Fidelius RPG
Seja bem vindo(a) ao FIDELIUS RPG!!! Por favor se cadastre e em um prazo de UMA semana no máximo você será liberado(a) e fará parte do segredo.

Fidelius RPG

Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem!
 
FAQInícioPortalRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Direitos Autorais
Calendário ON



Fundadores



Protego

Compartilhe | 
 

 Quarto "Bennie" McGinty Flannagan & Sebastian Baltran Draculae

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Godric Gryffindor
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 217
Data de inscrição : 31/07/2010
Idade : 25

Ficha do personagem
Agilidade: 10
Ataque: 5
Defesa: 5

MensagemAssunto: Quarto "Bennie" McGinty Flannagan & Sebastian Baltran Draculae   Sab Set 08, 2012 1:04 am


Respeitem os horários e tentem não destrui-lo.
NADA DE GAROTAS!!

__________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Sebastian B. Draculae
Aluno(a) Grifinória
Aluno(a) Grifinória
avatar

Mensagens : 3
Data de inscrição : 12/07/2012

Ficha do personagem
Agilidade: 3
Ataque: 3
Defesa: 4

MensagemAssunto: Re: Quarto "Bennie" McGinty Flannagan & Sebastian Baltran Draculae   Sab Set 08, 2012 1:26 am

We can be Heroes.
"I, I will be king and you, you will be queen. Though nothing will
drive them away we can beat them, just for one day.We can be Heroes just for one day and you, you can be mean, and I, I'll drink all the time 'Cause we're lovers and that is a fact. Yes we're lovers and that is that.
Though nothing will keep us together we could steal time, just for one day. We can be Heroes for ever and ever. What d'you say?"
A água quente contra a minha pela, era a única coisa que me deixava relaxado ultimamente, já que a minha mente havia se tornado um antro. Havia dentro da minha cabeça várias ideias, desejos que ficava girando, girando e eu nunca conseguia chegar à conclusão de coisa alguma. Pra melhorar, desde que chegamos a Hogwarts, meu amigo e agora companheiro de quarto, andava agindo de forma estranha. Será que esse infeliz andou se perdendo pelo lado negro de Hogwarts? Por que todos aqui sabem que existe certa “turma” muito da estranha nesse lugar e as pessoas que se juntam a “eles” tornam-se estranhos. Não estranhos do jeito que Bennie está, mas é estranho de qualquer forma. E se isso for só o começo? Tenho que salvar a alma do meu irmão, antes que seja tarde demais.

Dei de ombros e continuei a esfregar o shampoo no meu cabelo, pensaria nisso mais tarde. Devia ter uma boa meia hora que estava debaixo do chuveiro, o que não era de se estranha. Sempre uso esse momento pra refletir sobre coisas e isso me ajuda também e compor algumas frases, pelo menos ainda não foi necessário sair correndo, encharcado e pelado pelo quarto, procurando um caderno e uma pena pra anotar alguma parte de um poema novo. Talvez seja o meu comportamento desligado que irrite Bennie, geralmente é o que as pessoas se irritam comigo e antes eu e o garoto convivia um tempo bem menor do que convive agora. É pode ser algo do tipo.

- MYYYYYYYYYYYYYY GIFT IS MY SOOOOOOOONG... And this one's for you... – Berrei de forma repentina. Pensando bem, talvez seja a minha cantoria também. Não, na verdade eu não acho que isso seja possível, eu sempre cantei e dancei da mesma forma retardada de hoje em dia. Talvez seja o fato de eu começar a cantar do nada, às vezes no meio das conversas... Mas isso também é uma coisa comum.

- Não importa o quanto eu pense, não sei o motivo. - Dei de ombros e resolvi me enxaguar de uma vez, antes que começasse a desintegrar e escorresse pelo ralo. Essa é a primeira vez que o chuveiro não colaborou muito no meu raciocínio artístico, provavelmente por que só conseguia pensar em como as coisas estavam mudadas e em como eu decidi seguir em frente. Pois é, Hogwarts e o meu aval pra me livrar da garota ruiva. Está na hora de eu conhecer outras garotas: Morenas, loiras, negras, opacas, albinas... Menos ruivas. É isso!

Mas que droga, estou fazendo de novo. Começando a pensar em uma coisa e terminar pensando em um assunto já concluído! Faz sentido? Acho que o vapor está começando a desintegrar meu cérebro.

Sai do chuveiro e estendi a mão para pegar a minha toalha, mas tudo o que peguei foi o “ar”. Não era a primeira vez que havia esquecido a toalha em cima da cama e provavelmente não seria a ultima. Lá vou eu, pela milésima vez encharcar o quarto. Sacudi bem a cabeça, deixando os cabelos ainda mais desarrumados e abri a porta do banheiro, podendo sentir o contraste do vendo frio vindo de fora, afinal à água fervente fez o banheiro virar praticamente uma sauna, do jeito que eu gosto. A parte engraçada é que eu fico parece um camarão assado por um tempo, minha mãe que adorava gritar que um dia eu ainda ia perder a pele no banho.

Coloquei a cabeça pra fora e encarei o quarto, meu brother não estava lá, então eu poderia ir até a minha cama, me enxugar, me vestir e fingir que não sou um imbecil que esquece a própria toalha, varinha, roupa e etc... Sobre a cama. Respirei fundo e com as mãos tapei as coisas mais importantes – vai que alguém entra de supetão? – e fui caminhando nas pontas dos pés. Passei pela cama de Bennie, e alcancei a minha,que ficava no canto mais distante da porta.

Alcancei a cama em segurança, inteiro, sem nenhum tombo e nem nada, amém. Peguei a toalha em cima da mesma e joguei na cabeça, o que mais me irritava era a água escorrendo dos cabelos. Enquanto esfregava, cantarolava e dançava alguma música, que não me lembrava de nada a não ser o ritmo chato e grudento, tudo por culpa daquela coreana tagarela. Ouvi o som da porta abrindo, mas não me importei e continuei a fazer o que estava fazendo.
- Ah... Onde você se meteu, man? – Perguntei catando a cueca sobre a cama e vestindo ela rápido, por que a porta não fechou?

- Não vai entrar? Já me vesti, desculpa aê.- Eu estava de costas e não sou do tipo de cara que tem vergonha de andar pelado por aí e nós somos amigos de infância, como irmãos e tenho certeza que a ultima coisa que Bennie ia olhar, era a minha bunda. Pousei a toalha sobre o meu pescoço e me virei para encara-lo, e adivinha? Lá estava ele, com aquela cara estranha de quem age estranho... Definitivamente ele tá fumando alguma coisa estranha.

Post: 001
Tag: Bennie
Quote: -
Wearing: Here!
Notes: Primeiro post, sai essas merdas. UAHAUHUAHHUA qualquer coisa, me grita e eu edito. u.u
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bonnie McGinty Flannagan
Aluno(a) Grifinória
Aluno(a) Grifinória
avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 12/07/2012

Ficha do personagem
Agilidade: 3
Ataque: 3
Defesa: 4

MensagemAssunto: Re: Quarto "Bennie" McGinty Flannagan & Sebastian Baltran Draculae   Qua Dez 26, 2012 7:09 pm






Era isso, eu estava no sexto andar me controlando pra não rir desesperadamente enquanto era estapeada por um urso de pelúcia. Por que? Eu também queria saber, afinal, eu nem fiz nada... tão grave, é, não foi tão grave! E eu não sou a culpada, os culpados são meus pais e aqueles livros sobre persuasão de elfos domésticos, eles não me dariam aquilo sem esperar que eu fizesse alguma coisa certo? Certo. - SUA IRRESPONSÁVEL, ESTAVA DE CASTIGO! VOCÊ ME DROGOU E FOI..- revirei os olhos - Fui viver seu dramático, e não te droguei! Só enfiei um bombom na sua boca contra a sua vontade e fiz os elfos te prenderem numa caixa com comida. O descontrole foi todo seu, eu nem fiz você mastigar. E todos sabemos que você estava prolongando o castigo bem além do necessário. - VOCÊ SABE O QUE DOCES FAZEM COMIGO. ME DEIXOU FEITO PINTO NO LIXO E FICOU FEITO UMA MACACA PASSEANDO POR HOGWARTS A NOITE. BONNIE, O QUE VOCÊ IA FAZER SE VISSEM UM GAROTO POR AÍ E RESOLVESSEM - Estuprá-lo? Que decepção não achar um pirulito não é?- pisquei uma vez e levei outro tapão na cabeça, com aquelas mãozinhas ele não fazia nem cócegas. - MATÁ-LO! - Matá-LA, ok. E pare de gritar e entre nessa mochila antes que alguém nos veja.- irônico que o guardião da família mandado pra proteger minha identidade como a de um super herói é quem acaba fazendo mais merda, não que eu não esperasse que o Kero fizesse isso já que nesses últimos anos enquanto eu tinha que tentar fingir correr atrás de um rabo de saia e parecer ao menos um pouco masculina, era obrigada a carregar aquele cosplay se urso de pelúcia que enfeminava tudo, e o pior é que ele não conseguia calar a porcaria da boca quando eu saía da linha só um pouquinho. Deslizei a mala do ombro e abri, Kero me queimou viva com o olhar por uns segundos e então entrou. Quando voltei a colocá-la nas costas estava com o dobro do peso de antes - Seu balofo!- bati a mala na parede de propósito - Não teria que comer tanto assim pra me preencher se tivesse auto-estima o suficiente pra aguentar sua rabugentice e xingamentos. - Eu não sou rabugenta. - É sim. - Não sou. - Sim, é. - Ah, calado!- subi mais rápido alguns degraus, logicamente tropeçando em um quando tentei chutá-lo.
Eu não devia descontar a raiva em escadas e guardiões mas as coisas andavam tão tensas pra mim que até meu cabelo andava sofrendo, não que ele já não fosse uma desgraça. Kero não me deixava sair logo agora parecia que tinha um infeliz em cada pequeno canto do castelo disposto a atormentar minha vida, e tinha Sebastian, dividir o quarto com ele é.. um pesadelo! Não sei se é porque meu quarto era arrumado ou porque quando ouvia falarem que os meninos eram bagunceiros achava que fosse exagero, MAS SANTA DESORGANIZAÇÃO. Além disso tenho que me preocupar mais com o disfarce... e tem essas coisas que eu tinha deixado de lado a muito tempo e que estão voltando graças a convivência de aproximadamente 20 horas com aquele chimpanzé durante a semana.
Mas isso é fácil de fazer de novo, é só parar de reparar no vento batendo no cabelo dele, nos olhos brilhando cada vez que ele sai no sol, ou como eu me irrito com ele cantarolando baixo, ou como ele fala tanta porcaria dormindo, na veia que salta no braço dele quando segura a pena muito forte, no cheiro bom e e e tenho muitas coisas melhores pra reparar, tipo como meias novas coçam, isso sim é algo relevante. E a partir de hoje está decretado que passar o máximo tempo possível longe dele é a nova regra da vida, nem que eu tenha que ficar na biblioteca ou achar um outro jeito de fugir de Kero correndo o total risco dele contar para mamãe e termos sérios problemas.
Sem perceber o fim da escada, pisei num degrau invisível e quando vi estava com a cara grudada no chão - Você morreu?- senti um cutucão nas costas vindo de dentro da mala - Tá respirando. Vamos logo. - Me deixa aqui eu quero morreeeeeeeeeeer. - Morrer como boneco de vudu humano da Germanotta cocota?- queria uma morte cruel mas não tão cruel assim - Você é mau.- me levantei usando os joelhos de apoio e arrumei a touca na cabeça, empurrando alguns fios que sobravam do lado.
O comunal estava totalmente vazio e nos dormitórios havia pouco movimento, ninguém que realmente desse bola para uma alguém chegando de forma sorrateira com a roupa suja de terra. Chegando na porta girei a maçaneta uma vez, a porta não estava trancada o que significava que Sebastian já havia chegado - Ei tu ta acordAAAAAAAAADO- dei um passo pra trás e fechei o que havia aberto da porta, batendo-a no meu nariz [color:6918=##00CED1]- Bonnie? - Shh- grande, bronzeada e GRANDE, caras era como aqueles montes perto de casa... VISTOS DE CIMA. Ou dois cocos, ou melões. - Não vai entrar? Já me vesti, desculpa aê.- pisquei algumas vezes e balancei a cabeça, abri a porta com os olhos no chão e quando subi lá estava ele, de cueca, ótimo - SEBASTIAN, GUARDA ESSAS COISAS PRA VOCÊ CARA!- fechei a porta e fui para a cama, jogando a mala e ouvindo um gemido de dor vindo dela - Tá tá, desculpa moça, mas não quero ver sua bunda não, obrigado. Aliás, quando foi que você foi arrombado pra ficar com algo desse tamanho? É anormal, você parece aquela cantora sabe, Ikcin Minaja- ri alto e desviei de um travesseiro que voou em minha direção.
Agora atenção no ocorrido aqui. Seb se virou em direção as gavetas de roupa. Não achei que me movesse tão rápido, mas sim eu consegui, peguei minha toalha, me aproximei como uma ninja e dei uma toalhada que estalou alto que provavelmente teria gente entrando no quarto pra ver quem levou o tiro em apenas alguns segundos. - VAI TOUROOOO!- olhei pra trás ainda rindo e não foram várias cabeças surgindo pela porta, foi apenas uma saindo da minha mala. Kero com os olhos arregalados olhando a cena, e acho que seria difícil ele se esconder a tempo do garoto não vê-lo.
Viram o que falei sobre ele sempre fazer merda.





MAYBE WHEN THE ROOM IS EMPTY MAYBE WHEN THE BOTTLE'S FULL MAYBE WHEN THE DOOR GETS BROKE DOWN LOVE CAN BREAK IN





Kero - Seb
Wearing
Nany desculpa demorar tanto tempo e espero que não esteja tão horrível como eu acho que está ;-; me chama qualquer coisa


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quarto "Bennie" McGinty Flannagan & Sebastian Baltran Draculae   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quarto "Bennie" McGinty Flannagan & Sebastian Baltran Draculae
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Quarto de Hiccup
» Teoria-Quarto Haki(tem spoilers)
» Quarto do Orion
» Quarto de Percy
» Gabinete Rokudaime Raikage

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fidelius RPG :: POSTS 6º ANO :: HOGWARTS - Posts Internos-
Ir para: