Fidelius RPG
Seja bem vindo(a) ao FIDELIUS RPG!!! Por favor se cadastre e em um prazo de UMA semana no máximo você será liberado(a) e fará parte do segredo.

Fidelius RPG

Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem!
 
FAQInícioPortalRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Direitos Autorais
Calendário ON



Fundadores



Protego

Compartilhe | 
 

 Clube das Varinhas - Casa residêncial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Narrador
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 479
Data de inscrição : 23/10/2010

MensagemAssunto: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Ter Nov 23, 2010 8:59 pm




Spoiler:
 


Uma nobre casa situada distante de qualquer povoado ou outras casas. Em meio a muitas árvores esta se faz presente. Sua entrada com uma varanda peculiar ao qual toda bruxa é recepcionada por um elfo que abre a porta de tal casa, logo um jovem bem afeiçoado de nome: Martin, pega seus casacos e varinhas as guardando cuidadosamente em caixas separadas e as capas penduradas. Logo por um caminho após o Hall de entrada, que em um belo e grande salão dá. Neste um palco iluminado por atoches se encontra, ao redor deles cadeiras confortáveis, e bandejas flutuantes com bebidas e petiscos.

O que ocorre em tal casa? Apenas Bruxas podem saber afinal, é um clube para estas ao qual pequenas brincadeiras acontecem e tudo que ali ocorre desaparece, afinal todos que naquela casa entram acabam participando de mais um fiel segredo.

Seja bem vindo ao clube das varinhas!!!!!




-Apenas bruxos MAIORES DE 18 ANOS aqui podem postar.

-Tal foi criado com a intenção de posts divertidos, afinal jovens bruxas também tem seus direitos, logicamente LONGE dos olhares da sociedade. Porém tomem cuidado com palavras usadas aqui.

-Caso por algum motivo seu post contenha palavreados fortes, avise previamente. Mas vamos tentar manter um bom nivel né?


__________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bridget McNach
Professor(a)
Professor(a)
avatar

Mensagens : 564
Data de inscrição : 06/10/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Ter Nov 23, 2010 10:00 pm

Sexta Feira - 5 de Setembro de 1800
Horário: 22 horas
Clima: Típico de verão, céu estrelado, brisa suave.





- "...A noite acendeu as estrelas porque tinha medo da própria escuridão..." -




Ainda olhava a carta que tinha em mãos, decidindo se iria ou não, primeiro porque não entendera aquele convite. Segundo, pois nunca ouvira falar de uma: Reunião de bruxas. Deixando esta sob a cama resolveu pensar mais claramente enquanto se banhava, tomando um longo banho, afinal após aquela primeira semana, precisava relaxar.

-Talvez seja algo relacionado a lecionar...-Murmurou lembrando-se que se inscrevera em um clube para jovens professoras. Assim que terminou seu banho, começou a escolher algo para vestir. Resolvendo optar por um vestido verde escuro, o colocando calmamente para depois passar um leve perfume, e secar os cabelos com um breve murmurar e mexer de mão. Pegando o pergaminho e o enfiando em seu decote discretamente, e olhando no espelho finalmente um resultado aceitável em seu ponto de vista.

Seguindo pelos corredores silenciosos, afinal logo o toque de recolher dos alunos seria imposto. Descendo as escadas e enfim ganhando a liberdade noturna que tanto apreciava. Respirando o ar frio da noite, deixando que a lua que repousava serena em um céu estrelado e belo guiasse seus passos, lentos e suaves. Deixando a relva roçar em sua capa longa e barra do vestido sem se incomodar que os sujasse, afinal seria apenas a natureza deixando sua marca. Ao longe no lago podia ver os tentáculos da lula a se moverem, assim como vagalumes a brilhares nas margens do mesmo. Colocando o capuz sob seus cabelos seguiu o caminho, até o ponto ao qual aparatar era permitido. Passando por troncos de arvores, e ouvindo a sinfonia que as folhas das mesmas faziam no balançar suave do vento noturno.

Parando a certa distancia do castelo, apenas podendo ver suas torres iluminadas, e janelas. Mesmo distante este parecia grandioso de alguma forma. Virando-se, ergueu a varinha aparatando em Hogsmeade onde caminhou até o local indicado na carta, recebendo uma varinha falsa como chave portal e encarou esta e a mulher que lhe entregava...

-Desculpe, mas poderia me informar que tipo de reunião eu irei? Pois não trouxe nada comigo caso seja algum grupo de discussão de DCAT...-Questionou a senhora sorridente.

-Um tipo que a senhorita vai adorar!!!! Todas adoram!!-Falou esta animada.

-Mas eu gostaria de... -Sua frase foi cortada e logo sentiu aquele famoso puxão, o chão a sumi sob seus pés e logo sentir o impacto do mesmo, reforçando sua idéia de que: odiava chaves portais. Assim que abriu os olhos notou estar em um descampado, ao qual a frente nada tinha a não ser arvores e o silencio noturno, e quando se virou uma casa bela de pedras, se encontrava. Segurando firme sua varinha se moveu em direção a esta, deixando seu capuz cair lentamente enquanto subia as escadas em direção a varanda...

-Você também foi convidada? - Foi então que se virou e viu a professora de feitiços: Olivia ali. E sorriu esperando esta lhe alcançar, surpresa ao ver esta lhe beijar a face a vontade e parecendo contente ou seria aliviada assim como ela de ver uma face conhecida em um local totalmente desconhecido assim como o propósito de ali estar.

-Olá Olivia, Pelo visto, acho que é uma reunião de professoras...Um absurdo eles não especificarem o assunto na carta não acha?-Comentou voltando a subir as escadas com ela.








OFF

Comb com OLIVIA.

__________________________________________________


Meu Bóreas - Meu Falcão peregrino:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Ter Nov 23, 2010 11:19 pm

::
... Pequenas Surpresas...

- Mas... o que pode ser isso...?? - pegou o pergaminho delicadamente do bico de sua coruja e o abriu com cuidado sentindo um aroma diferente ao fazê-lo. – Clube? Merlim, não me lembro de ter me inscrito em nenhum clube... Preciso começar a anotar as coisas... - ficou alguns minutos em silêncio encarando absolutamente nada. - Ah! Sim... só pode ser o de quitutes, eu preciso mesmo aprender a cozinhar. Realmente preciso.

Com passos lentos e leves, Olivia foi até o banheiro de seu aposento e lá tomou um banho breve, porém relaxante, finalmente teria algo para se distrair fora das aulas e não ter tempo de remoer o passado e suas tristes lembranças, quem olhasse aquela mulher sorridente e distraída nunca imaginaria a tristeza que ela guardava em seu coração, talvez ela preferisse assim.
Vestiu com cuidado a capa de viagem por cima da roupa e apenas passou os dedos entres os cabelos escuros, não gostava de penteá-los, sentia-se bem com eles armados. Um perfume delicado de lírios era agora o aroma que Olivia emanava, varinha devidamente guardada no bolso e estava pronta.

- Safira cuide de tudo na minha ausência, sim? Bique qualquer engraçadinho que tentar roubar meu chá verde, preciso dele... - sorriu fazendo um carinho nas penas alvas da coruja e saiu rumo ao exterior do castelo.

Um vento gélido batia contra sua face, mas ela não se importava, gostava daquela sensação, seus cabelos agora escondidos por baixo do capuz deixavam seu rosto a mostra evidenciando seus olhos azuis sempre alertas. Algumas figuras dos quadros já dormiam e ela não queria incomodá-los, então se apressou em alcançar a grama dos terrenos.

- O que tem a ver, a senha ser “Pingente de Ouro” em um clube que aprenderei a fazer espaguete a bolonhesa? - se perguntou enquanto caminhava até o portão para então poder aparatar. - Não faz sentido, definitivamente...

Alcançou o portão do enorme castelo e virou-se rapidamente para ele, não podia deixar de contemplá-lo, era impossível toda aquela imensidão passar despercebida. Fechou os olhos e quando voltou a abri-los segundos depois se viu em Hogsmeade. Caminhou tranquilamente agora mais devagar, pois sentia frio e enfim se encontrou com outra alma viva, as pessoas do vilarejo pareciam dormir cedo...

- Oh! Mais uma jovem! Vejo que hoje será proveitoso! – disse uma mulher estranhamente animada.

- Ah! Olá, a senhorita poderia me informar se haverá aula de patês? Sabe eu simplesmente amo patês e eu gost...

- Ahhh... simmm... patêêêêsss… – piscou. - Digamos que sim, teremos muitos patês para você remexer! Hihi... Aqui está a chave...

Olivia a encarou por alguns segundos sem entender o porquê de tantos risinhos por causa de um simples patê, mas segurou a chave de portal sentindo seu estômago revirar e girar... girar... E quando deu por si já estava de pé em frente a uma bela e peculiar casa.

- Chaves de portal me dão rugas... - resmungou arrumando a capa em seu corpo e seguindo até a entrada. - Você também foi convidada? - perguntou animada ao avistar alguém conhecido e beijou a face de Bridget McNach.

-Olá Olivia, Pelo visto, acho que é uma reunião de professoras... Um absurdo eles não especificarem o assunto na carta não acha?

- Ah com certeza , Bridget, fiquei confusa, pensei que havia sido o clube de quitutes que me inscrevi mês passado, você gosta de cozinhar? Tenho uma receita ótima de bolo de caldeirão que é, meninaaaaaa, vou te contar é uma maravilha... - comentou enquanto subiam as escadas e alcançavam a grande porta de entrada.

- A SENHA SENHORITAS - ouviu-se uma voz vinda só Deus sabe de onde.

- A senha? - olhou para a colega e logo voltou a encarar a porta (?).- Ahhh... sim, a senha! PINGENTE DE OURO! Ainda não compreendi a ligação... - cochichou para a bruxa.

- BEM VINDAS AOS CLUBE DAS VARINHAS! PREPARADAS PARA A MAGIA?

- Sim! Eu espero...

As duas então entraram na casa que do lado de fora parecia realmente silenciosa, Bridget já começava a comentar questões escolares que gostaria de argumentar até que Olivia paralisou arregalando os olhos e virando a cabeça da colega para que ela visse o que ela estava vendo.

- Definitivamente não é um clube de quitutes...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bridget McNach
Professor(a)
Professor(a)
avatar

Mensagens : 564
Data de inscrição : 06/10/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Qua Nov 24, 2010 12:12 am



- Don't ever look back -


Apesar da surpresa, não pode deixar de achar a mesma agradável, afinal conhecer já alguém era muito bom. E Olivia parecia ser uma pessoa fácil de lidar e bem comunicativa, gostava disso, apesar de às vezes ou na maioria das vezes não conseguir ser tão extrovertida assim. Mas estranhou quando a mesma começou a falar de receitas, afinal ela não se inscrevera em nada de receitas, ao contrário sabia o básico do básico e estava bem assim, até porque cozinha e ela não combinava muito desde que ela queimara todo um bolo de limão.

-Mas eu não me inscrevi para isso e sim para...-Começou e foi interrompida por um elfo que aparecera gritando e pedindo uma senha, trocou um breve olhar com Olivia, não iria tirar a carta do decote para ver uma senha na frente de um elfo. Mas logo a sua colega lembrara a senha. -Sobre que estudo de magia estamos falando?-Perguntou ao elfo, mas este sumira as empurrando. Assim que entrou entregou sua varinha como fora pedido por um jovem chamado: Martin, só achou as roupas destes um tanto...

-Eu acho que falta um pouco de pudor neste Martin ai...-Comentou baixo apenas para Olivia a ouvir. -Por Morgana, as calças dele tem um buraco enorme atrás!!!! -Falou arregalando os olhos e corando desviando estes da calça do jovem. -Deveríamos avisar a ele, que as calças dele estão rasgadas na.. bem.. parte.. traseira?-Questionou evitando olhar na direção que o jovem seguira. Ela não fora educada para ver aquele tipo de coisa... Não assim, não ali, nem agora!!!!

E quando chegou a um salão bem espaçoso congelou olhando as mulheres ali que pareciam animadas demais, e notando um jovem no palco a frente, ouvindo a porta atrás delas ser fechada e a frase solta de Olivia a fazendo olhar para frente novamente, tendo o verdadeiro choque..

Spoiler:
 

–Mas o que ele está fazendo...?-Perguntou arregalando os olhos, principalmente ao ver uma das mulheres se jogar em cima do homem que agora parecia tirar a camisa? Deu um passo para trás ao ver mais homens entrando no palco. -O que é aquilo? O que..Lógico que eu sei que é um homem.. Mas.. Por Merlin ele tá tirando a calça!? -Exclamou horrorizada. Vendo um deste começar a se aproximar.

–Seria um bom momento para você me dizer se também é magides, Olivia...-Murmurou esticando as mãos. -Sr onde fica a saída... Sr, por favor abotoe a calça...-Pediu erguendo a mão novamente. E olhando para Olivia.

- Por favor senhora, Claire Mortymer, o mago lhe espera....-Murmurou em alto e bom som uma senhora, foi quando olhou por cima do ombro do homem a sua frente, vendo uma jovem se aproximar do tal mago...

Spoiler:
 

- Mortymer .. Me lembra alguém...-Murmurou foi quando ouviu Olivia dar um grito. -Mulher de quem? Como? Ela tá pensando que é uma fatia de pernil em um sanduiche?-Questionou ao ver a cena a sua frente, e começou a ficar vermelha, tampando os olhos. E dando um tapa certeiro na face do jovem, ao sentir a mão dele em seu braço.

-Qual parte do abotoe suas calças você não entendeu?-Perguntou irritada fechando estas e as puxando para cima, ignorando a expressão de dor do jovem homem a sua frente e movendo a mão em direção a porta.

-Olivia,, pelo amor de Merlin, largue esses petiscos..-Pediu sacudindoa cabeça ao sair do salão onde ao que aprecia ocorria as coisas mais tenebrosas jamais imaginadas. -Olhe eu jamais imaginei vir a um lugar assim.... Exatamente Olivia, e você rapaz suas calças estão rasgadas!!!-Apontou ao jovem que entregava as capas delas.

-Faz parte do show... As senhoras querem uma roupa mais confortável temos...

-Vamos sair daqui, antes que eu azare alguem... Olivia ele não sabe receita de nenhum petisco, ele só tem as calças rasgadas, para olharem pro... pra parte de trás dele!!! -Exclamou ao ouvir a outra professora perguntar dos petiscos.... Definitivamente ela jamais deveria sair as sextas feiras...


__________________________________________________


Meu Bóreas - Meu Falcão peregrino:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Qua Nov 24, 2010 2:49 pm


...The Party...

Quando deu por si, já estava dentro da casa, sem sua capa e varinha e pessoas dançavam loucamente a sua frente... Luzes piscando, roupas voando, gritinhos histéricos e epa... Tinha gente sem roupa ali! Olivia corou levemente e riu do comentário de Bridget... O recepcionista tinha realmente um grande furo na poupança (o.O).

- Sim, sou magides também querida, mas por quê? EEEEPPPPAAAAA!- gritou ao sentir algo em suas coxas. - O que é isso? Tire já sua mão daí menino! Ei não encoste isso em mim! Heeey! Bridget, socorro! - implorou ao se ver cercada por um gnomo, um limpador de chaminés e um ministro da magia. - Tenho que admitir que as fantasias são legais... - comentou dando um pisão no dedão do gnomo.

Iniciaram então uma busca pela saída, em vão, pois a cada passo no meio da multidão “animada” elas entravam ainda mais nos cômodos da enorme casa. Estavam agora num imenso salão não menos vazio que o hall, Olivia até que gostara da decoração, só não entendia exatamente o que aquela fada mordente estava fazendo no retrato. Porém seus olhos congelaram no palco ao centro do salão.

- O que aquele homem faz pendurado ali? Merlim que constrangedor! - comentou tampando o rosto, não ela não era acostumada com tal... ham... liberdade.

As duas mulheres um tanto desconcertadas preparavam-se para atingir qualquer um que se atrevesse a se esfregar nelas, ambas com os braços esticados, Olivia ainda contemplava os fogos que explodiam a todo instante, mas sempre alerta a qualquer movimento... Engraçadinho. Aquele Merlim de ceroulas estava realmente saidinho.

- Por favor senhora, Claire Mortymer, o mago lhe espera....

Olivia arregalou os olhos, Mortymer? Ela já ouvira aquele nome antes e não fazia muito tempo. Seguiu com os olhos a mulher loira um tanto “alegre” que caminhava até o palco e após alguns segundos de concentração Olivia deu um grito puxando Bridget pelas vestes.

- É A MULHER DE DARIUS MORTYMER! – gritou ainda de olhos arregalados.

- Mulher de quem? Como? Ela tá pensando que é uma fatia de pernil em um sanduiche?

- DO PROFESSOR DE POÇÕES! O que aquilooooo, meninaaaaa?? Quanta elasticidade, não?- comentou impressionada.

Olivia ainda observava o show, de olhos arregalados e uma expressão de medo e dúvida, como eles faziam aquilo? Bridget então pareceu se irritar e após estapear um dos dançarinos rumou para fora do salão seguida de Olivia que parou algumas vezes pelo caminho para apanhar alguns petiscos, afinal estava tento um ataque de constrangimento ali de graça? Ao menos teria seus quitutes. Quando alcançou a colega só teve tempo de ouvir o recepcionista...

-Faz parte do show... As senhoras querem uma roupa mais confortável temos...

- Hey, aproveitando a ocasião, o senhor não teria aí a receita desse enroladinho de peru? Está divino e eu gost... Só um instante, Bridget... É que eu me inscrevi em uma aula de quitutes e acabei parando aqui e eu preciso realmente cozinhar algo além de sopa sabe... A vida está muito corrida e o... - estava mesmo formando uma relação de amizade com o moço do furo no bumbum, porém fora puxada por Bridget em direção a saída quando parecia que o show iria recomeçar.

♪ ♫ I'm Too Sexy For My Love… Too Sexy For My Love ♪ ♫

- Bridget... - disse sem ar quando alcançou as escadas e sentiu o vento frio em seu rosto. - ME EXPLIQUE O QUE FOI AQUILO! - gritou sentando-se descabelada enquanto desgrudava estrelinhas brilhantes coladas por toda parte. - Preciso de terapia. – comentou respirando fundo enquanto a festa la dentro continuava.

♪ ♫ I'm Too Sexy For Your Party… Too Sexy For Your Party ♪ ♫

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bridget McNach
Professor(a)
Professor(a)
avatar

Mensagens : 564
Data de inscrição : 06/10/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Sex Nov 26, 2010 9:46 pm



Pequenos segredos, geram novas amizades...


Se algum dia sua ama lhe informasse que tais coisas ocorriam ao menos tímidos ou com aqueles que não tinham nenhum pouco de pudor não acreditaria, porém estava ali diante de seus olhos algo que realmente era difícil de acreditar. Ainda mais quando ouvira o nome da esposa do professor de Poções. Logicamente sabia que a maioria dos homens costumavam ter suas aventuras extraconjugais, mas não se esperava que as mulheres se juntassem a tais coisas, afinal não se deviam seguir os maus exemplos e sim os corretos e dignos de serem repetidos, e aquilo com toda certeza não era digno.

Queria sair dali o mais rápido possível. E a sorte do jovem a sua frente era que ainda lhe restava um pouco de bondade e até compreensão e talvez por isso não o azarara, afinal que culpa este tinha se com toda certeza não era este que enviava tais convites. Não deu sequer tempos de Olivia tentar pegar uma receita de algo que estavam servindo, afinal de contas para que ela queria uma receita, se estavam morando atualmente em um castelo repleto de elfos que com toda certeza não gostariam de ter sua cozinha invadida?

A puxando pelo braço enquanto carregava sua capa no outro respirou fundo quando abriu a porta de saída, dando uma ultima olhada para dentro e quase se arrependendo e tal fato de tão rubor que sua face ficara, logo traçando a porta e se encostando em um dos pilares da varanda, respirando fundo o vento noturno.

-Eu realmente não precisava ter visto aquilo...-Murmurou se sentando ao lado da professora de Feitiços nos degraus da escada. -Acho que devemos manter isso em sigilo... Não ficará bem.. não mesmo. -Comentou se recordando de algo. -O que faremos quanto ao Darius?-Questionou trocando um olhar com a mesma enquanto começavam a andar para longe daquela casa.

-Não é certo o que aquela mulher está fazendo.. Poderíamos falar cara a cara com Darius, ele me parece discreto... Verdade ele saberia que viemos... Talvez eu não consiga ser tão menos sincera assim... Você escreve? Bem qualquer coisa vemos o que fazer... Vamos sair daqui, Até Hogsmeade Olivia, uma cerveja amanteigada e cartas para encerrar a noite? -Perguntou a colega que naquela noite fora sua companheira de aventura ou escândalo. Antes de aparatar, deixando para trás o show que continuava, afinal este nunca para pelo visto, cada qual em seu papel....


__________________________________________________


Meu Bóreas - Meu Falcão peregrino:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narrador
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 479
Data de inscrição : 23/10/2010

MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Qua Dez 01, 2010 10:14 pm

AÇÃO FINALIZADA

Ação add aos posts do período.

Equipe Fidelius RPG


Tópico não block, prox posts informar: HORÁRIO e DATA!

__________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bridget McNach
Professor(a)
Professor(a)
avatar

Mensagens : 564
Data de inscrição : 06/10/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Dom Set 25, 2011 12:40 pm

DIA: 27 DE OUTUBRO DE 1801
Horário: 20:30 - Noite pois ela é uma criança !

RP FECHADA

APENAS PERSONAGENS ADULTOS que já comunicaram que queria PARTICIPAR !!!

POSTEM =)

__________________________________________________


Meu Bóreas - Meu Falcão peregrino:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bridget McNach
Professor(a)
Professor(a)
avatar

Mensagens : 564
Data de inscrição : 06/10/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Dom Set 25, 2011 1:48 pm



".... Like a tiger defying the laws of gravity...”


"... I'm a racing car passing by like Lady Godiva...."





A realidade é que jamais se deve aparatar quando o nivel alcoólico no sangue for maior do que você imagina. E o resultado disso, era: duas bruxas, professoras sentadas no gramado. Na verdade nem sequer se recordava direito como conseguiram chegar ali, na verdade tudo começara com a idéia de Olivia e a saudade dessa do clube de varinha.



-Você tá reclamando da grama? Temos sorte de todas as partes de nosso corpo estarem intactas...-Completou se erguendo e limpando as roupas. Rindo da filosofia de Olivia, na verdade o que realmente faziam ali? -Isso tá estranho... Oh Bom Merlin, lá vem o cara da varinha...-Murmurou sentindo as bochechas esquentarem e gargalhando e tossindo de forma sem graça ao mesmo tempo, afinal é o álcool, ao ouvir Olivia comentar algo sobre: quantidade de varinhas. E preferiu não responder aquilo... Na verdade isso era o que ela faria sóbria....



–Peça ao Thomas pra te explicar...-Completou maldosamente. Das duas uma ou ela não poderia jamais exagerar no álcool novamente ou a convivência com o chefe Grifinório realmente começava a surtir efeitos... -Eu te explicar? Porque eu? Olivia... Pare de agarrar minha saia...-Completou enquanto andavam, e o homem que vinha as receber sorria e as cumprimentava.



-Ele ta vestido de selvagem...-Comentou lentamente, depois dando os ombros e aceitando o braço do jovem enquanto caminhavam ao interior da casa. Deixando sua capa com a atendente e indo ao salão, inclinando a cabeça para um lado, depois para o outro. -Querido... Oh Sim.. Alejandro... Tem alguém ali vestido de cavalo?-Questionou duvidosa, provavelmente sua visão estava ruim, mas pela resposta do jovem, não era sua visão era apenas uma realidade alternativa que ela acabava de entrar de cabeça.



-Oh sim obrigada.... Pelo que eu tenho que agradecer? Ué... Olivia eu não acho bom beber mais, eu quero voltar para Hogwarts sabendo que não deixei nada meu aqui....-Completou pensativa e tentando ser sensata, mas quem disse que em tais momentos era a sensatez que comandava? -Que interessante, parece até um show de talentos.... Okay em um show de talentos ela não deveria se agarrar assim a ele....-Murmurou assustada, fechando os olhos. E rindo ao fitar Olivia que comia um bolinho e discutia algo com o bolinho. Totalmente normal é claro... Foi quando uma mulher veio para convidar elas a participar do show de talentos?



-Oh eu não acho boa idéia... Não sei dançar... Não... é isso ai OLIVIA?! -Berrou ao ver Olivia se erguer e avisar que elas iriam sim participar. Era um pesadelo? -Você além de bêbada tá louca? Como assim divertido?! Você quer chegar ali na frente e o que? Conta a historia do coelhinho que se apaixonou pelo hipogrifo?-Perguntou nervosa. Antes de beber o copo que sua amiga lhe estendeu.



Horas depois...



-Agora com vocês: As feiticeiras!!!



-Me mete um crucio agora... -Murmurou bem lentamente, por baixo da mascara que Olivia achou MUITO divertida usar. Okay ela tinha uma coleção daquelas coisas, mas pra que usar aquilo ali, agora, naquele momento?! -Nós vamos morrer…. Cause I'm having a good time having a good time…I'm a shooting star leaping through the Sky…. -Começou antes de começar a cantarolar após o garoto selvagem sentar no piano e começar a tocar, e era impressão sua ou os cantores atrás estavam com uma folha apenas?! Ouvindo Olivia continuar de onde ela havia parado, enquanto dançava.... I'm gonna go go go…There's no stopping me…I'm burning through the sky Yeah! -Continuou dando agora uma dançadinha e começando realmente a se divertir, aquilo era engraçado.



I'm trav'ling at the speed of light…I wanna make a supersonic man out of you …-Cantou junto de Olivia, ambas dançando agora no mesmo ritmo. Don't stop me now…I'm having such a good time….I'm having a ball don't stop me now….If you wanna have a good time just give me a call…. -Cantou as gargalhadas junto e não é que elas duas eram afinadas?!




-I'm a rocket ship on my way to Mars…On a collision course…-Continuou, gargalhando ao ver o homem da tanguinha berrar:



“I am a sex machine ready to reload”



- Like an atom bomb about to…Oh oh oh oh oh explode…-Cantarolou, dando uma requebrada com os ombros. Okay era apenas o efeito alcoolico. Mas em meio a isso observou um grupo de homens?! Sentado ao fundo... Que lhe pareciam familiar.... -Deuses... Vamos sair daqui…-Falou rapidamente enquanto Olivia a segurava pelas mãos para dançarem. –Que grande final, olhe ao fundo!-Murmurou apressadamente....



- Don't stop me now (yes I'm havin' a good time)…I don't want to stop at all -Finalizou rapidamente antes de sair puxando Olivia para trás do placo. –Eu disse, que isso não ia dar certo... Como? Como ele prende a folha ali? Sei lá.... Hey como você prendeu a folha ai rapaz?... Oh.... Eu acho que…-Murmurou em choque, ela não queria realmente saber o que havia atrás da folhinha!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



–Vamos sair daqui...-Murmurou tirando a porcaria da mascara, okay talvez mudar a cor dos cabelos ajudasse... Mas ela não confiaria em si mesma naquela situação.. E ao ouvir Olivia tropeçar e cair em cima do rapaz vestido de cavalo, teve a total certeza, confiaria muito menos em Olivia....








Don't Stop Me Now
Queen


OBS: Video e musica que Bridget e Olivia Cantaram é: Dont Stop me Now do QUEEN.


Video: http://www.youtube.com/watch?v=HgzGwKwLmgM&ob=av3e





__________________________________________________


Meu Bóreas - Meu Falcão peregrino:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Ter Set 27, 2011 5:11 pm


Viva la Vida♫

Num momento estavamos gargalhando loucamente no Três Vassouras, no outro eu sentia meu singelo bumbum encomodado com grama, eu tinha alergia a grama, eu não podia ficar sentada de vestido na grama e O QUE EU ESTAVA FAZENDO NA GRAMA?

- Bridget eu odeio grama! – engatinhei até com muito custo conseguir me levantar, limpando o vestido delicadamente, arrumando algumas pedrinhas do bordado. – Sorte? SORTE? – cambaleei. – Sorte seria se meu bumbum tivesse ficado pelo caminho, por que agora vai ficar coçando e... Oh Merlim! – levei a mão à testa fechando os olhos, estava tudo rodando desvairadamente. – Não me diga que estamos aonde eu acho que estamos... – ri baixo vendo um rapaz se aproximar.

Eu gargalhava baixo falando coisas que nem eu mesma sabia o significado, do trajeto até a taaaal casa eu só me lembro de Bridget citando Thomas e minhas bochechas formigarem, mas creio que seja efeito do alcool, ou não. Ri baixinho quando paramos em frente à porta e entregamos nossas capas. Aquele moço tinha realmente um tórax definido e... Eu vi croquetes! Não do moço, croquetes na bandeja! Ssssiimmm aqueles croquetes! Simplesmente rodopiei e corri até o garçom antes de gritar para que Brid pegasse uma bebida e simplesmente ignorar a resposta dela.

- Senhooor esses croquetes são diiiivinos! Eu preciso da receita!! – arqueei a sobrancelha. – Não moço, eu não vou te dar a receita para o meu coração! Eu quero seus salgadinhos de graça... Aaahh sejamos sensatos... – é eu ia começar a filosofar com o garçom vestido de pinguim tarado quando ouvi um comentário de Brid e voltei pra perto dela, enquanto tentava arrancar a receita do próprio croquete, eu iria ameaçá-lo.

- Shooowww de taleeeentoooss??? Que coisa mais singelaaa! Vamos participar!! – sorri batendo leves palminhas. – AQUI MOÇO! NÓS DUAS AQUI! – abanei os braços loucamente e ri olhando para a Brid, acho que ela disse alguma coisa. – Bridget não seja uma coruja velha, vamos remexer esse quadril! Vai ser divertidooo!! – rebolei rindo. – Ah! Obrigada! – agradeci outro garçom que servia um liquido verde com fumaças multiplas. – Hum... hum... Gosto de xixi de verde-galês... Mas é bom, toma! – entreguei o copo pra Bridget antes de abocanhar mais alguns salgadinhos divinos.

---

-Agora com vocês: As feiticeiras!!!

- Eu achei esse nome realmente original... – comentei rindo baixo pra Brid que parecia simplesmente não acreditar no que estavamos prestes a fazer. – Essas máscaras são a ultima moda na Romênia, todos usam uma dessas nas festas! Não reclame você ta esplêndida! – sorri baixando a minha máscara e rodopiando até o palco. – Tem fadas no teto! Que charme! – comentei ainda rodopiando enquanto Brid iniciava a canção, muito bem por sinal, podiamos seguir carreira musical.

Ri animadissima quando os rapazes da folhinha começaram um coro ao fundo e um deles seguia no piano. Abri ao braços encarando a platéia que acompanhava mexendo os braços no alto e continuei a música.

- Like a tiger defying the laws of gravity... I'm a racing car passing by like Lady Godiva - sorri balançando a cabeça e o corpo no ritmo da música e rodopiei em torno de Brid que cantava agora. - I'm trav'ling at the speed of light…I wanna make a supersonic man out of you … -cantei junto de Brid a segurando pela mão e a rodando. - Don't stop me now…I'm having such a good time… I'm having a ball don't stop me now… If you wanna have a good time just give me a call… – ri com ela rebolando e erguendo os braços, nós podiamos ficar famosas!!

Eu agora dançava pelo palco acenando para a platéia enquanto Brid cantava, eu me sentia flutuando, aquela bebida verde com fumaça definitivamente tinha algo a mais do que xixi de dragão. Mas eu estava me divertindo, aliás, nós estavamos. Dei um salto e rodopiei em torno do piano quando Brid se aproximou disfarçadamente.

- Sair??? Sair pra queee?? É o gran finaleee! – ri me remexendo toda. – Onde? – minha vista não estava lá das melhores, mas eu pude ver rostos definitivamente familiares ali. – Termine essa canção imediatamente, Bridget McNach! – ri ao vê-la cantar o ultimo verso antes de me puxar pra fora do palco. – OBRIGADAAAAAAAAAAA BRUXOS E BRUXAS UM TANTO DESNUDOOOSS! OBRIGADAAA! VOCÊS SÃO DEMAAAAIS! Ai. – me encostei na parede fingindo ouvir as reclamações de Bridget, quando ela teimava em falar nada segurava aquele ser, mas tinha algo ali que me impressionava mais do que a presença de colegas e chefes de trabalho.

- Querida, querida... BRIDGET! – berrei a agarrando pelos ombros. – Sossegue, estamos de máscaras! – dei um tapinha no ombro dela. - Menina, como aquele rapaz consegue prender aquela folhinha naquela região? – perguntei realmente curiosa até me agaixando um pouco pra tentar decifrar tal enigma. – Baba de que??? – perguntei indignada. – Meu filho você não conhece Feitiços? Eu sou PRO-FES-SO-RA de feitiços, óbvio que sei muito bem o que eu estou falando, tem um muito bom que eu usava pra colar unhas postiças e... AAAII não me puxa assim, estou enjoada... – reclamei quando fui praticamente jogada pra fora dali, Bridget as vezes era muito agressiva. – Não vamos fugir! Não me olhe assim!!! Estamos apenas nos divertindo!! Está tuuudo sob controle! Continue com a máscara que ninguém nos reconhecerá, a meeeenos que certo fundador reconheça você pelos seus dotes fisicos e... – gargalhei com a expressão dela. – CROQUETES! Não saaaia daí Brid, é agora que eu arranco a receita desse patife! – ooohh a noite era uma linda libélula no casulo!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Darius Mortymer
Professor(a)
Professor(a)
avatar

Mensagens : 378
Data de inscrição : 03/10/2010
Idade : 33

Ficha do personagem
Agilidade: 7
Ataque: 8
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    Dom Out 02, 2011 1:06 pm

    {Green Dragon Cup}
    #Part 4
    Áudio


    Certo... Darius Mortymer estava sentado em uma cadeira que nunca vira antes, no escuro, atrás de cortinas, com um sem número de gente usando pouca ou quase nenhuma roupa. E inclusive ele, trajava roupas que nem mesmo ele seria capaz de se dizer vestido. Estava usando uma máscara de Zorro, um chapéu pontudo e uma sunga, que realmente deixava bem evidente o volume que ele não mostrava por aí pra qualquer um. Mas pelo menos estava com suas almofadas bem escondidas, e não como o manolo do lado que mostrava a lua cheia para quem quisesse ver.

    - Certo professorzinho, eu estou aqui atrás... – começou a familiar voz da velha de espartilho vermelho, falando ao seu ouvido. – Como combinamos. Se você fugir ou fizer alguma gracinha, te azaro!

    - Entendido. – murmurou em assentimento. – Cantar e dançar. – repassou mentalmente. Pelo menos tivera a opção de escolher a música.

    - Exatamente. E se você souber envenar direitinho, vai ganhar até alguns galeões. – acrescentou a mulher, lhe dando um beijinho estalado na nuca. – Professor de Poções, combinação perfeita! Envenene-os.

    Darius balançou a cabeça em concordância. Apesar dos pesares não tivera que emprestar o corpo para uso da velha como supunha a princípio, só teria que dançar e cantar numa espécie de casa de shows adultos; seria muito improvável encontrar alguém conhecido por ali. Quer dizer, que conhecido seu poderia visitar uma casa de shows desse tipo? Decididamente essa seria uma lembrança que aquele professor tentaria por todas as forças esquecer.

    Tomou mais um gole da companheira garrafa de Dragão Verde. Ele tinha plena convicção de que estava fazendo aquilo apenas porque estava numa mega enrascada e estava bêbado, ou do contrário jamais seria capaz daquilo. E convenhamos que ser professor hoje em dia também não dá dinheiro, talvez conseguisse angariar alguns fundos para animar a noite.

    O toque da música começou a tocar, Darius sentiu a perna tremer. Nunca fizera aquilo antes, nunca cantara e nunca dançara na frente de ninguém, e ainda mais naquelas roupas... Mas como costumava dizer sua avó: se o gnomo por a cabeça pra fora da toca, é melhor investigar, ou algo do gênero.

    - E AGORA O CALDEIRÃO VAI FERVER, PEGUEM SEUS BEZOARES PORQUE VAI TER GENTE SENDO ENVENENADA!

    “DUN DUN DUUDDDLE UN DUN DUDDLE DUN!” – a música havia começado, era hora de Darius tentar mostrar o que sabia ou seria azarado. As cortinas se abriram...

    - ♪ Baby can't you see? I'm calling. A guy like you should wear a warning. It's dangerous, I'm falling… ♪ - Darius começou a sentir as bochechas corarem ao começar a cantar, e sentir as pessoas começarem a gritar. - ♪ There's no escape, I can't wait... I need a hit. Baby, give me it. You're dangerous… I'm loving it! ♪

    Sentiu um calafrio percorrer a espinha, quando balançou o pé, se virou e começaram a arremessar galeões no palco. Aquelas mulheres gostavam de vê-lo de costas? E davam dinheiro pra isso? Bom... já estava na chuva, se molhar era conseqüência. Mexeu um pouco o quadril e as mulheres gritaram mais, jogando mais galeões. É, não era tão difícil, e Darius estava até achando aquilo legal. Balançou um pouco mais o quadril, e gingou para um lado... realmente mexer caldeirões dava um molejo que nem ele mesmo sabia.

    - ♪ Too high, can't come down! Losin' my head, spinnin' 'round and 'round… Do you feel me now? ♪ - aquele timbre de voz meio chorosa, nos últimos suspiros de prazer, decididamente causou furor, principalmente quando Darius levou a mão ao corpo e começou a se alisar do peito ao abdômen definido. O.o

    - DEIXA EU SER SEU CALDEIRÃO! – gritou uma voz feminina de frente do palco.

    Nunca antes na história desse fórum puderam ser vistos tanto galeões jogados em cima de um palco como neste post. Os gritos alucinados das mulheres ensandecidas estavam decididamente estourando tímpanos; e tinha mesmo alguém ali desmaiando? Se preparando para o refrão, Darius notou que entrou um grupo de dançarinas e dançarinos atrás dele no palco; começou então a gingar mais cadenciadamente, com um sorriso mais “Ai, ai, se eu te pego, Ai, ai...”, nem precisava de coreografia, era só se mexer, balançar o quadril e alisar o corpo com cara de safado. Sorte que estava com máscara, poderiam marcar sua cara e reconhecê-lo por aí... Embora tivesse uma ruiva gritando perto do palco que lhe parecia estranhamente familiar...

    - ♪ With the taste of your lips I'm on a ride… You're toxic and I'm slippin' under. With the taste of the poison paradise… - calma aí, tinha uma morena segurando uma bandeja de enroladinhos gritando loucamente que também lhe parecia um tanto familiar…- ♪ I'm addicted to you, don't you know that you're toxic? ♪ - realmente não, estava apenas sob efeito da bebida ainda. - ♪ And I love what you do, don't you know that you're toxic? ♪

    Darius esqueceu, continuou dançando e cantando. Tirou o chapéu pontudo e jogou para a platéia, duas ou três bruxas ao fundo começaram a gritar e se espancar pelo chapéu. O professor continuou cantando, sentindo que logo que terminasse seria melhor escapulir rapidinho, pois quando se aproximou da beira do palco quase arrancaram sua perna, arranharam seu peito, quase arrancaram pedaços de seu abdômen e uma das bruxas que lhe parecera familiar decididamente estava tentando arrancar sua sunga.

    - ♪ Intoxicate me now! With your lovin' now! I think I'm ready now… I think I'm ready now! ♪ - a música estava terminando.

    Decididamente dançar ali por uma noite rendia mais dinheiro do que trabalhar por um mês em Hogwarts. A música finalmente acabou, os gritos aumentaram e as bruxas jogavam mais e mais galeões no palco. A velha chantagista finalmente entrou no palco, com os olhos brilhando ao ver os galeões no chão e segurou Darius pelo braço.

    - Gostaram da dança do caldeirão? Sim, esse professor sabe realmente envenenar... Agora usem e abusem! – e após arrancar a máscara com um puxão, literalmente empurrou um Darius meio atordoado de cima do palco pra cima de uma mesa embaixo do palco.

    - Aught! – gemeu o professor caindo estatelado, vestido só de sunga em cima da mesa das mulheres que achara familiares. Abriu os olhos com mais atenção, com um sorriso bobo estampado na cara e se deu conta. Realmente eram pessoas conhecidas. – Bridget? Olivia? Noite agradável, não?

    {Continues...}


    Spoiler:
     

__________________________________________________



By Eyma


color=indigo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Clube das Varinhas - Casa residêncial    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Clube das Varinhas - Casa residêncial
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Fã Clube Pokémon
» Ateh quim fim coloquei Net Na minha casa!!!!
» Varinhas dos personagens por fabricante
» [Game Of Thrones] Teste qual a sua casa.
» A casa do terror

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fidelius RPG :: POSTS 6º ANO :: Residência - Mundo Bruxo e Trouxa-
Ir para: