre fazíamos, e enquanto caminhávamos pelos extensos campos verdes do país, eu me sentia estranho. Na verdade, sentia falta de compartilhar aquele momento com duas pessoas especiais: Sunny e Aurora.

Bem, teoricamente falando, eu sou o, uhm, pai da Aurora agora. Já fazem quase quatro anos que eu estou nesse papel e ainda estranho. às vezes, eu tenho a sensação de que Shannon e Lily vão abrir a porta a qualquer momento e falar "Hey, voltamos. Obrigado por cuidarem da nossa filhinha". É duro, não sei dizer se já superei completamente a morte prematura de meu melhor amigo, ou se eu já me sinto seguro o suficiente sobre o que estou fazendo.

E como se as coisas já não fossem difíceis o suficiente, Godric ainda me pressiona para casar logo com a Sunny. Já tentaram se colocar em meu lugar? Você acorda um dia e descobre que vai ter que ser pai de uma criança junto com uma mulher que não se dava muito bem com você e agora querem que você case com ela. Nada contra a Sun, sempre gostei dela e tudo o mais, mas... Casar? Assumir um namoro? Eu não conseguia nem cuidar de mim direito, e fazia o meu máximo para não falhar com Aurora. Mesmo que eu more na mesma casa que Sunny, é diferente você assumir um compromisso com alguém, totalmente diferente. Não tenho certeza se conseguiria cuidar de Sunny e Aurora juntas, e isso me assusta.

Mas enfim, as férias foram boas o suficiente para me fazerem esquecer uma parte de todas essas preocupações. Passei tanto tempo com Aurora que ficar um dia longe dela parecia errado. Imaginei ela correndo e rolando pelos gramados da Irlanda e tentando pegar borboletas com as mãos gordinhas dela. E, com um susto, imaginei Sunny ao meu lado, de mãos dadas comigo, a cabeça encostada em meu ombro e rindo, enquanto via nossa afilhada brincar livre daquela forma.

Acabei acordando tarde, minha mãe havia ido ao mercado e esqueceu-se de me acordar. Eu me troquei o mais rápido que pude e encontrei com ela quando já estava de saída. Claro que ela tentou me segurar, mas foi compreensiva quando eu a lembrei que hoje seria o primeiro dia de aula de Aurora. Dei um beijo em seu rosto e aparatei para casa assim que cheguei ao jardim.

Pela movimentação dentro da casa, Sunny já estava acordada e, possivelmente, perdida. Entrei sem fazer barulho e encontrei Aurora sentada no chão da sala com nossa Elfa. É, Godric mandou uma Elfa para nós quando fomos promovidos à professores, já que assim teríamos menos tempo vago para cuidar da pequena.

- Daaaaque! - Aurora veio correndo me abraçar as pernas e eu a peguei no colo.
- Ora, mas veja só quem caiu da cama esta manhã! - eu disse em tom brincalhão, enquanto dava um beijo na testa da menina - Aposto que você está doidinha pra conhecer logo sua escola, sua sapeca. - eu encostei meus lábios na bochecha da menina e assoprei, fazendo cócegas nela dessa forma. A risada de Aurora invadiu a sala inteira, e eu me senti novamente em casa.

E então Sunny apareceu. Ela havia mudado tanto, não parecia a garota que me chamava de "Estagiário de Pedra", estava tão mais amadurecida, porém, ela mantinha seu espírito jovem, e eu a adorava por isso.

- Ei cabeça de lesma, você podia ter chegado mais cedo hoje. De qualquer forma, hoje é seu dia de cozinhar. - eu fiz uma careta para ela e Aurora deu risada.
- Não lembro de s... Ah, esquece, lembrei. - eu nunca, NUNCA decorava aquela tabela doida dos dias da cozinha, mas acabei me lembrando que ia fazer o almoço especial que havia prometido para Aurora por causa do grande dia. Sunny nos deu as costas e foi para os quartos, eu ajeitei Aurora em meu colo, abrindo um sorriso para ela - Venha pequena, vou te mostrar os segredos da cozinha dos Duhamel. - ela bateu palminhas, animada, e eu corri com ela para a cozinha, segurando-a como se ela estivesse voando.

Eu não sei cozinhar, mas eu tento. O que não signifique que a comida fique boa, ou que eu saiba as coisas que preciso para poder cozinhar. Por exemplo, eu não sabia que faltava um monte de ingredientes para o que eu pretendia cozinhar, então teria que correr para meu plano B preferido: torradas.

Coloquei Aurora em meus ombros e mandei ela segurar firme. Eu cantarolava e dançava pela cozinha, enquanto juntava os pães e meus outros ingredientes secretos. Eu ouvia a risada divertida da pequena e isso só me fazia ficar mais animado, mais contente com tudo o que estava acontecendo comigo. Sim, eu tinha minhas crises, mas não podia negar: eu era o homem mais sortudo do mundo!

E tudo estava indo bem, até Darcy notar a pequena bagunça que fazíamos em sua cozinha. Claro que a elfa ficou enlouquecida, às vezes acho que ela não vai muito com a minha cara (claro, Godric quem a mandou, deve ter feito questão de escolher uma que me odiasse), e juntando isso com a sujeira feita, bem... Digamos que uma colher de pau pode ser MUITO assustadora nas mãos de uma Elfa.

- A menina Aurora vai se machucar, mestre, vai sim. Devolva a pequena aurora para Darcy, devolva! - ela dizia, enquanto acertava minhas pernas com a colher e tentava pegar Aurora de meus ombros. Pra o bem de minhas canelas, achei melhor entregar a pequena para a elfa, e então me virei para o fogão, mexendo o molho especial que eu estava preparando.
- I JUST WANNAAAA, OOOOH OH OOH BAAAABYY... - eu cantava, até que dei de cara com a Sunny de novo.
- Eu nunca vi você ir pra cozinha sem relutar, qual o seu problema? Viu o passarinho verde? - por um segundo, eu não fiz nada, e então abri um belo sorriso maroto e concordei com a cabeça, já a puxando pela mão em seguida.
- I JUST WANT YOU TO DAAANCE WITH ME TONIIIGHT! - eu voltei a cantar, enquanto fazia Sunny girar pela cozinha.
- Draaake, para! Você vai queimar, seja lá o que estiver tentando fazer. - eu apenas dei risada e continuei tentando fazê-la dançar, enquanto cantava ainda. Eu dava risada, me divertia, não sabia dizer ao certo o motivo de me sentir tão contente e animado assim, talvez fosse só por eu saber que era um cara de sorte, isso bastava. Eu acho.
- I feel the music moving through your body, looking at you I can tell you want me, don't stop keep moving till the morning light, yeaah. - eu continue, enquanto a puxava para mais perto, porque Sunny insistia em fugir.
- Okaay, chega disso, fica quieto, me solta e... - e então aconteceu de novo: eu a beijei.

Eu havia prometido que iria parar com isso, mas era impossível. Sempre que eu ficava perto demais da Sunny, eu tinha vontade de aceitar toda a ideia doida do Godric. Os olhos dela, o desenho dos lábios, o brilho do cabelo, a forma maravilhosa como ela sorria, o som da risada, o jeito atrapalhado... Era impossível não sentir vontade de beijá-la desse jeito. Eu sentia os braços dela ao redor de meu pescoço, sentia que ela se entregava ao beijo, e eu estava adorando isso.

- Beeeeeeeijo, beijo, beijo. - eu teria ignorado a presença da Aurora e continuado o beijo, mas Sunny me empurrou pra longe e corou. Levei alguns segundos pra assimilar toda a cena e então eu comecei a rir. Ela sempre ficava corada depois que nos beijávamos, e eu a achava linda assim.

Sunny levou Aurora para tomar banho e eu me foquei em terminar o projeto de almoço. O molho especial havia passado um pouco do ponto, e eu acabei me distraindo após colocar os pães pra torrarem no forno. Era sempre assim depois que Sunny me beijava, eu ficava pensativo, revivendo o momento várias vezes, e era preciso algo bem forte pra me trazer de volta, tipo o cheiro de queimado.

- Mas que tipo de almoço é esse? - eu me assustei quando me virei e vi Sun e Aurora de volta. Eu estava terminando de colocar os pratos sobre a mesa e apenas dei de ombros quando as duas fizeram gestos iguais.
- Um almoço especial, oras. Não é todo dias que comemos torradas de forno bem torradas no almoço, e Aurora adora minhas torradas. - a menina fez uma careta engraçada, como se não soubesse se devia concordar ou não, então ela apenas riu. Achei melhor encarar isso como um sim.
- Certo, vamos comer o banquete que seu padrinho cabeça de vente preparou. Agora me lembrei por que deixo você burlar a regra de quem cozinha. - eu dei uma risada e servi os ratos com as torradas.
- Quem sabe assim você nunca mais esquece de me manter afastado da cozinha. - eu brinquei, enquanto ajudava Aurora a comer.

Almoçamos como sempre, parecia tudo normal, exceto que Sunny parecia fazer força para não me olhar. Por um momento, me senti culpado, porque me lembrei que ela tem um pseudonamorado e tentei imaginar se ela se sentia culpada de alguma forma. Na verdade, tentei imaginar por que ela ainda estava com ele, sendo que o babaca do Edward não valia nem meio grama de merda de hipogrifo, nisso eu tinha que concordar com o Godric.

- Então, vamos? Não deve chegar atrasada no primeiro dia. - eu soltei um "aaah" junto com Aurora. Pessoalmente falando, não queria voltar para Hogwarts agora, com aquele monte de miniaturas de bruxos com hormônios saindo até pelos fios de cabelo e desatentos. Preferia ficar em casa trocando as fraldas de Aurora ou a ensinando o abecedário. E Sunny me chutou a canela por causa de minha reclamação, é claro - "Aaaaahh" nada. A escola vai ser muito legal. Você vai ver princesa. Vai se divertir muito. - Aurora e eu trocamos uma pequena careta, e Sunny a pegou no colo. Eu me levantei e pigarreei.
- Tia Sun está certa, a escolinha vai ser... Legal, amorinha. - eu abri um sorriso amarelo, sabia que provavelmente Aurora iria gostar, ela sempre foi muito comunicativa e não teria problemas para se adaptar, eu tinha era receio de deixá-la sozinha com um desconhecido e várias outras crianças.



Desaparatamos em um beco. Tivemos sorte de não ter uma viva alma na rua e de Aurora não ter vomitado, ela não gosta muito de aparatações. Não a culpo. Esperamos a pequena se recuperar direitinho e então seguimos para a escola.

Achar uma creche bruxa não foi muito fácil, e não seríamos idiotas a ponto de mandar aurora para uma creche de trouxas. Ela ainda é criança, não poderíamos correr o risco de mandá-la para um lugar cheio de trouxas, vai que ela tem alguma manifestação mágica? Tudo bem, ela nem tem quatro anos ainda, mas é melhor prevenir. Bridget, Godric e minha mãe nos ajudaram a encontrar uma pequena escolinha dirigida por bruxos de confiança, e mesmo assim, eu tinha receio de deixar minha princesinha sozinha.

Assim que encontramos a sala dela e eu vi a professora, me senti melhor. Não era uma velha cega de um olho com um xale cheirando a gatos e roupão florido que eu imaginava. A Senhorita Cox era uma mulher mais ou menos da nossa idade, um pouco mais velha talvez, e cara, muito bonita. É tudo o que eu preciso dizer. Porém, como consequência pelo ocorrido mais cedo, achei melhor não ficar olhando muito para ela na frente de Sunny, então me preocupei em pegar Aurora do colo de Sun para me despedir.

- Se cuida, minha furacãozinho. E obedeça a Senhorita Cox, entendeu? - Aurora trocou olhares com a Sun e fez uma careta suspeita, como se disse-se "Ah claro, eu vou me comportar muuuuito bem -66", e quando eu digo que essas duas tramam, ninguém me leva a sério. Eu dei um beijo no rosto da menina e a coloquei no chão, enquanto observava a menina entrar, acenando para outros coleguinhas.

Estava saindo da escola com Sunny, a manhã havia sido tão boa, tão especial, que eu não queria ir direto para Hogwarts e ter que fazer papel de homem ocupado, organizado e 100% responsável. Queria ter mais um momento de férias antes de fazer isso, e então eu parei de andar, segurando Sunny pela mão para fazer o mesmo.

- Hey, Sun, o que ach - eu parei de falar quando vi quem atravessava a rua, com um sorriso de 23545689 dentes brancos falsos na boca.
- Aí está você, gata. - Edward Sobrenome-não-me-importa apareceu, já abraçando a Sunny pela cintura e lascando um beijo nela. Eu engoli em seco, enfiando as mãos nos bolsos e fiz de conta que não estava incomodado. Digo, afinal, eu não estava incomodado.








sunny allen, aurora bell flynn, edward •• click here •• a arte de fazer final esquisito, eu domino infelizmente. não sabia até onde ir, amorinda, então me grite e eu edito õ/ click aqui para a música que o drake cantou -q
template criado pela FLÁ! do TDN

__________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Residência Aurora, Drake Duhamel e Sunny Allen - Hogsmead   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Residência Aurora, Drake Duhamel e Sunny Allen - Hogsmead
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Recrutamento] Seeking Online - Capítulo 1: Aurora e Pecado
» FICHA Aurora
» Teste Solicitado: Flash (Barry Allen)
» Kit - Zed(Allen Walker)
» [SINGLE] AURORA - Society Zombie

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fidelius RPG :: POSTS 6º ANO :: Residência - Mundo Bruxo e Trouxa-
Ir para: