Fidelius RPG
Seja bem vindo(a) ao FIDELIUS RPG!!! Por favor se cadastre e em um prazo de UMA semana no máximo você será liberado(a) e fará parte do segredo.

Fidelius RPG

Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem!
 
FAQInícioPortalRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Direitos Autorais
Calendário ON

Fundadores




Protego

Compartilhe | 
 

 RP FECHADA - 18 de setembro - Brandon e Cassidy

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Cassidy M. Windstorm
Aluno(a) Corvinal
Aluno(a) Corvinal
avatar

Mensagens : 55
Data de inscrição : 13/07/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 4
Defesa: 2

MensagemAssunto: RP FECHADA - 18 de setembro - Brandon e Cassidy   Dom Set 02, 2012 3:17 pm

{RP FECHADA}





18 de setembro de 1805, 12:30, tarde ensolarada com ventos frios
Brandon Leobald & Cassidy M. Windstorm
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cassidy M. Windstorm
Aluno(a) Corvinal
Aluno(a) Corvinal
avatar

Mensagens : 55
Data de inscrição : 13/07/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 4
Defesa: 2

MensagemAssunto: Re: RP FECHADA - 18 de setembro - Brandon e Cassidy   Sex Set 14, 2012 1:41 am




you're not a true prince till you look like one
I'm pleading to you, please, I'm pleading to you, to the sky, my prayer goes to the sky, cheer me up, cheer me up! Please, where are you now? Stars, stars, stars, stars, talk to me! Is it over? Is that it? Answer me, don't just laugh. Star, star, star --------


Sou uma fada madrinha em treinamento muito boa! Eu estava começando a achar minhas habilidades pro ramo fadístico horréssimas mas assim que as coisas começaram a dar certo na operação final feliz isso mudou. Tá que ainda faltam coisinhas como o Leo concordar em ajudar na decoração e também a comida, mas isso é fácil de resolver, já que são basicamente as mesmas coisas.
Aaaaaah sim, também tem o pequeno problema com o nosso príncipe com pavor de agulhas. Eu disse pro Bran que podia fazer a roupa dele, mas assim que me viu com as coisas de costura se trancou na torre da Grifinória e sumiu por dois dias, eu não sou tão má costureira assim! Quer dizer, um pouquinho.. eu só me confundi na hora de colocar os botões e acabou não sobrando lugar nenhum pra cabeça, hmmm o que deve ter assustado ele foram meus ajudantes ratinhos, mas não sou eu que faço as regras e pras artes costurízisticas as fadas não podem usar pessoas.
Graças ao bom Merlin a Kaylee é inteligente e me disse que se outra pessoa fizesse sem a minha ajuda não teria problema algum, e foi uma ótima ideia, mas ainda assim eu poderia ajudar a escolher certo, certo. Então eu tive que obrigar o Bran a sair comigo atrás de uma roupa, mas na primeira loja que entramos uma senhorinha assustou ele com as agulhas e ele saiu correndo, não sei que tipo de príncipe ele pretende ser, mas vai ser um tipo bem esquisito.
- Entra.. na loja.. Brandoooooon.- finquei meus pés no chão e continuei a empurrar o garoto com as costas - Ela não vai te machucar!- dei um último empurrão que não adiantou nada e cruzei os braços de cara feia - Aquilo é só uma fita métrica! Entra aí ou eu conto tudo pra Lena.- semicerrei os olhos e mesmo com uma cara mais feia que a minha Brandon se deu por vencido e largou do batente da porta. - Eu sei que é a mesma desculpa pra tudo, mas ela seeempre funciona.- pisquei e arrastei o menino para dentro.
A trapobelo sempre me pareceu uma loja com aquelas tias malvadas que olhavam feio pra qualquer um que aparecesse, e quando se usa asas as coisas ficam piores, não sei porque isso acontece já que tem tanta coisa esquisita no mundo mágico, mas enfim, tinha uma senhorinha lá que era bem simpática quando Aislin e eu fomos comprar roupas novas - ainda estou tentando entender a ideia de pegar dos ricos pra dar para os pobres que a menina me disse antes de colocar o vestido na bolsa e sumir, ela não é pobre, então será que tem algum amigo que é? - e eu estava torcendo para ela estar lá porque desconfio que de tão boazinha, ela também seja uma fada madrinha.
Ok, fui pega. Eu não estava indo lá só para ajudar o Bran, estava lá para ver se a mulher era mesmo uma fada e se ela podia ser a minha mentora! Ainda assim eu estaria ajudando e é completamente justo.
A loja estava pouco movimentada então o menino não entrou tanto em pânico. - Eu falo e você vai lá procurar as roupas.- indiquei o provador e fiz sinal para ele ir - - E Bran, nada de estampa de tigrinho!- mostrei a língua e fui até o balcão. Ao invés de uma senhora ali estava uma moça bem bonita, mas ela era muito parecida com a outra... talvez um disfarce para me testar enquanto estou em serviço? Com certeza! - Hm, olá moça. Eu estou ajudando meu amigo e precisamos de um pouco de mágica para ele parecer um príncipe.- pisquei e rodopiei para perto de Brandon novamente enquanto a mulher remexia em montes e montes de outras roupas. - Bran, já pensou no que vai dizer pra Lena?

before i forget
le pretty outfit is THIS && le tagged are Brandon Leobald && le notes are nhaaa demorei um tempão pra abrir e saiu um lixinho, desculpa viu lippe D: qualquer coisa avisa
&& le thanks goes to MIIRA @ OPS!


Voltar ao Topo Ir em baixo
Brandon Leobald
Aluno(a) Grifinória
Aluno(a) Grifinória
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 14/03/2012

Ficha do personagem
Agilidade: 5
Ataque: 2
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: RP FECHADA - 18 de setembro - Brandon e Cassidy   Qua Set 19, 2012 11:13 am


Os dias ultimamente tinham passado lentos e demorados. Talvez pela sua ansiedade de chegar logo o dia do jantar, mas também havia a preocupação com as tarefa das matérias que haveria de estudar pelo seu futuro cargo, seu trabalho. Mas poderia agradecer por ter amigos por perto. Bem, alguns parvos. Sempre que parava para estudar eles o interrompiam propositalmente, ou então quando conseguia um tempo a só com a sua prometida, eles apareciam do nada, e seguravam vela, bem, não chegavam a segurar vela, pois Brando logo se ligava e se afastava com Helena, mas teve uma vez que atiraram água neles para separarem de um beijo, e disseram que se fossem pegos iriam tomar de detenção. Pelo menos seria por uma boa causa, lembrou ter dito e tornou a beijar a amada.

Mas antes de tudo isso acontecer, Cassidy, a sua irmã, como ele mesmo havia intitulado apareceu para lhe tirar medidas, como havia prometido. Brandon logo tratou de fugir da garota, se ela já era perigosa com asas e varinha, imagina com asas e agulhas... Poderia ter um olho furado. Helena até desconfiou dos dois dias que ele ficou trancado no comunal sem sair para comer, corria para a aula e voltava, pedia para algum amigo lhe trazer o almoço ou janta, já que o café da manhã a namorada fazia questão de trazer. Teve uma vida de privilegio por dois dias.

No terceiro dia, não teve como fugir da amiga. A loirinha da Corvinal o pegou pelo colarinho, mesmo que não tivesse uma varinha apontada para seu nariz sabia que aquelas asinhas eram uma arma mortal. Brandon apenas assentiu com a cabeça e a acompanhou. Lembrava só da garota ter dito que era para o jantar, e que ela não iria tirar suas medidas e seria uma outra pessoa, uma profissional. Tinha medo de quem seja essa profissional.

Quando caminhou na direção de Hogsmeade seu coração ficou mais calmo, claro, que não tanto, só de pensar nas agulhas, arrepiava o corpo. E pensar que um garoto que participa do Torneio de Bruxos da escola está com medo de agulhas. Chegaram na Trapobelo, a mais famosa loja de vestes em Hogsmeade. Se o jantar fosse segredo pode ter certeza que Helena descobriria quando entrarem ali. Todos iam comprar roupas ali, alunos e funcionários, e as alunas mais por querer saber qual é a ultima moda. Brandon viu que a loja não tinha muito movimento para o dia e horário, mas deu um pulo para trás quando uma senhoria apareceu a sua frente com alguma coisa brilhante a mão. Mas quando ele girou nos calcanhares para fugir trombou com a loirinha. Nenhum dos dois chegaram a cair, mas ela resmungou e continuou resmungando quando ele se prendeu no batente da loja e não deixava ser empurrado para dentro, era costa com costa, e ele observava a velhinha se aproximando com aquele objeto brilhante.

- Não vou entrar! – retorquiu fechando os olhos para não ver a velhinha. – Da ultima vez que fizeram uma roupa pra mim, eu não consegui respirar... – comentou, lembrando-se da tentativa da amiga, que o deixou preso na torre da Grifinória por dois dias. E que deixou sua amada desconfiada. – Ela tem uma agulha maior que a sua, Cassy! – choramingou preso na porta. Quando abriu um dos olhos desconfiado pela garota não estar lhe forçando a entrar ela estava parada e o olhando sério. Brandon deu por si, que agora Helena saberia do que estava acontecendo. E se não fosse pelo pequeno escândalo seria por que a loirinha iria contar. Não queria estragar a surpresa, então respirou fundo e ela riu dele. – Golpe muito baixo! – sussurrou para ela, deixando a cara feia amostra para quem quisesse ver.
A loja não estava tão movimentada, mas tinham garotas a toda volta. Sabia que as meninas era as maiores clientes naquele local, e saberia que Helena também poderia ser uma das clientes. Tentou afastar do pensamento a amada, olhou para Cassidy e seguiu palavra por palavra o que ela havia dito. Observou a loja inteira e percebeu que só havia ele de homem, corou um pouco aproveitando para disfarçar a cara e o bico no monte de roupas, a observando.

Um sorriso veio fácil ao seu rosto, e não foi por sua amiga lhe fazer companhia, mas a pergunta que ela fez. – Helena Manderley... – começou, mas começar era o mais fácil. O difícil era continuar. Não tinha parado para pensar no que iria dizer para a prometida, e corou mais uma vez, só que desta vez a Cassy viu e riu. – Você me pegou de novo... Não sei o que dizer, acho que é melhor deixar para ver o que sai na hora... – e desviou o olhar para a atendente, a mulher bonita, diferente da velha carrancuda. – Você tem alguma coisa em mente, fada madrinha? – brincou e riu assim que viu a fita métrica se aproximar de seu corpo. O mundo bruxo era completamente mágico e divertido algumas vezes. A fita métrica da mulher fugiu dela, e como num feitiço ela criou vida e começou a se enrolar pelo corpo do rapaz, o fazendo cócegas. Brandon teve que se segurar para não rir, e não rir mais ainda pois Cassidy parecia não se calar. Por que fui chama-la de fada madrinha? E acompanhou a amiga com os olhos enquanto ela começava a questionar sobre como era tudo num passe de mágica.

Se ela fosse mesmo uma fada não precisaria de uma fita métrica, Cassy... Pensou em dizer, mas não seria ele que acabaria com a felicidade da loirinha. Não mesmo. Quando a fita parou de o rodar e medir, ele foi empurrado pela amiga. – Provador? – soltou assustado, entrando em uma espécie de cabine, onde no lugar da porta era uma cortina, e então roupas voaram sob ele, Brandon olhou para cima e provavelmente a vendedora a atiraram por cima de si pela abertura que havia acima da cabeça. Quando Brandon começou a se despir, através do espelho viu uma cabeça loira o observando. Ele deu um grito e atirou a sua própria camisa na direção dela, sentiu seu corpo arrepiado, observou as pintas que tinha e os pelinhos que nasciam perto do cós da calça...

Depois de se matar tentando entender a roupa que lhe haviam jogado, não compreendeu que aquela roupa de clérigo da floresta tinha haver com a roupa de um príncipe. Abriu a cortina, quase quebrando as argolas de sustentação. – Isso é piada? – indagou e viu as duas lhe observarem de cima a baixo. – Não é uma festa a fantasia... – e antes de poder terminar ele foi empurrado de novo para dentro do provador.

E aquela cena se repetiu, exceto as roupas. Virou elfo, virou lobisomem, virou vampiro, zumbi, mas nada de príncipe. No final saiu como um bobo da corte, vestido com cores verde e amarelo, em xadrez. E a loirinha ainda não estava satisfeita, nem ele estava para falar a verdade. – Poderia 'eu' sugerir uma roupa? – indagou, mas as duas discutiam algo estranho, e ele não estava a par do assunto.

Cassy sempre tinha o seu jeito todo fadistico de ser, e aquilo com certeza deixavam as pessoas curiosas. Brandon com o tempo já se acostumou com as tramoias da amiga, mas nem por isso deixava a garota na mão. Como viu que não tinha a menor atenção de nenhuma das duas, e que a vendedora estava completamente constrangida com o assunto o rapaz caminhou a passos largos para perto da amiga, tentando escutar, tentando chamar a atenção. Lembrando que ele está como o bobo da corte. E aqueles guizos presos nas três pontas de seu chapéu tilintavam com o balançar da cabeça. E barulho era engraçado, como toda a roupa. Sabendo disso Brandon sorriu de canto e começou a mover a cabeça de um lado para outro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cassidy M. Windstorm
Aluno(a) Corvinal
Aluno(a) Corvinal
avatar

Mensagens : 55
Data de inscrição : 13/07/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 4
Ataque: 4
Defesa: 2

MensagemAssunto: Re: RP FECHADA - 18 de setembro - Brandon e Cassidy   Qua Dez 26, 2012 3:31 pm




you're not a true prince till you look like one
I'm pleading to you, please, I'm pleading to you, to the sky, my prayer goes to the sky, cheer me up, cheer me up! Please, where are you now? Stars, stars, stars, stars, talk to me! Is it over? Is that it? Answer me, don't just laugh. Star, star, star --------


– Você me pegou de novo... Não sei o que dizer, acho que é melhor deixar para ver o que sai na hora... - achava que os besouros eram os mais bobos do mundo por ficarem de costas e não conseguirem mais levantar sem ajuda, mas acho que os meninos tem que tomar o lugar porque eles são realmente muito bobocas, tão bobocas que não conseguem nem saber o que dizer quando gostam de uma menina ou muito menos conseguir pensar perto dela. – Você tem alguma coisa em mente, fada madrinha? - empinei o nariz e coloquei as mãos na cintura - E você ainda pergunta? Você pode começar falando em como ela está linda, mas não pode mentir, não pode parecer que está mentindo! Se bem que você sempre fica com uma cara esquisita quando vê ela então talvez ela esteja sempre linda. Aí você explica nosso plano enquanto guia ela até a mesa, ou ela vai ficar esperando o baile que não existe. AAAAAAH não deixe ela pensar que estávamos a enganando, nunca nunquinha!- sem perceber estava andando em círculos em volta de Bran e as fitas que se enrolavam como cobrinhas nele - Isso é tão legal. Elas parecem vivas!- e então elas sumiram, pisquei algumas vezes e então olhei pro lado, a atendente agora segurava um montão de roupas, fui até a moça e estendi os braços pra carregar as roupas, ela deu um sorriso e entregou tudo pra mim. Sorriso. A fada aqui fez pontos!
Ah sim, a missão! - Bran, vai lá pra dentro.- enchi ele de cutucões até que ele entrasse no provador e fechei as cortinas, arremessei as roupas por cima porque é assim que sempre fazem - Sem reclamar. A loja estava extremamente abafada, então voltei para os assentos perto da janela e apoiei o rosto nas mãos. Pensando bem, será que a vida de fada é assim? Legal quando jovem e quando você fica mais velho tem que ficar cuidando de uma loja de roupas com abóboras e ratinhos? Não parece nada bom e - AH!- desviei de algo e então vi as cortinas se mexendo. Ouvi uma risada do outro lado e então a senhora estava de volta. - Não eu não estava. Não eu só.. ai ai ai- senti meu rosto ficar muito, muito quente, olhei pra onde não havia ninguém e me encolhi.
As argolas da cortina do provador faziam um barulho horrível e ao invés do Bran sair de lá, saía uma coisa diferente, parecia um desfile de esquisitices mas era engraçado. Mais uma vez ele saiu e dessa vez era algo com galhos - O que.. é isso?- cobri a boca segurando o riso enquanto a moça... MOÇA? Mas era a senhora que... isso confunde demais. Será que ela acha que eu não percebi que... AAAH!
Esperei a próxima troca de roupa de Bran, dessa vez era um cachorro, e dei passos curtos até a moça que agora alisava alguns tecidos com os dedos. - É muito difícil mudar o disfarce toda hora?- entrelacei os dedos e esperei a resposta, mas ela virou e ficou me encarando - O.. o que? - O desfarce, toda hora.- ela piscou vezes demais para eu acompanhar - As.. peças se selecionam de acordo com a medida e bem, seu amigo só tem que.. trocar de roupa..- ele saiu de lá e automaticamente olhei e fiz que não com a cabeça - Nãaao, não o Bran. O seu disfarce. - Meu desfarce? - É, as vezes você parece velha e depois volta como nova.- o queixo da moça caiu e eu fiquei preocupada - Está me chamando de velha garotinha?- arregalei os olhos - Não, não, você entendeu errado o que eu quis dizer foi que..- barulhos de guizos como o do papai noel soaram e me virei para onde o som vinha. Bran estava parado com sapatos esquisitos e uma roupa verde e roxa mais esquisita ainda, os guizos vinham do chapéu dele e faziam barulho quando ele chacoalhava a cabeça - Ele pode explicar!- fui até o menino e puxei-o pela mão até ficar de frente com a mulher - Bran, conta pra ela que eu já sei que ela é uma fada mentora testando a minha fadíce. Conta todo o nosso plano de jantar com a Lena e tuuuuudo o que estou te ajudando a fazer. E, ah! Não mencione ela mudando de forma, acho que velha não é muito bom para fadas.- dei uma cotovelada de leve nele e saltitei até onde as roupas estavam organizadas, ele costuma ser melhor com as palavras que eu e sabe resolver esse tipo de coisa, faria ela entender.

before i forget
le pretty outfit is THIS && le tagged are Brandon Leobald && le notes are JESUS, LIPPE, DESCULPA A DEMORA D: Sério, to me matando e só consegui escrever agora e não ficou tão decente assim, desculpa ;-;
&& le thanks goes to MIIRA @ OPS!


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: RP FECHADA - 18 de setembro - Brandon e Cassidy   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
RP FECHADA - 18 de setembro - Brandon e Cassidy
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Fábrica] Mega Coders [FECHADA]
» [Evento Especial] Sign do Mês - Setembro/Outubro - Regras
» Leilões de Imóvel - Informações Online
» Filler do Mês [Setembro]
» ♦ Enfermaria Central ♦

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fidelius RPG :: POSTS 6º ANO :: MUNDO Bruxo e Trouxa-
Ir para: