Fidelius RPG
Seja bem vindo(a) ao FIDELIUS RPG!!! Por favor se cadastre e em um prazo de UMA semana no máximo você será liberado(a) e fará parte do segredo.

Fidelius RPG

Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem!
 
FAQInícioPortalRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Direitos Autorais
Calendário ON



Fundadores



Protego

Compartilhe | 
 

 Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Dom Jan 23, 2011 11:13 pm




Situada em uma area totalmente isolada, em meio a uma floresta na Irlanda. É em tal ponto onde uma construção de aparência antiga se mantém. Acima de um pequeno vale, ao qual da varanda da mesma um pequeno lago pode ser visto. Chegar ao local se torna dificil aos desconhecidos.... Tal Auror vive nesta sozinho, cercado pelo verde e animais. Têm como animal de estimação um Hipogrifo, e um gato malhado. Não é muito simpático a visitas inesperadas, sua casa tem total proteção contra trouxas ou bruxos.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Seg Abr 25, 2011 7:57 pm


É Natal


25 de Dezembro - RP fechada Ethan e Liz



Recebi um presente inesperado naquela manhã de Natal, um cordão com um pingente de um pégasus e junto com o presente uma carta muito fofa, eu não pude deixar de dar um sorriso feliz com a carta. O presente era inesperado pois Ethan não via nada demais no Natal e receber um presente de quem não via nada demais no Natal era algo que sei lá, me deixava feliz. Eu tinha comprado um presente para Ethan mas acabei me esquecendo de entregar no dia anterior, pensei em até enviar por coruja, mas aquela carta dele me deu uma idéia melhor.

Ethan havia dito que passaria o Natal sozinho em casa, eu não achava que Natal era uma data para se passar sozinho por isso eu iria passar com ele, mesmo não tendo sido convidada. Eu não sabia inicialmente onde ele morava, mas isso não era problema de verdade para mim, pois rapidamente consegui obter essa informação, foi só eu fazer algumas verificações nos registros de quadro de funcionários de Hogwarts, Ethan não era funcionário de Hogwarts efetivamente, mas como estava trabalhando lá a escola tinha o registro dele.

Já com o endereço em mãos eu contei com uma ajuda dos elfos para preparar algumas coisas para levar para uma festa para a casa de Ethan, usando uma bolsa enfeitiçada eu coloquei tudo ali dentro devidamente organizados e pegando o presente de Ethan eu sai dos terrenos de Hogwarts e quando a proteção do castelo acabou eu aparatei próximo a residência de Ethan, pelo menos era onde eu queria aparatar, eu acabei de verdade aparatando em uma floresta e por um momento achei que tinha pego o endereço errado, ou que tinha me perdido, mas pude ver de longe uma fumaça e ao me aproximar da fumaça pude ver que ela saia de uma chaminé e finalmente uma casa, belo lugar para se morar e se esconder do mundo.

Com cautela me aproximei da casa, afinal nunca se chegava correndo na casa de um auror de surpresa, já era meio insano chegar lá sem avisar, sem ser convidada, sem ele ao menos saber que eu estava indo ou que conhecia a casa dele, mas eu sempre gostei do perigo, isso seria algo que ele falaria, ao me aproximar mais eu resolvi não continuar invadindo a propriedade e pgando a minha varinha eu invoquei meu patrono pedindo para que ele avisasse a minha presença, meu unicornio saiu na direção da casa enquanto eu aguardava do lado de fora esperando que Ethan estivesse em casa e que aquela fosse de verdade a casa de Ethan.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Ter Abr 26, 2011 1:41 am

-Napoleon…-Chamara o gato que de forma preguiçosa saia do sofá ao qual estava aconchegado desde que voltara para a residência. Dando a este a comida que havia preparado, apenas um peixe assado para o gato para de ficar agitado pela casa. Enquanto deixava o gato a comer, sentara-se no sofá. Observando a lareira e as chamas que queimavam a madeira. Deixando a casa com um cheiro de pinho, gostava daquele cheiro. Ao longe podia ouvir alguns pássaros cantando e ao mesmo tempo o barulho e o piar alto de seu hipogrifo.

-Fleur…-Murmurara antes de ouvir um pequeno estrondo. E quase dera um sorriso com tal fato, o copo cheio ainda de bebida, enquanto erguia este e sentia a bebida amarga descer pela garganta, fechando os olhos e encostando a cabeça no encosto, aproveitando o silencio, sentindo-se um pouco em paz de alguma forma.

De alguma forma o som de seu gato a reclamar de algo o despertara, assim como uma voz distante e suave. Ao abrir os olhos deparou-se com um patrono, lhe dando uma mensagem, avisando que Elizabeth estava ali. Por alguns segundos encarou o animal prateado. Antes de ouvir um pio irritado e se erguer. Já imaginando de quem era e principalmente quem Fleur avistara. Com passos até rápidos chegou a varanda, observando a figura “pequena” da jovem a observar a casa.

-O que diabos...-Murmurara porem parara de falar ao ver sua hipogrifa, sair irritada do meio das arvores. Descendo as escadas e caminhando na direção da jovem loira. -Fleur…-Falara sério olhando atrás da jovem, antes de a encarar. -Se você queria ser atacada por um hipogrifo, poderia ter me avisado sabia? Fugiu de casa menina?-Questionara rapidamente observando a jovem, e se questionando por alguns segundos como ela encontrara onde ele morava, e principalmente: o que ela fazia ali sozinha?!


Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Ter Abr 26, 2011 7:05 pm


É Natal


Comemorando o Natal



Tinha descoberto o endereço de Ethan e fui até a casa dele, não o deixaria passar o Natal sozinho, Natal era uma grande data para ser comemorado rodeado de pessoas que gostavam de você e eu gostava de Ethan... Não nesse sentido, eu acho que não... Ethan era diferente, eu não sabia o que era, mas ele era diferente, eu podia passar horas conversando com ele de forma normal, sem ter receio do meu poder Veela ataca-lo, era como se ele fosse imune ao meu poder e isso era realmente fantasticos, por isso que eu gostava tanto de passar tempo, tanto tempo, com ele e não podia ser diferente naquele Natal.

Eu cheguei à casa dele usando roupas bem quentes, totalmente agasalhada, afinal era Natal e tinha bastante neve, usava também o cordão que ele me deu e em uma mão trazia o presente dele e na outra a minha bolsa magicamente enfeitiçada para caber tudo o que eu queria, decorações Natalinas e uma ceia farta de Natal, eu esperava ele no terreno, tinha mandado meu patrono anunciar a minha chegada e olhava ao redor para o local que ele vivia, ele parecia de verdade querer se esconder de todos, o que deveria me dizer que talvez ter ido não era uma boa ideia, mas eu era muito teimosa para simplesmente ir embora.

Não demorou muito para que eu visse Ethan saindo da casa, ele descia as escadas e então murmurou um nome de mulher que não era o meu. Céus, será que ele era casado e estava simplesmente passando o Natal com a familia? Eu corei na hora já pensando em uma desculpa quando reparei uma grande sombra por trás de mim e então vi um hipogrifo ali parado que parecia ter respondido ao nome Fleur, eu na hora não sabia se ficava aliviada por não ser uma mulher com quem ele tinha falado, ou se eu começava a ficar assustada agora com aquele grande animal atras de mim, eu não movia um musculo para não assusta-lo, assusta-la...

Ethan de La Noue escreveu:
- Se você queria ser atacada por um hipogrifo, poderia ter me avisado sabia? Fugiu de casa menina?

- Eu acho que agora já passo riscar da minha lista o item "Tentar ser atacada por um hipogrifo" de coisas perigosas a se fazer antes de morrer...

Respondi com um sorriso, mas confesso que ainda assustada com o hipogrifo, quem normalmente tinha um hipogrifo de estimação pelo visto, em seu quintal? Eu mostrei a bolsa para ele e então comentei agora menos assustada com a hipogrifo, mas sem fazer movimentos bruscos.

- Eu acho que ninguém deve passar o Natal sozinho e como eu não consegui te convencer a ir na festa de Natal, trouxe a festa de Natal até você... E não reclame que eu já consegui chegar até aqui e você agora vai comemorar comigo. - Disse dando um sorriso para ele e entregando o embrulho. - E aqui está seu presente para você colocar um pouco mais de cor na sua vida... Feliz Natal.

Spoiler:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Ter Abr 26, 2011 8:03 pm


-É uma boa ideia, mas o ataque é doloroso demais, acredite. Fleur, vá.-Pedira ao hipogrifo que os encarava, antes deste piar estranhamente e sair andando rapidamente de forma irritada. Antes de retornar sua atenção a jovem diante de si, tentando entender o que a mesma li fazia e principalmente como conseguira seu endereço.

-Eu poderia lhe prender por invasão de propriedade sabia?-Questionara encarando a jovem que agora mostrava o que havia trazido consigo. Se havia algum momento estranho em sua vida ou algo que pudesse lhe dar a certeza que havia um plano paralelo, este era o momento. -Como você achou meu endereço... Não me diga que torturou alguém com um brioche.-Questionara ainda parado, apenas ao sentir a neve que voltava a cair, estendera a mão pro cesto que esta carregava. Sacudindo a cabeça.

-Menina, se eu for acusado de pedofilia...-Comentara olhando o embrulho e fazendo sinal para entrarem. Afinal não era agradável ficarem ali na neve, e principalmente agora que retornava a nevar. Bateu as botas no solado da varanda antes de ajudar esta a subir. Abrindo a porta da sala. –Seus pais não irão gostar de saber dessa sua aventura... Entre. -Pedira deixando esta passar e fechando a porta. A tempo de ver Napoleon se chegar e simplesmente se jogar sobre a jovem, a pedir carinho, mas ele sabia que era outro interesse: comida. O cato a cada dia parecia mais obeso.

-Interesseiro…-Murmurara ficando de pé, ao notar que a jovem olhava a casa. E um meio sorriso surgira em seus lábios. -É simples, não gosto de ostentação.. apenas tranqüilidade, já havia lhe dito isso... -Dissera antes de abrir o presente lentamente. E se deparar com camisas de cores claras. De alguma forma aquilo lhe parecia um leve deja vu que o fez ficar parado antes de responder baixo. -São bonitos, obrigado.-Dissera antes de levitar o pacote até o quarto, ao qual tinha a porta entreaberta. E encarar a jovem. -E então, continua a se aventurar perigosamente... Não? Você está da minha casa e pretende entrar na minha cozinha... Certo.. O que posso fazer? Pra lhe ajudar é claro...-Completara ainda parado no mesmo local, o fato era que não se acostumara com a presença dela ali. Não sabia como agir ali, parte de si sentia uma certa irritação e outra.. Algo que pretendia não identificar.. ainda.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Ter Abr 26, 2011 11:26 pm


Então é Natal


Comemorando



Eu sabia dos perigos que poderiam ter na casa de um auror e chegar de surpresa não era nada bom, mas de todos os perigos que eu imaginei não pensei que teria um Hipogrifo vigiando a casa, a sorte é que Ethan surgiu antes de eu virar almoço de Hipogrifo e então ele mandou que a hipogrifo se afastasse dando um piar estranho, acho que a Fleur não ficou muito contente comigo ali.

Ethan de La Noue escreveu:
- Eu poderia lhe prender por invasão de propriedade sabia?

- Sei... Mas algo me diz que você não fará isso... Além de que se esqueceu que eu gosto de correr riscos? Afinal ninguem normal vai até a casa de um auror sem ser convidada.

Falei dando um sorriso brincalhão e então eu disse o porque tinha vindo, lhe disse que tinha ido comemorar o Natal com ele, pois não achava legal ninguem passar o Natal sozinho, na verdade eu achava isso triste e mesmo que ele tivesse falado que o Natal não era tão importante quanto eu achava, eu não o deixaria sozinho. Ele perguntou como eu tinha achado o endereço dele, não tinha sido nada complicado mas resolvi fazer uma piada baseado no que ele disse.

- Na verdade eu ameacei um elfo de que eu o ajudaria se ele não me contasse onde você morava. - Disse dando um sorriso angelical. - A escola guarda registro dos funcionários e mesmo você não sendo funcionario da escola mesmo, ela tem seu registro por lá.

Ele então me ajudou com o cesta, a neve não demorou muito para começar a cair e então entramos na casa dele, o que eu achei maravilhoso pois ali dentro a temperatura estava melhor do que do lado de fora, o que me permitiu tirar o cachecol quando entrei.

Ethan de La Noue escreveu:
- Menina, se eu for acusado de pedofilia... Seus pais não irão gostar de saber dessa sua aventura... Entre.

- Eu já sou maior de idade faz um tempo e não se preocupe com meus pais, te garanto que a preocupação com eles seria outra se eles soubessem que estou por aqui.

Respondi com um sorriso, eu sabia que de certa forma eu era mais nova que ele, mas ele as vezes exagerava na diferença de idade que tinhamos, vi um gatinho se aproximar de mim e eu me abaixei acareciado os pelos dele, eu adorava gatos, na verdade eu adorava praticamente todos os animais. Quando Ethan chamou o gato de interesseiro o gato se afastou e eu me levantei olhando a volta, era uma bela casa a dele.

Ethan de La Noue escreveu:
- É simples, não gosto de ostentação.. apenas tranqüilidade, já havia lhe dito isso...

- É uma boa casa... De verdade... Parece confortavel e aconchegante...

Falei me virando para ele e o vendo abrir o presente que eu havia entregue para ele, eu não soube dizer pela cara dele se ele tinha gostado ou não, eu esperava realmente que sim, eu então completei.

- Eu imagino que seja o seu tamanho, se não for pode trocar, mas mantenha as cores claras, sabe, usar apenas cores escuras não faz realmente bem e fora que você deve ficar bem com cores mais claras.

Ethan de La Noue escreveu:
- E então, continua a se aventurar perigosamente... Não? Você está da minha casa e pretende entrar na minha cozinha... Certo.. O que posso fazer? Pra lhe ajudar é claro...

- Então vamos fazer assim, eu vou começar a preparar as coisas que demoram mais para a nossa ceia e depois nós vamos fazer a decoração, escolha um local perto da lareira para uma grande árvore de Natal... Sim as árvores tem que ficar perto da lareira para facilitar o trabalho do Papai Noel.

Disse piscando um olho para ele e tirando o meu casaco e entregando para ele junto com o gorro e o cachecol, para que ele pudesse guardar para mim, peguei a minha bolsa magicamente encantada indo até a cozinha dele e de dentro da bolsa comecei a tirar a ceia que eu havia deixado previamente preparada com a ajuda dos elfos, estava tudo em panelas e travessas fechadas, eu comecei a separar o que estava ali e coloquei o Chester e a carne de porco dentro do forno, como essas demoravam mais eu deixaria para terminar as demais quando o Chester estivesse quase pronto.

Aproveitei também para preparar a sobremesa, um mousse de maracuja e um bolo de baunilha com recheio de coco e cobertura de chocolate, eu poderia ter simplesmente levado tudo pronto para a casa de Ethan, mas eu cheguei cedo e gostava de cozinhar, então preferi deixar para fazer tudo lá e as coisas ficarem mais frescas, quando Ethan chegou na cozinha eu estava a cobertura do bolo e então falei.

- Eu espero de verdade que chocolate quente não seja a unica coisa que você goste que tenha chocolate... Porque a cobertura do meu bolo de chocolate também é muito boa... Prova e me fala o que acha...

Falei pegando um pouco da cobertura na colher e levei para ele provar, eu sempre exagerava ao fazer cobertura de chocolate para na verdade sobrar cobertura e eu poder comer depois.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Qua Abr 27, 2011 8:37 pm

- Você ameaçou um elfo?-Repetira o que a mesma falara, antes de sacudir a cabeça.-Eu realmente deveria prender você...-Completar amais para si do que para a jovem a ajudando para subirem, na verdade não iria ficar em meio a neve conversando com a jovem. A temperatura caia cada vez mais, e provavelmente a mesma já sentia isso, assim como ele que não saíra de casa preparado para ficar em meio a neve.

Ouvindo a jovem comentar que a preocupação dos pais dela seria outra. E preferiria nem sequer mencionar, pois no lugar dos responsáveis pela mesma talvez a colocasse presa em algum lugar, já que esta tinha certa tendência a se meter em encrencas ou simplesmente viver perigosamente demais para a época. Assim que entraram dentro da casa, deixou que esta a observasse até fazer um leve comentário, sim sua residência era simples e bem isolada e a muitos isso causava, desconforto e até mesmo estranheza.

-Certo irei me lembrar disso...-Comentara a respeito sobre as clores claras e a quantidade de roupas escuras que vestia. Antes de se oferecer para a ajudar, porém algo lhe dizia para não fazer tal oferta, mas ele a fizera mesmo assim, um erro talvez. -Papai Noel…. Arvore…-Repetira segurando o gorro e casaco que a mesma lhe dera a observando caminhar em direção à sua cozinha, notando Napoleon o encarando antes de seguir a mesma, ambos o deixando parado em meio a sala a olhar par ao caminho que fizeram. -Onde eu vou….-Começou a pergunta e parou ao olhar pela janela os pinheiros do lado de fora e na neve. Antes de uma carranca começar a surgir em sua face, pendurando as coisas dela, e saindo de casa. Olhando da varanda as arvores do lado de fora.

-Me lembre de perguntar a ela qual elfo fez esse favor, Fleur.-Murmurar para a hipogrifo que descansava tranquilamente na varanda. Antes de mover a varinha e cortar um pinheiro menor que havia visto e levitar este até a varanda. Imaginando o motivo de querer aquela coisa dentro de sua casa, até que um aroma adocicado e outro cheiro mais forte, salgado e gostoso começara a sair. Antes do mesmo voltar com a arvore passando com esta pela porta e a colocando ao lado da lareira. Observando a forma estranha que aquilo ficava dentro de sua casa.

-Como?-Questionara tentando entender um pouco como a mesma conseguira fazer tantas coisas em tão curto espaço de tempo. Antes de se aproximar coma s mãos no bolso de forma estranha, e provar a cobertura do bolo, sem desviar os olhos dos dela. Se endireitando novamente. -Está muito boa...-Murmurara em resposta, notando a forma como a mesma se movia na cozinha, tão a vontade. Pela primeira vez ficando ali parado a observar novamente um momento que a tanto esquecera como era.

-Quer que eu vá arrumando a.. Mesa? Vinho?-Questionara de alguma forma querendo sair daquele ambiente, um pouco. E ao mesmo tempo aquele natal aprecia.. diferente.





Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Qua Abr 27, 2011 9:50 pm


Comemorando o Natal


Uma grande festa feita de ultima hora



Entrar na casa de um auror que mora na floresta com um Hipogrifo de estimação de surpresa, não era a coisa mais esperta a se fazer, mas bem, eu continuava viva, o que mostrava que definitivamente eu tinha bastante sorte, pelo menos no dia de hoje, então aproveitando para abusar da minha sorte já na casa de Ethan eu disse que ele teria uma festa de Natal e como ele ofereceu ajuda, pedi para ele pegar uma árovre de Natal colocando perto da lareira enquanto eu preparava a nossa ceia, na verdade parte dela já estava pronta., por isso apenas a coloquei nos fornos enquanto eu fazia a sobremesa, eu estava preparando a cobertura do bolo quando Ethan entrou de novo na cozinha e eu dei um pouco da cobertura para ele experimentar e ver o que ele achava.

Ethan de La Noue escreveu:
- Está muito boa...

- Que bom que gostou pois vou exagerar na cobertura, não consigo ver um bom bolo se ele não tiver uma boa cobertura...

Respondi para ele enquanto começava a colocar a cobertura no bolo, eu o escutei perguntando se ele queria que ele arrumasse a mesa, era uma boa ele arrumar a mesa, pois eu queria ajuda-lo na decoração, uma vez que algo me dizia que se eu a deixasse por conta dele, essa decoração seria muito simples.

- Sim, pode ir arrumando a mesa, eu vou terminar o bolo e logo te ajudo na decoração da casa e a montar a árvore de Natal que é a parte mais importante.

Respondi para ele enquanto cuidadosamente espalhava a cobertura, após a cobertura de chocolate eu preparei um pouco de chantilly e complementei a cobertura com chantilly e cereja, de verdade, aquele bolo estava me dando agua na boca... Bem, sobremesas prontas, o chester ainda estava no forno e iria demorar um pouco, estava na hora então dos enfeites pela casa, eu me dirigi para a sala.

- A ceia ainda vai demorar para ficar pronta, então podemos colocar os enfeites... Vamos deixar a árvore por ultimo para enfeitarmos ela com calma.

Peguei da minha bolsa e comecei a tirar enfeites natalinos, na sua maioria vermelho e verde e tinha também alguns dourados, eu fui passando os enfeites para Ethan e indicando onde ele devia colocar, mulheres eram melhor em enfeites e tudo mais e então quando a sala estava bem enfeitada, quase parecendo uma loja de produtos natalinos chego a vez da árvore.

- Primeiro vamos colocar as bolas, depois as caixinhas, os sinos e os demais enfeites... Por ultimo colocamos as luzinhas e a estrela na ponta da árvore... - Indiquei para ele como devia ser feito e então começamos a arrumar a árvore de natal, Ethan não parecia muito confortavel ao arruma-la ele queria usar magia para fazer com que fosse mais rápido. - Nada de magia, arrumar a árvore de natal é a melhor parte, não precisamos apressar as coisas...

Enquanto arrumava a árvore de Natal, uma música que eu sempre cantava ao arrumar a arvore veio a minha cabeça e eu comecei a cantarola-la em um tom baixo, por vezes eu acabava arrumando algum dos enfeites de Ethan que não tinha sido bem colocado.

O Christmas tree
O Christmas tree
How are thy
Leaves so verdant
O Christmas tree
O Christmas tree
How are thy
Leaves so verdant
Weeee

Not only
In the summertime
But even in winter
Is thy prime
O Christmas tree
O Christmas tree
How are thy
Leaves so verdant

O Christmas tree
O Christmas tree
Much pleasure
Doth thou bring me
O Christmas tree
O Christmas tree
Much pleasure
Doth thou bring me

For every year
The Christmas tree
Brings to us
All both joy and glee
O Christmas tree
O Christmas tree
Much pleasure
Doth thou bring me

O Christmas tree
O Christmas tree
Thy candles
Shine out brightly
O Christmas tree
O Christmas tree
Thy candles
Shine out brightly

Each bough doth
Hold it's tiny light
That makes each toy
To sparkle bright
O Christmas tree
O Christmas tree
Thy candles
Shine out brightly


- Como você é o dono da casa, a estrela você que coloca, no alto da árvore... - Disse vendo que tinhamos terminado toda a decoração e agora faltava apenas a estrela no alto da árvore, assim que ele colocou eu fiquei por um tempo olhando a árvore que tinha ficado linda, toda colorida, olhei para a lareira. Hum... Faltava alguma coisa... Claro!!! Meias penduradas na lareira!!! - Qual o nome do seu gato? - Assim que ele respondeu eu conjurei três meias uma com o nome do gato, outro com o nome dele e outro com o nome do hipogrifo. - Pronto agora está completo... - Falei olhando admirada o meu trabalho - Agora está quase tudo pronto, vou só terminar algumas coisas na cozinha... Enquanto isso você pode ir se trocando, colocando roupas felizes para comemorar o Natal...

Disse para ele indo na direção da cozinha, tinha os ultimos preparativos que não demorariam nem 10 minutos já que na verdade estava tudo já previamente feito, só precisava esquentar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Qui Abr 28, 2011 8:03 pm


- Decoração? Você realmente está falando em decorar….-Começara a pergunta antes de olhar o gato a rolar em seus pés como se nada importasse. Desistindo de tentar falar algo a respeito daquilo. Rumara em direção à sala, pegando uma toalha branca e colocando sobre a mesa de madeira, a aumentando magicamente, afinal ele morava só a mesa era para uma pessoa só. Para depois pegar dois pratos, talheres e começar a colocar sobre a mesa. Enquanto o pinheiro perto da lareira chamava mais e mais sua atenção.

-É um pesadelo...-Murmurara olhando a arvore próxima a lareira, destoando de todo resto da arrumação de sua casa. Enquanto terminava de por os cálices e o vinho sob a mesa, ouvira a voz próxima da jovem, se virando e arqueando a sobrancelha. -Você realmente pretende...-Questionara enquanto via esta por em sua mão vários enfeites de várias cores diferentes, e alguns brilhavam. -Podemos diminuir isso… Sem querer ofender, daqui a pouco pula um gnomo da lareira e vem morar comigo....-Completara escondendo a maioria dos enfeites, e pendurando apenas alguns com a varinha. Jogando outro em seu gato que brincava distraidamente com este.

-Napoleon adorou o brinquedo…-Completara dando um meio sorriso. Mas este desaparecera ao ver a quantidade de enfeite que restavam. Ele entendia tradições, mas nem quando era casado sua casa ficara daquela forma, na verdade passavam os natais na casa da família de sua esposa o livrando de tal tormento de arrumação e decoração. -Desculpe, mas eu sou um bruxo. Não pretendo agir como trouxa em tal fase de minha vida.-Retrucara voltando a pendurar os malditos enfeites com varinha, ignorando as reclamações da jovem ao seu lado.

Mas logo sua atenção fora desviada dos enfeites estranhos e brilhantes demais, para a voz suave da jovem loira que começava a cantarolar enquanto arrumava a arvore natalina. Ele não conhecia bem a musica, mas esta o agradara, mesmo que não estivesse disposto a assumir tal coisa em algum momento de sua vida. Lhe foi entregue uma estrela mágica, para ser colocada no topo da arvore o que fizera com a varinha é claro. A levitando e encaixando esta ali, olhando o trabalho final: não ficara tão ruim, mas era realmente algo a se fazer em apenas um dia e de noite tirar tudo aquilo dali.

-Napoleon…-Respondera assim que Elizabeth questionara sobre o nome de seu gato e logo três meias surgiram cada qual com um nome diferente, e aquilo parecera um tanto injusto, logo conjurando outra meia e esta com o nome de: Elizabeth. -Agora está correto.-Completara calmamente. -Roupas felizes… Menina eu já disse que você as vezes é demoníaca?-Questionara ainda parado no meio da sala enquanto esta ia embora, novamente retornando a cozinha e trocava um olhar com Napoleon, que parecia se divertir em tal momento, antes de rumar ao seu aposento, trancando a porta se sentando-se na cama a observar a neve cair.

-Isso é loucura...-Murmurara para si após um tempo em meio ao silencio, antes de rumar em direção ao banheiro e tomar um rápido banho e trocar de roupa. Colocando toda esta escura, mas optando por uma das camisas claras que lhe foi entregue de presente. A azul clara ou verde água nem sequer queria identificar realmente a cor. Antes de sair do quarto entrando em uma sala além de arrumada, com a mesa já posta.

-Você realmente gosta de cozinhar... Hm.. Você quer.. Se trocar, usar o banheiro... Não sei fica a vontade.-Completara caminhando até a lareira e colocando mais lenha nesta.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Dom Maio 01, 2011 1:10 am


Natal


Feliz Natal



Ethan não gostou muito da ideia de decorar a casa dele, mas era Natal, era o momento que tinhamos para decorar a casa dele com temas alegres, eu gostava de decorar e tinha em mente fazer o Natal de Ethan ser muito bom, para que ele quisesse comemorar a partir de agora, ele tinha me dito que não comemorava o Natal, talvez algo no passado dele tinha acontecido no Natal e por isso ele não gostava, mas isso iria mudar hoje, pelo menos eu pretendia mudar aquilo hoje.

Ethan de La Noue escreveu:
- Podemos diminuir isso… Sem querer ofender, daqui a pouco pula um gnomo da lareira e vem morar comigo....

- Na verdade seria um elfo vestido de papai noel... Calma, calma... É brincadeira, mas até que seria engraçado...

Comentei com um sorriso enquanto eu colocava os enfeites pela casa, Ethan não gostou muito da ideia de não usar a varinha, mas tudo bem, não iria retrucar, afinal era Natal e ele já estava cedendo em me deixar colocar tantos enfeites na sua casa quando visivelmente estava desconfortável com isso, enquanto montavamos a árvore de Natal, uma música sobre árvores de natal veio em minha cabeça e eu comecei a cantar a musica em tom baixo, por fim entreguei a estrela para Ethan e com ajuda de um feitiço ele a colocou no alto da árvore, eu então observei a árvore e ela estava linda, tinhamos feito um ótimo trabalho.

Mas ainda faltava um detalhe... Meias na lareira, conjurei três meias com o nome do Ethan e dos animais dele colocando-as presas na lareira, ele conjurou então uma quarta meia, essa com o meu nome e comentou que agora estava certo, eu não pude deixar que dar um sorriso agradecido ao mesmo tempo que um tanto envergonhado com o gesto dele. Foi então que eu disse para ele se arrumar colocando roupas felizes enquanto eu terminava as coisas na cozinha.

Ethan de La Noue escreveu:
- Roupas felizes… Menina eu já disse que você as vezes é demoníaca?

- É Natal... Vamos...

Disse animada, eu realmente me animava de verdade com o Natal, por mais que eu não guardasse lembranças felizes do Natal da minha infância, essa data sempre foi a minha favorita. Ethan subiu e eu fui para a cozinha terminando os ultimos preparativos, levei todos os pratos para a mesa, deixando a sobremesa para depois, estava terminando de arrumar a mesa quando escutei a voz de Ethan.

Ethan de La Noue escreveu:
- Você realmente gosta de cozinhar... Hm.. Você quer.. Se trocar, usar o banheiro... Não sei fica a vontade.

Percebi que ele estava usando uma das camisas que eu havia dado, havia ficado bem nele, eu tinha acertado, um pouco mais de cor combinava com ele, fiquei feliz também em ter acertado o tamanho.

- Ficou boa a camisa em você, você se viu no espelho ao coloca-la? Você fica bem com um pouco mais de cor... - Bem agora era descobrir o aniversário dele para dar mais camisas coloridas no aniversário, pois imaginava que ele não iria comprar cores coloridas por melhor que ele tivesse ficado usando cores mais claras do que as habituais escuras. - Eu vou tomar um banho se não se importar... Onde fica o banheiro?

Assim que ele me indicou onde ficava o banheiro eu peguei minha bolsa e fui para lá, tomei um banho, tentando não demorar muito e após o banho coloquei um vestido que tinha levado, com alguns feitiços, rapidamente fiz uma leve maquiagem e um penteado e estava pronta para almoçar, sei que o almoço seria em casa, mas era Natal e eu me sentia na obrigação de estar bem arrumada, voltei então para a sala encontrando Ethan.

- Bem, acho que podemos almoçar então...

Nos sentamos a mesa e fiz um brinde ao Natal, foi então que começamos a comer, pouco conversavamos e como sempre ocorria quando conversavamos, nada realacionado ao nosso passado, apenas ao presente, sobre coisas que pensavamos entre outros assuntos assim.

- Esse vinho é muito bom, acho que fazia tempo que eu não bebia um vinho tão gostoso...

Comentei sobre a bebida que realmente estava ótima, o que me fez beber mais do que eu normalmente beberia, o que me fez começar a falar um pouco demais, com certeza mais do que eu planejava falar. Quando terminamos de comer, Ethan trouxe a sobremesa, eu comi um pedaço do bolo e bebi mais um pouco de vinho.

- Sobre os trouxas, eu acho que a gente deveria fazer alguma coisa para acabar com a inquisição, não sei, esconder as crianças em algum lugar tipo Hogwarts e nos mostrarmos, acho que não deviamos viver nos escondendo e com medo de eles chegarem até a gente, somos bruxos, não deveriamos ter medo deles...

Vestido e maquiagem da Liz:
 

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Ter Maio 03, 2011 7:58 pm

- No meu quarto, 1º porta à direita.-Murmurara em resposta ao questionamento dela sobre onde era o banheiro, optando por não comentar a respeito de por mais cores, afinal se fosse ter como base a decoração que a mesma fizera em sua casa, poderia ser perigoso começar a andar por ai a parecer uma figura natalina constante. Enquanto aguardava a jovem se banhar, aproveitara para discretamente sumir com algumas coisas que estavam penduradas pela sala. E se recostar no sofá da mesma.

-Napoleon, você está ridículo.-Falara para o gato preto que tinha algo brilhos envolta do pescoço. Mas este parecia não se importar já que ganhara um dos enfeites como novo brinquedo ou presa e se distraia a destruir este com toda tranqüilidade possível. A neve ainda caia lentamente, a lareira mantinha o ambiente aquecido, os olhos pairando sobre a garrafa semi vazia sobre a mesa, tentara se lembrar qual eram realmente seus planos antes de literalmente tudo ser modificado. E antes de terminar seus pensamentos ou os concluir ouvira a porta ser aberta e por esta passar a jovem agora totalmente arrumada e bem vestida.

-Sim…-Murmurara ainda mantendo os olhos na jovem que caminhava até a mesa de comida. Antes de se erguer e seguir pelo mesmo caminho. Servindo vinho a esta e a si próprio e sentando-se. Ouvindo o brinde desta e apenas sorrindo de volta, antes de se servir, não poderia negar, mas a comida estava realmente deliciosa. -Nem sabia que você bebia, menina.-Retrucou de forma diferente, antes de beber mais um gole e deixando a garrafa sobre a mesa, observando esta se servir de mais e mais. Mantinha uma conversa amigável sobre o presente, as mudanças, a vida no cotidiano. Assim que terminaram de almoçar se erguera para pegar a sobremesa.

-Eu realmente aparento ser alguém que come muito... Deve ser isso.-Comentara para si próprio ao pegar o bolo e o trazer para a mesa, partindo dois pedaços e entregando um prato para a jovem e outro para si. Sentando-se e começando a saborear o doce lentamente. -Está definitivamente delicioso, parabéns.-Comentara para esta ouvindo a mesma comentar sobre os trouxas.

-Não creio que tenhamos medo realmente deles. Mas acho que o motivo pelo qual vivemos em segredo seja mais, para nos preservar. Nossa cultura, nossa magia, nossos costumes. Você perde isso quando se revela à outras pessoas que muitas vezes nem -Respondera a esta com tranqüilidade. -Eu me sinto bem com a distancia entre a cultura deles, e a nossa. Eu não gosto de pensar em nós convivendo com eles... Não os acho confiáveis, mas também não acho os bruxos confiáveis. Tenho problema com pessoas.-Resumira erguendo o cálice e bebendo o restante de vinho neste., deixando o silencio recair sobre eles e ser quebrado apenas pelos miados felizes de Napoleon que recebia pedaços de frango de Elizabeth, que fingia dar este escondido é claro.

Até que em certo ponto esta começou a cantarolar, balançando a cabeça de um lado para o outro. E continuou com isso um bom tempo, até parar e lhe questionar o motivo do silencio, arqueara a sobrancelha fitando a jovem loira, tentando articular uma resposta boa e educada.

“Talvez pelo fato de você ter invadido e eu não ter tido tempo de preparar a festa?”-Não definitivamente não soaria uma resposta educada e diante de tudo que a mesma fizera, logicamente relevando a decoração da casa que assim que a mesma se fosse ele arrancaria. Ela tivera boas intenções.

-Você realmente quer musica?-Questionara e ao ouvir a firmação animada desta se erguera, abrindo um velho baú e levitando deste uma caixa de musica antiga. Movendo a varinha nesta e deixando uma melodia suave se espalhar. -Satisfeita?-Questionara ouvindo esta comentar sobre a musica de forma até mesmo sonhadora? E sobre dançar. Ele iria se arrepender daquilo, ele já sabia. -Venha… Você está bêbada… Não é uma pergunta, é uma afirmação.-Falara a erguendo e a posicionando no centro da sala. Segurando-a com cuidado antes de começar a se mover de acordo com a musica que tocava.

-Você ficou bonita nesse vestido.-Falara baixo, afinal sentia que deveria ter dito algo a respeito da roupa da mesma. Mas por algum motivo que preferia não pensar no momento não falara. Mas ainda não era tarde para concertar tal coisa. Dançaram até duas musicas e pararam após esta parecer um tanto tonta. A segurando até a deixar no sofá confortável. -Vou arrumar as coisas fique ai...-Avisara levitando as comidas até a cozinha e começando a guardar as mesmas em potes, os lacrando e lançando um feitiço de conservação no mesmo. Antes de preparar duas canecas de café. As levando consigo de volta para sala.

-Café? Eu disse que você estava bêbada...-Comentara, se sentando ao lado desta e bebendo um gole do café quente. -Sente-se melhor?-Perguntara baixo, ainda fitando o fogo a crepitar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Ter Maio 03, 2011 9:23 pm


Feliz Natal


Tem alguem bebado aqui...



Casa enfeitada, árvore pronta, meias presas e uma bela ceia servida, confesso que exagerei um bocado nas comidas para duas pessoas, mas o que restasse da ceia Ethan poderia aproveitar depois, com tudo pronto eu fui para o banheiro tomar um banho e me arrumando para a ceia, eu tinha separado um vestido que eu gostava muito, ele era branco, era bom usar roupas claras nessas datas, assim que eu terminei de me arrumar eu voltei para a sala chamando-o para ceiar e nos sentamos à mesa, ele me serviu um copo de vinho e brindamos e então eu bebi um pouco do vinho, estava gostoso, eu não costumava beber, era extremamente raro eu beber algo alcoolico, mas era Natal, Ethan cedeu sobre a parte de não comemorar o Natal eu poderia ceder e beber um pouco com ele.

Ethan de La Noue escreveu:
- Nem sabia que você bebia, menina.

- Normalmente eu não bebo, mas essa é uma ocasião especial, é Natal...

Respondi dando um sorriso para ele, eu sei que eu parecia uma criança boba com o Natal, mas aquela era uma data que eu realmente gostava, começamos a comer e enquanto comíamos conversávamos sobre os mais diversos assuntos, eu acabei bebendo mais um pouco e mais um pouco... Eu acabei bebendo além do que estava acostumada, o que confesso me deixou um pouco faladeira demais, eu estava começando a achar que estava bebada. Assim que terminamos de comer, Ethan foi buscar a sobremesa e então ao traze-la cortou um pedaço do bolo para mim, eu dei uma garfada pequena nele, eu ainda conseguia me lembrar dos bons modos, eu acho.

Ethan de La Noue escreveu:
- Está definitivamente delicioso, parabéns.

- Obrigada, fico feliz que tenha gostado, pois vai sobrar um bocado para você comer o resto da semana.

Falei ao perceber, e só tinha percebido apenas agora, o tamanho do bolo, com certeza por maior que fosse a fome que eu estivesse e não era esse o caso, eu não conseguiria acabar com ele essa tarde e tenho certeza que Ethan também não, nosso assunto naquele momento estava voltado aos trouxas, eu não me sentia bem em ter que ficar fugindo dos trouxas, como tinha sido minha vida desde o dia que fugi do meu casamento armado.

Ethan de La Noue escreveu:
- Não creio que tenhamos medo realmente deles. Mas acho que o motivo pelo qual vivemos em segredo seja mais, para nos preservar. Nossa cultura, nossa magia, nossos costumes. Você perde isso quando se revela à outras pessoas que muitas vezes nem Eu me sinto bem com a distancia entre a cultura deles, e a nossa. Eu não gosto de pensar em nós convivendo com eles... Não os acho confiáveis, mas também não acho os bruxos confiáveis. Tenho problema com pessoas.

- A questão são aqueles que são obrigados a conviver com trouxas, quantos trouxas de nascença existe no mundo? Além dos bruxos que tem que viver em vilarejos trouxas... Seria extremamente fácil se todos aqueles que tivessem magia pudessem viver longe dos trouxas, mas não é isso que acontece... - Eu tinha meu motivo para querer me afastar de trouxas, meu pai, que era trouxa, até onde eu sabia tinha colocado pessoas atrás de mim, anunciado a todos que a filha era uma bruxa e oferecendo uma boa recompensa para quem me levasse até ele, viva ou morta. Bebi mais um pouco do vinho. - Somos dois então com problemas de confiança... O que parece totalmente contraditorio, nesse momento pois eu vim para sua casa... Acho que posso confiar em você... Por algum motivo...

Eu nunca tinha falado para Ethan que eu confiava nele, mas era verdade, dessa vez eu não planejei isso, simplesmente saiu. Uma musica começou a tocar em minha cabeça e eu a cantarolei enquanto pensava o porque eu estava tão falante naquele dia, talvez fosse porque era Natal, sim, era Natal e porque não tinha musica?

- Porque não tem nenhuma musica tocando? Eu não me acho uma boa cantora ao ponto de preferir escutar a minha voz do que a voz de alguem que realmente cante...

Novamente essa coisa saiu da minha boca sem eu planejar, ele me perguntou se eu queria realmente musica, não entendi o porque ele fez a pergunta e então eu respondi que sim, que queria, eu gostava de música, Ethan se levantou abrindo o que parecia ser um baú e dali tirou uma caixa de musica, uma melodia suave então tomou conta do ambiente, eu fechei os olhos deixando o ritmo da musica me levar e Ethan me perguntou se eu estava satisfeita.

- Bem melhor... Você sabe escolher musicas boas... Quero dançar?

Todas as musicas pediam uma dança e aquela musica estava me pedindo uma dança sem que eu percebesse, então em vez de eu ficar dançando na cadeira com o copo de vinho na mão, poderia dançar com ele, eu terminei de beber a minha taça de vinho e comecei a me levantar.

Ethan de La Noue escreveu:
- Venha… Você está bêbada… Não é uma pergunta, é uma afirmação.

- Eu começo a achar que você tem razão.

Disse rindo e com a ajuda dele fomos até o centro da sala começando a dançar, eu podia perceber que ele me segurava com cuidado, parecia que ele estava com medo de que eu me quebrasse.

Ethan de La Noue escreveu:
- Você ficou bonita nesse vestido.

- Obrigada, pensei que você não tinha gostado...

Afinal ele não tinha comentado nada antes e todas as mulheres querem se sentir bonita, eu não era diferente e de certa forma, tinha tido um certo trabalho para escolher a roupa certa e... Ah, eu estou só pensando nisso, se estou só pensando e ninguém vai saber, para que ficar pensando? Vou voltar a me concentrar na dança que está ficando um pouco complicada, na segunda música as coisas estavam girando um pouco, ele então parou de dançar percebendo que eu estava tonta e me deixou no sofá.

Ethan de La Noue escreveu:
- Vou arrumar as coisas fique ai...

Eu ia falar que iria ajuda-lo, mas definitivamente eu acho que não conseguiria ficar muito tempo em pé, por isso apenas me acomodei melhor no sofá e ficando ali paradinha enquanto ele arrumava as coisas, ele então voltou um tempo depois trazendo uma caneca para mim e outra para ele.

Ethan de La Noue escreveu:
- Café? Eu disse que você estava bêbada... Sente-se melhor?

Eu bebi um gole do café que ele me deu, estava bem gostoso, escutei a pergunta dele se eu me sentia melhor, eu estava bem, quero dizer um pouco tonta e faladeira, como ele disse, um pouco bêbada... Agora eu estava me sentindo um pouco cansada, talvez fosse devido as noites em claro, eu então recostei a minha cabeça no ombro de Ethan.

- Eu estou bem, só um pouco cansada... Acho que é culpa das noites acordadas... - Bebi mais um pouco de café, acho que eu não devia fazer isso, porque eu estava cansada e precisa dormir, o café não ajudaria nisso, se bem que eu acho que mesmo bebendo café eu continuaria cansada, eu bocejei e fechei os olhos com a cabeça encostada no ombro de Ethan e comecei a falar. - Sabe Ethan... Você é um cara bem legal e como eu disse confiável... Eu sou meio veela, geralmente as pessoas não conseguem escapar do encanto de uma veela, mas você conseguiu, além disso eu estou bebada na sua casa, sozinha com você... Muitos homens no seu lugar se aproveitariam disso você não... Mesmo eu querendo que você se aproveite disso... Eu não gostei de você ser totalmente imune aos encantos de uma Veela.

Disse isso de forma sonolenta com os olhos fechados já quase dormindo no ombro de Ethan, eu estava realmente cansada que mesmo não tendo dormido totalmente eu já conseguia começar a ter sonhos.


Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Ter Maio 03, 2011 10:37 pm

-Por essas e outra prefiro viver no anonimato e principalmente distante de civilização. Pois as pessoas independentes do que são, podem ser tudo menos realmente civilizadas e humanas..- Resumira de forma calma, porém a observar algum ponto distante, tentando afastar de sua mente as memórias que ainda lhe restavam, estas mesmas causadoras de sua insônia e pesadelos. Voltando a olhar para a jovem e ouvindo esta lhe dizer que confiava nele. E ficou em silencio por alguns instantes. -Já ouvi essa frase antes... Talvez as pessoas devessem confiar menos.-Murmurara de forma séria. Ouvindo esta pedir uma musica. E ele próprio queria esquecer os pensamentos que tinha e as lembranças que retornavam.

-Eu nem preciso dizer novamente que você está bêbada correto?-Questionara antes de a guiar e começar a dançar lentamente com ela. Sentindo um aroma enquanto dançavam e este não tinha a ver com as comidas que havia comigo ou da lenha que queimava na lareira. Aspirou novamente o cheiro começando a identificar este. -Dama da noite...-Murmura enquanto continuavam a dançar calmamente. Após um tempo a sentando no sofá, e avisando que iria arrumar as coisas.

Após organizar tudo, voltara à sala com duas canecas de café, entregando uma a jovem. E se sentando. Questionando-a se se sentia melhor, e com um pouco de surpresa vira esta deitar a cabeça em seu ombro. A olhando e dando-se conta que não era incomodo aquilo. Ouvindo esta falar sobre as noites acordadas. E acenou em concordância.

-Eu já lhe disse, você deveria tomar uma poção do sono sem sono. Eu passo as minhas noites acordado, mas cochilo durante o dia, já você tem de estagiar.-Falara bebendo mais um gole de seu café. Ouvindo a mesma bocejar, já ia questionar se esta queria descansar, mas a mesma começou a falar, de foram estranha, e sem parar exatamente. E quando ia perguntar a ela sobre o que a mesma falava, não que não tivesse entendido, mas ainda assim...

-Elizabeth?-Chamara baixo, vendo esta simplesmente mole. Sim ela dormira. Uma risada baixa escapara por seus lábios enquanto se erguia,vendo o corpo da jovem no sofá e a pegava no colo. Caminhando até os seus aposentos e a depositando na cama, olhando a figura delicada se enroscar no outro travesseiro e sorrindo diante daquela cena. Antes de pegar uma coberta, e retirar os sapatos dela. A cobrindo e se abaixando, fitando a face pálida e calma, vendo o cordão que dera a ela, e segurando o pingente por alguns instantes.

-Boa noite, Minha pequena unicornia.-Murmurara retirando alguns fios que haviam caído na face dela. Antes de depositar um beijo suave em sua testa. -Não sou tão imune assim, menina.-Murmurara baixo se afastando. E pegando outra coberta e travesseiro e andando ate a sala. Aumentando o sofá por magia e se deitando neste. Não sem antes mover a varinha e tirar os enfeites da casa, dando um sorriso orgulhoso. -Boa noite Napoleon, Fleur...-Murmurara aos animais. Fechando os olhos e tentando ao menos cochilar um pouco...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Ter Maio 03, 2011 11:24 pm


Uma noite fora


Boa noite Ethan...



Eu tinha bebido um pouco alem da conta, como eu não era acostumada a beber eu na verdade tinha bebido muito alem da conta e estava falante demais, Ethan me trouxe um pouco de café e me perguntou se eu estava bem, disse que eu estava cansada, mas isso devia ser devido as noites em claro, devido meu pequeno problema de insonia.

Ethan de La Noue escreveu:
- Eu já lhe disse, você deveria tomar uma poção do sono sem sono. Eu passo as minhas noites acordado, mas cochilo durante o dia, já você tem de estagiar.

- Mas eu gosto de passar minhas noites acordada... Tenho até mesmo esperado ansiosa por elas.

Falei a verdade, eu sabia que Ethan não tinha me dado veritasserum, porque eu reconheceria o gosto, mas era como se fosse isso que ele tinha feito, pois eu não conseguia controlar o que eu falava, falando sempre a verdade, dando um bocejo, por fim, mais uma verdade saiu de minha boca, disse-lhe sobre ele ser confiavel, sobre como ele conseguia não cair aos meus encantos de veela e como ele estava me respeitando, meu eu estando bebada sozinha na casa dela, mesmo eu querendo que ele não respeitasse, por fim disse que odiava o fato de ele ser imune ao poder de veela... Eu não sabia o que estava acontecendo, eu não diria nunca isso para alguém, principalmente para Ethan, mas assim que eu terminei de dizer, meus corpo se rendeu ao cansaço e acompanhou os meus olhos que já estavam fechando, me fazendo dormir.

Acordei com a luz entrando calmamente janela a dentro, eu pisquei os olhos algumas vezes sentindo uma forte dor de cabeça, demorei para me acostumar com a claridade e com a dor de cabeça, olhei ao redor para ver onde eu estava, estava em uma cama desconhecida, estava descalça e cobertas me cobriam totalmente, eu aos poucos comecei a me lembrar o que tinha acontecido na noite anterior, me lembra estar na casa de Ethan comemorando o Natal, me lembrava da ceia onde eu tinha bebido, as imagens passaram a ficar confusas, uma dança na sala dele e... Por Merlim... Eu estava bebada, levantei rapidamente as cobertas e verificando que eu estava vestida, uma preocupação a menos... Eu acho...

Me levantei sentindo minha cabeça gritar de dor, eu precisava preparar uma poção para isso, na verdade eu precisava sair da casa do Ethan e fazer sei lá, hipnose qualquer coisa para descobrir o que eu tinha feito, eu sem fazer barulho fui na direção da sala, pegaria minha bolsa e iria embora, depois pediria desculpas a Ethan, mas ao chegar na sala eu o vi deitado no sofá, a imagem de ele dormindo ali de certa forma me foi reconfortante... Se eu tivesse feito algo com ele, ele não estaria dormindo no sofá da sala, eu ainda não me lembrava de tudo o que tinha acontecido, mas sabia agora que independente do que eu fiz, pelo visto Ethan tinha sido um cavalheiro, afinal ele tinha cedido a cama dele para mim e agora dormia no sofá, isso comigo tendo ficado bêbada em sua casa... Eu desisti da ideia de sair correndo e resolvi esperar ele acordar para me desculpar e agradece-lo.

Já que eu estava ali e já que pelo visto eu devia agradecer a paciência de Ethan comigo bebada, pois agora eu começava a me lembrar de alguns fatos, eu resolvi fazer o café da manhã, aproveitaria e faria algo para a minha dor de cabeça, antes de ir para a cozinha eu ajeitei a coberta dele que estava um pouco embolada, nessa hora o gato dele acordou e olhou para fim, fiz um sinal com o dedo para que ele não miasse, e o chamei, o gato que tinha visto que eu dava comida para ele no dia anterior resolveu vir e fomos nós dois para a cozinha.

Minha bolsa estava na cozinha, o que foi bom, pois me lembrei que tinha ali dentro já poção para dor de cabeça, tinha levado porque suspeitava que ficaria devido as noites acordada, esperava que servisse para a dor que eu estava sentindo agora, o gato então miou para mim, provavelmente esperando por algo para comer, eu então localizei onde Ethan tinha guardado o Chester e tirando um pedaço eu o desfiei um pouco colocando para o gato comer.

Eu não sabia o que o Ethan comia no café da manhã, por isso novamente resolvi abusar, fazer coisas diferentes, fiz panquecas e comecei a fazer um bolo de laranja, eu sei que já tinha bolo mas o de chocolate era muito pesado para comer de manhã, vi que tinha alguns pães ali na casa e resolvi usa-los para fazer Rabanada, que era uma sobremesa de Natal, talvez Ethan gostasse.

Enquanto cozinhava conseguia recordar algumas coisas que eu tinha feito no dia anterior e cada vez mais a minha vontade era de sair correndo dali, não que eu tivesse feito algo demais, o problema eram as coisas que eu tinha falado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Qui Maio 05, 2011 8:56 pm

Havia um cheiro diferente a se espalhar. Se virara lentamente pro outro lado. Esfregando a face algumas vezes. Antes de sentar-se no sofá, esticando as costas e a estalando, notando a claridade que entrava no ambiente a lareira apenas com brasas e um vento frio que entrava por alguma fresta. Foi então que algumas imagens da noite passada retornaram em sua mente e olhando a porta aberta do aposento em que deixara a jovem, e juntar com o cheiro de café e bolo de laranja, erguendo-se caminhara em passos lentos e silenciosos até o batente da cozinha, onde pode observar e admirar a jovem loira cozinhando algo ou espremendo...

-Bom dia…-Murmurara, não conseguindo evitar um sorriso ao ver esta dar um pulo e se virar totalmente vermelha. Um rubro que se a visse assim sem recorda-se da noite anterior imaginaria uma pessoa a passar mal. Preferiu não comentar a respeito da face desta totalmente vermelha. -Dormiu bem?... -Questionara enquanto entrava na cozinha e servia café para ele em uma caneca e para ela. Estendendo a jovem. Notando que Napoleon parecia lamber o pote de comida como se sua vida dependesse disso.

-Acho que os aurores com quem divido uma casa em Hogsmeade, irão adorar seus quitutes culinários.-Falara ao notar a quantidade de comida que a jovem fizera para o café da manhã. Encostando-se no balcão da mesma e bebendo lentamente o café a olhar a neve que ainda caia nos terrenos de sua residência. -Gostei do penteado matinal… Hey é sério, Você vai mesmo ficar andando descalça?-Questionara ao olhar os pés desta. Antes de dar um meio sorriso.

-Eu vou te levar de volta a Hogwarts... Depois do café. A não ser que queira ir a outro local...-Falara e ao notar a expressão da jovem. -Não sei, você acabou dormindo aqui, não sei se tinha de visitar algum parente...-Preferiu acrescentar ao ver o rubor novamente na face da jovem loira. Recordando-se das palavras dela na noite anterior, mas preferindo não as comentar... Sacudira a cabeça, mas ainda assim não conseguia definir exatamente o que era mais cativante o jeito de menina, o jeito de mulher quando ébria, ou aquele rubor de jovem tímida, que na noite anterior não aprecia realmente tímida...




Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Qui Maio 05, 2011 10:14 pm


Um novo dia


Um pedido de desculpas?



Enquanto eu preparava o café da manhã e uma grande variedade, por não saber o que Ethan gostava, eu começava a me lembrar do que tinha acontecido na noite anterior, me lembrava de eu ter insistido por musica, de ter ido dançar com Ethan, da gente sentado no sofá, de eu encostar a cabeça no ombro dele e do que eu disse, cade a tal amensia alcoolica? Eu estava me sentindo vermelha e de verdade não sabia como iria olhar para Ethan quando o visse, mas logo descobri.

Ethan de La Noue escreveu:
- Bom dia…

Eu levei um susto quando ele entrou na cozinha e acabei derrubando a colher que estava do meu lado direto no chão, ainda bem que era uma colher e não uma faca, já que a mesma se depositou ao lado do meu pé, se fosse uma faca com a minha sorte tinha se fincado em meu pé, eu peguei a colher e me virei para ele e descobri como ficaria ao olhar para ele, vermelha, eu corei tanto que senti meu rosto ficar quente.

- Bom dia...

Ok, eu não conseguia falar com ele direito, será que ele estava bebado ontem também? Se estava será que ele tinha amnesia alcoolica? Eu sinceramente esperava que sim, seria mais fácil se ele não se lembrasse de nada do que ela tinha falado, porque se ele se lembrasse, o que ele pensaria dela? Me virei para o balcão de novo tentando me lembrar o que eu estava fazendo... Suco, era isso, eu estava fazendo suco, voltei a fazer o suco escutando a voz de Ethan atrás de mim.

Ethan de La Noue escreveu:
- Dormiu bem?...

- Sim... Você não precisava ter deixado a sua cama para mim, eu podia ter dormido no sofá, não queria incomoda-lo.

Não mais do que já o tinha incomodado com tudo o que eu tinha dito, eu senti o cheiro do café que ele tinha colocado em uma caneca para mim, eu sabia que era para mim porque ele estava estendendo-a para mim naquele momento, eu a peguei bebendo um pouco, enquanto terminava de espremer a ultima laranja para o suco.

Ethan de La Noue escreveu:
- Acho que os aurores com quem divido uma casa em Hogsmeade, irão adorar seus quitutes culinários.

Eu ri com o comentário dele, eu estava realmente exagerando com a comida, eu sabia disso, mas em Hogwarts eu não cozinhava e de certa forma eu gostava de cozinhar, então vi ali a oportunidade de aproveitar meus dotes culinários, meu nervosismo dessa manhã com o que eu tinha feito na noite passada e o fato de eu não saber o que Ethan comia contribuíam pelo numero de coisas que eu estava fazendo.

- Eu exagerei né? É que eu não sei o que você come no café da manhã... Resolvi fazer um pouco de cada coisa.

Falei terminando de fazer o suco, e experimentando, estava gostoso, eu então voltei a pegar o café bebendo, o porque eu estava bebendo café eu não fazia ideia, mas ficar bebendo café me impedia de falar, então talvez não teriamos que entrar naquele assunto constrangedor sobre a minha bebedeira de ontem.

Ethan de La Noue escreveu:
- Gostei do penteado matinal… Hey é sério, Você vai mesmo ficar andando descalça?

Passei a mão no cabelo, ele estava bagunçado, ótimo Ethan agora tinha me visto bêbada e descabelada, isso era realmente algo que não fazia com que minha reputação fosse uma das melhores.

- É a ultima moda na França... - Consegui falar para descontrair um pouco tentando com a mão dar um jeito de deixar meu cabeo menos rebelde. - Sobre andar descalça... É costume... Gosto de sentir o chão... Não sei porque, simplesmente gosto...

Eu achei melhor não comentar com ele alguns de meus passeios descalças pela grama, era como se isso ajudasse a trazer a energia da terra... É era melhor eu não comentar mesmo, na noite passada tinha feito revelações demais para uma noite e... Ao lembrar disso meu rosto voltou a ficar vermelho, principalmente porque naquele momento ele me disse que me levaria de volta a Hogwarts a não ser que eu quisesse ir a outro lugar, ok, ele não tinha ficado bêbado, ele se lembrava do que aconteceu e eu agora estava morrendo de vergonha, será que rolava eu fingir um desmaio para passar direto dessa conversa.

Ethan de La Noue escreveu:
- Não sei, você acabou dormindo aqui, não sei se tinha de visitar algum parente...

Eu fiquei mais aliviada com o que ele disse, entendendo o que ele tinha dito sobre me levar para outro lugar, mas de fato não dava para ficar fingindo que ontem não aconteceu nada, porque tudo o que ele falasse eu ia achar que estava relacionado ao que aconteceu na noite passada, meu rosto virou a corar e eu me virei para Ethan.

- Desculpa... Me desculpa por ontem... Eu me lembro do que aconteceu e eu espero que o máximo que eu tenha feito foi falar algumas coisas... - Eu abaixei os olhos olhando para o chão, meu rosto estava violentamente corado, eu não conseguia olhar para ele. - Eu realmente espero que eu tenha apenas falado e dormido, porque já é embraçoso demais pensar no que eu falei, pensar que eu possa ter feito alguma coisa também... Eu não quero nem pensar na possibilidade de você falar que eu fiz algo... - Eu voltei a olhar para ele. - Eu te juro que eu não tenho o costume de beber... Eu na verdade não bebo quase nunca e agora descobri o porque não devo beber nunca mais...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Sex Maio 06, 2011 9:56 pm


-Não se preocupe, com minha vida de auror já dormir me locais muito piores. O sofá é confortável.-Respondera a olhando espremer uma laranja e lhe entregando uma caneca com café. E não pode controlar-se a tempo, a comentar sobre a quantidade de comida feita para o café da manhã. Sim ele jamais daria conta daquilo tudo e a não ser que a mesma comesse mais do que acima do limite padrão... -Sou um homem sozinho, qualquer coisa que você fizesse seria um banquete, menina.-Completara de forma engraçada, afinal não deixava de ser verdade tal coisa. Nunca se importara mesmo em fazer um café da manhã, quando desejava algo mais elaborado ia a algum vilarejo bruxo para comer e pronto.

-Nada como saber a ultima moda...-Murmurara dando os ombros ao ouvir esta falar sobre gostar de andar descalça, preferiu não perguntar os reais motivos. Até porque era bom realmente, mas não em um dia de inverno rigoroso. Enquanto arrumava as coisas para tomarem o café da manhã, afinal tinha de ser útil em alguma coisa já que a jovem fizera todo o trabalho. E a questionara sobre se ela queria ir a algum lugar, afinal o mínimo que poderia fazer era a levar. E ao notar a expressão desta e o rubor intenso, concluída que a mesma recordava-se da noite anterior e compreendera de forma errada suas palavras, preferindo assim completar a pergunta.

-Você espera.. Hey…-Começou mas quem disse que a jovem lhe dera chance de falar? Logo erguera a mão tentando a silenciar com um pedido. -Calma menina, você não fez nada. Nem eu fiz nada... Apenas lhe levei até a cama para que pudesse dormir. Só sugiro que não beba em locais estranhos.. nem todos podem ser cavalheiros e lhe respeitarem como devem.-Completara a encarando antes de puxar a cadeira indicando a esta que se sentasse para comer.

-Vamos esquecer.. Assim também esqueço os pensamentos de um gnomo Noel saindo por minha lareira... Viu estamos quites.-Falara se servindo de suco e começando a comer lentamente. Notando a forma como Napoleon puxava agora o saco da jovem. Ignorando o olhar do gato que parecia dizer: ela me dá pão e você não. E continuou a comer o pedaço de bolo de laranja que partira para si. Quando acabaram de comer após trocarem poucas palavras. Se erguera mas a jovem preferiu ela própria guardar o que sobrara. Logo ele caminhara até o quarto para tomar uma ducha, e trocar de roupa. Guardando o que levaria para a casa em Hogsmeade e abrindo a porta do quarto, caminhando descalço ate a sala par apor suas botas.

-Pode ir se vestir ou tomar banho se quiser... Deixei uma toalha pra você.-Murmurara notando a forma rápida com a qual esta passara por si. E sorriu, a jovem realmente ficara constrangida. Terminando de se vestir, diminuira todas as vasilhas de comida as colocando dentro de uma bolsa. E também guardara Napoleon no transporte deste. Abrindo a porta da sala para ver como estava Fleur. -Ainda mal humorada?-Questionara jogando a esta um esquilo morto que encontrara na porta de casa. Vendo a mesma pegar e tacar de volta para ele com o bico. Ficando nesse jogo até a mesma comer o animal de uma só vez, aceitando seu carinho. -Cuide da casa Fleur.-Falara dando leves tapas no animal. Antes de ver a jovem caminhar em sua direção...

-Bem… Está pronta?-Questionara a observando calmamente.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Sab Maio 07, 2011 6:08 pm


Um pedido de desculpas


Uma resposta de alivio



Ethan havia me questionado se eu queria ir a algum outro lugar, devido aos acontecimentos de ontem que eu me lembrava, infelizmente, eu entendi mal o que ele disse, ele logo completou dizendo que caso eu precisasse ir para a casa de um parente, era complicado eu ficar pensando o tempo todo sobre a noite anterior, quando eu tinha falado coisas que não devia para Ethan, por isso resolvi pedir logo desculpas pelo o que tinha dito, para colocar um ponto final naquele historia logo.

Eu pedi desculpas por tudo o que tinha falado e completei dizendo que esperava que só tivesse falado, que não tivesse feito nada, porque só o que falei já era o suficiente para me deixar envergonhada, dizendo que eu não costumava beber e que devia parar de beber totalmente depois da noite anterior, eu sabia que meu rosto estava totalmente vermelho, não era de se esperar outra cor, imaginava agora o que Ethan pensava de mim, porém, sendo o cavalheiro que ele era, me tranquilizou.

Ethan de La Noue escreveu:
- Calma menina, você não fez nada. Nem eu fiz nada... Apenas lhe levei até a cama para que pudesse dormir. Só sugiro que não beba em locais estranhos.. nem todos podem ser cavalheiros e lhe respeitarem como devem.

Ele puxou a cadeira indicando que eu deveria me sentar, confesso que de todas as reações possiveis que eu espera de Ethan, aquela não era uma delas, agir como se nada tivesse acontecido, não que eu esteja reclamando, muito pelo contrario, foi um alivio ele agir como se nada tivesse acontecido.

Ethan de La Noue escreveu:
- Vamos esquecer.. Assim também esqueço os pensamentos de um gnomo Noel saindo por minha lareira... Viu estamos quites.

Esquecer era o que eu estava tentando fazer desde o momento que eu tinha me lembrado dos acontecimentos, mas isso não seria fácil, eu nunca tinha me sentido tão envergonhada, mas quando ele falou sobre o gnomo eu consegui me descontrair um pouco, vendo que ele não iria falar sobre o assunto, que ele iria esquecer o assunto, me ajudava a me sentir menos mal.

Não falamos muito enquanto comiamos, afinal eu era a pessoa que gostava de conversar, mas desta vez eu estava quieta, eu percebia que o gato dele ficava passando perto de mim o tempo todo, eu então dei um pedaço de bolo de laranja para ele, e lhe fiz um carinho enquanto comia, eu gostava de animais mas tentava não ter muitos devido as minhas mudanças seria estressante para o animal. Assim que terminamos de comer eu disse para Ethan deixar as coisas comigo, guardar o que sobrara e limpar a sujeira que eu tinha feito. Quando ele terminou de se arrumar eu ja tinha terminado de arrumar as coisas na cozinha e então ele me disse ainda da sala.

Ethan de La Noue escreveu:
- Pode ir se vestir ou tomar banho se quiser... Deixei uma toalha pra você.

Eu então fui até o banheiro, ia tomar um banho porque eu devia estar com uma cara horrivel, não poderia chegar em Hogwarts parecendo bebada, eu então tomei o banho e me sequei, coloquei a roupa que eu estava usando ontem, eu não esperava dormir na casa de Ethan, então só tinha levado o vestido e a roupa que eu tinha ido, eu então troquei de roupa e fiz uma maquiagem basica para esconder qualquer vestigio de uma pessoa de ressaca, calcei meus sapatos e então fui a procura de Ethan, ele estava com o hipogrifo dele.

Ethan de La Noue escreveu:
- Bem… Está pronta?

- Sim estou... Vamos? - Com o sinal dele, antes de aparatarmos eu olhei para o hipogrifo. - Adeus Fleur...

Me despedi da hipogrifo, porque eu achava que ela de uma forma não tinha gostado muito de mim e a ultima coisa que eu queria era inimizade com um hipogrifo, a casa sumiu de nossa vista e então surgimos em Hogsmeads, perto dos terrenos da escola, Ethan me acompanhou até Hogwarts e chegando lá eu me despedi dele.

- Er... Mesmo eu ficando bebada, espero que tenha curtido o Natal.... - Sorri meio sem graça começando a me afastar dele, mas antes de ir totalmente eu parei e olhei para ele. - Sabe, eu estava bebada mas não menti... Você é realmente um homem confiavel e...

E eu não consegui completar, simplesmente me virei de novo indo direto para a escola, sem olhar para trás, não esperava e nem queria uma resposta do que eu tinha dito, já que o que eu disse poderia ser interpretado de várias maneiras.

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Dom Set 25, 2011 1:09 am

DIA: 24 DE DEZEMBRO DE 1801
HORARIO: 9:30 AM

NATAL =)

PARTICIPANTES: Ethan & Elizabeth
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Dom Set 25, 2011 1:13 am




"... Let me go home…'Cause I'm just too far




Observou Fleur correr em disparada a perseguir algo, enquanto mantinha os olhos no pinheiro pequeno. Ainda não entendia porque Liz queria aquela coisa dentro da casa dele. Na verdade também não sabia o motivo de novamente ter aceitado aquele “natal”. Demorara dois dias para tirar todos os enfeites da sua casa da ultima vez. Levitara o pequeno pinheiro enquanto sacudia a cabeça, andando calmamente em meio a neve, até ouvir o pio de sua hipogrifo e o grito feminino, sacudindo a cabeça.



A cena que teve diante de si o fez prender o riso, e encarar tal como se fosse a coisa mais absurda de todas. Afinal: ele havia prometido ir buscar ela em Hogwarts. Depois ela conseguira aparatar ainda mais distante de sua casa que da ultima vez, e além disso ela tinha falhos nos cabelos? Olhou para as arvores, imaginado se ela despencara de alguma e realmente esperando que tal coisa não tivesse ocorrido, parando de levitar a arvore e deixando esta cair em um pequeno estrondo.



-Eu sinceramente não sei se você tenta se matar diariamente ou apenas se ferir gravemente.-Falou encarando a jovem com os braços cruzados. -Fleur não vai te atacar... Você está em cima do lanche dela...-Murmurou lentamente começando a caminhar na direção dela que tinha abaixo dos pés um esquilo morto que Fleur deveria ter conseguido pegar.



-Pegue… e Jogue pra ela...-Completou estendendo o bicho pelo rabo a ela, e tossindo ao ver a interação entre hipogrifo e a jovem loira. E assim que a mesma o fez, acenou com a cabeça pegando das mãos dela o que a mesma carregava e com a outra levitando o pinheiro. –Você é bem teimosa, menina... Queria ver se tivesse se perdido...-Resmungou enquanto subiam os degraus da varanda, agora reformada e com uma pequena cadeira balanço presa no teto. E pintada de branco, onde Napoleon dormia, mas agora acordava miando e se esfregando em Liz. Ignorou aquilo entrando em casa e colocando o maldito pinheiro em um canto e as coisas da jovem em outro.



-E então? Estou esperando uma explicação... -Completou gesticulando lentamente com a mão, afinal haviam combinado que ela o esperaria em Hogwarts e a mesma aparece ali. Desde que soubera dos últimos acontecimentos no mundo bruxo andava mais cauteloso, ainda mais pela historia da jovem. E ela se arriscava assim...









Musica: Michael Bublé - Home


OBS: Qualquer coisa fala e eu edito =).






Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Qua Set 28, 2011 11:34 am


Feliz Natal


Post 01



Depois de muita insistencia eu tinha conseguido convencer a Ethan de comemorar o Natal novamente, na casa dele, seria aquele nosso primeiro Natal juntos como um casal, o outro foi mais como amigos apenas, bem dessa vez eu sabia que não podia exagerar na bebida e já sabia que não poderia deixar a casa de Ethan parecendo uma loja decorada para Natal, também sabia que tinha que levar presentes para Fleur e Napoleon, os dois animais de estimação de Ethan, para Napoleon era mais fácil, afinal, existiam vários brinquedos para gatos, mas o que eu poderia dar para um hipogrifo? Confesso que demorei muito para achar algo para a Fleur, esperava que eu tivesse acertado.

Ethan tinha me dito que iria me buscar em Hogwarts, mas preferi fazer uma surpresa para ele, como da ultima vez, aparatando proximo a casa dele, mas acho que não estava tão perto assim, aparatei no meio da floresta e comecei a andar tentando escutar o barulho de Fleur ou algo assim, mas bem isso não foi a atitude mais sabia que eu poderia tomar, eu não conhecia direito aqueles terrenos e acabei caindo ao pisar em um pequeno buraco, eu estava me levantando quando uma sombra surge por cima de mim, eu gritei de medo e escutei um pio e então vi Fleur, eu não sei se deveria ficar aliviada ou ainda com medo de ser Fleur, bem isso indicava que pelo menos eu estava perto... Peraí, como eu sabia que aquela era Fleur? Poderia ser um hipogrifo qualquer eu fiquei sem reação, parada, até ver Ethan surgindo logo depois

Ethan de La Noue escreveu:
- Eu sinceramente não sei se você tenta se matar diariamente ou apenas se ferir gravemente.

Ao ver Ethan e não ver preocupação vindo dele, eu relaxei, aquela devia ser Fleur mesmo e Ethan estava ali, então não deixaria Fleur me atacar como ela parecia querer fazer.

- O que seria da vida sem alguns pequenos riscos não e mesmo?

Falei tentando não aparentar nervosismo, mas acreditem, ter um hipogrifo te olhando ameaçadoramente não é algo que faz você acreditar que está simplesmente tudo bem, então Ethan percebeu meu medo pelo visto.

Ethan de La Noue escreveu:
- Fleur não vai te atacar... Você está em cima do lanche dela...

Ah... Então não era a mim que ela tentava devorar e sim o esquilo embaixo dos meus pés, morto... Ethan pegou o animal e estendeu o bicho para mim dizendo que eu deveria jogar para Fleur, bem isso não era algo animador para se fazer, mas eu tinha que fazer amizade com Fleur, então eu segurei o bicho pelo rabo e o joguei o mais rapido possivel para Fleur que o abocanhou, bem definitivamente isso não era algo que eu pretendia repetir.

Ethan pegou a bolsa que estava na minha mão com os presentes e alguns enfeites, menos do que no ano anterior, mas ainda o bastante para deixar a casa de Ethan com um aspecto mais natalino, com a outra mão eu vi ele levitando um pinheiro, perfeito.

Ethan de La Noue escreveu:
– Você é bem teimosa, menina... Queria ver se tivesse se perdido...

- Se eu tivesse me perdido eu iria aparatar de volta para Hogsmeads e te esperar em Hogwarts e bem, você não saberia de nada...

Disse dando um sorriso para ele enquanto subiamos os degraus da varanda, onde Napoleon estava deitado em uma pequena cadeira de balanço que estava presa ao teto, eu me aproximei dele passando a mão na cabeça dele fazendo carinho, ele miava parecendo feliz e se esfregava em mim, Ethan entrou na casa e eu peguei Napoleon no colo fazendo carinho nele enquanto entrava.

Ethan de La Noue escreveu:
- E então? Estou esperando uma explicação...

Eu coloquei Napoleon no chão e me aproximei de Ethan, vendo que ele parecia... Não sei como explicar, mas eu percebi que ele não tinha gostado de eu ter vindo direto, ele parecia preocupado, é essa a palavra.

- Eu quis te fazer uma surpresa... Ainda mais que você já estava em sua casa, não precisava ter trabalho de ir até Hogwarts me pegar... Eu cheguei sozinha aqui no ano passado, sem ter certeza se era esse seu endereço, esse era era mais fácil, eu só preciso me lembrar de ter mais cuidado com esquilos mortos pelo chão...

Eu então me aproximei mais dele dando um beijo rapido em seus lábios, eu estava suja, sorte que eu tinha trago roupa extra, e não queria suja-lo.

- Eu preciso tomar um banho antes de preparar as coisas... Posso usar o seu banheiro? Depois podemos enfeitar a arvore juntos, como no ano passado, prometo que dessa vez eu trouxe menos enfeites então você não vai precisar esconder alguns...

Disse com um sorriso, eu sabia que ele tinha feito isso no ano anterior, por isso tinha diminuido consideravelmente a quantidade de enfeites.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Qua Set 28, 2011 4:21 pm




"...Sometimes the morning seems dark as the unknown...."




Preferiu ignorar totalmente o comentário irresponsável da jovem a sua frente. Na verdade tentou nem sequer prestar atenção ao mesmo. Mas ao ouvir a parte em que ele não saberia se ela tivesse se perdido, arqueou a sobrancelha, ele não gostava de segredos e mentiras. Mesmo as pequenas. Talvez ela devesse saber disso, em breve. Após a mesma dar o animal morto a Fleur a hipogrifo saiu feliz os deixando a sós. Na varanda da casa enfim. Tirando CE claro por Napoleon que parecia querer agradar a jovem. .



–Não iria ter trabalho... E você precisa se lembrar de que quando combinamos, algo é bom manter este. Você poderia ter se ferido, poderia ter se metido em encrencas. E eu acabaria sabendo depois, e iria realmente ficar irritado, Elizabeth. -Falou lentamente a encarando. Vendo a mesma andar em sua direção e lhe beijar os lábios. Mantendo a expressão ainda fechada em sua face. .



-Eu não escondi alguns eu os queimei na lareira mesmo.-Retrucou com sinceridade. Dando um sorriso pequeno ao ver a animação dela. –Lógico que pode usar o banheiro...-Murmurou a observando e quando esta foi passar por ele, a segurou suavemente pelo braço a puxando para si. -Você vai ser menos irresponsável, correto, menina? -Questionou baixo aproximando os lábios dos dela. E lhe dando um beijo de verdade. A segurando pela cintura. Soltando-a depois. .



-Bom banho.-Falou, indo levar as coisas dela pra cozinha, e tirando os enfeites da outra bolsa, os encarando perplexo, pois se aquilo era uma menor quantidade, ele não queria imaginar uma grande quantidade. -Napoleon, pegue alguns pra você destruir.-Avisou ao gato, que pareceu ter entendido e agora duelava com alguns destes. Enquanto separava as coisas na cozinha que iriam preparar. Caminhando após isso até seu quarto onde viu a bolsa desta com as prováveis roupas, e num canto da cama a roupa desta. Suspirou, ela agora queria pegar uma gripe? .



-Menina…Menina...-Chamou e como não houve resposta abriu a porta encontrando esta ainda dentro da banheira, cantarolando e parecendo nem sequer ter notado sua presença. Permitiu-se a admirar aquela cena por mais um tempo. Mas esta pareceu não o notar ali, mas sim o ver quando se moveu na banheira, resultado? Água por todos os lados.-Eu te chamei duas vezes...-Murmurou com toda a calma possível, caminhando até a banheira e depositando ao lado desta as roupas que esta esquecera sob a cama. Notando uma pequena cicatriz no joelho desta, e observando esta lentamente, passando a mão sob esta. .



-Entende porque você deve ser mais atenta?-Questionou baixo, enquanto inclinava a cabeça e lhe beijava os lábios, antes de se afastar, lhe dando um beijo suave na testa. -Quando terminar venha até a cozinha…-Murmurou baixo saindo do banheiro. E caminhando em direção a cozinha, tentando se concentrar no maldito frango, peru, o que fosse aquilo.










Almah-Forgotten Land


OBS: HO HO HO .






Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Qua Set 28, 2011 7:33 pm


Feliz Natal


Post 02



Tinha feito uma surpresa para Ethan, chegando na casa dele de surpresa, mas eu quase me perdi e quase fui atacada por Fleur, afinal, ela é uma hipogrifo, eu não sei direito como os hipogrifos agem, eu havia dito a ele que tinha ido porque não queria dar trabalho a ele de ter que sair de casa para depois voltar para casa.

Ethan de La Noue escreveu:
– Não iria ter trabalho... E você precisa se lembrar de que quando combinamos, algo é bom manter este. Você poderia ter se ferido, poderia ter se metido em encrencas. E eu acabaria sabendo depois, e iria realmente ficar irritado, Elizabeth.

- Fica tranquilo, eu sobrevivi todos esses anos... Mas prometo que tomarei mais cuidado da próxima vez ok?

Eu disse me aproximando dele e lhe dando um leve beijo nos labios, eu não queria preocupa-lo, eu sabia que tinha que tomar cuidado, mas nunca deixei de fazer o que sempre quis por precaução, na verdade é que eu nunca tive ninguém que se importava realmente comigo e era estranho essa preocupação toda de Ethan, comentei que precisava tomar um banho para depois arrumarmos a casa e a árvore, dizendo que tinha trago menos enfeites dessa vez, pois da ultima vez ele tinha sumido com alguns.

Ethan de La Noue escreveu:
- Eu não escondi alguns eu os queimei na lareira mesmo. Lógico que pode usar o banheiro...

Fui pegar a bolsa com roupas mas antes que eu me afastasse, Ethan me puxou pelo braço para perto dele, pedindo para que eu fosse menos irresponsável, eu lhe dei um sorriso e balancei a cabeça de forma positiva.

- Me esforçarei ao máximo...

Lhe respondi com um sorriso antes de sentir o beijo de Ethan, não um simples beijo nos labios como eu tinha lhe dado anteriormente, mas um beijo de verdade e quando nossos labios se separaram eu fui até a minha bolsa de roupas pegando-a e fui para o quarto de Ethan, onde tirei as roupas da bolsa, separando a que eu usaria naquele momento, não seria ainda a roupa do jantar, escolhi uma para ficar em casa e poder sujar se fosse necessário, deixei as roupas em cima da cama e fui para o banheiro tomar banho, enchi a banheira entrei nela e calmamente comecei a tomar banho, cantarolando, eu gostava de cantar quando estava sozinha, me ajudava a me distrair, banho terminado e eu comecei a me levantar enrolando a toalha, quando vi um vulto no banho, eu quase escorreguei caindo na banheira de novo, mas me segurei a tempo, foi então que eu reconheci o vulto sendo Ethan, tarde demais, eu ja tinha espalhado a agua da banheira.

Ethan de La Noue escreveu:
- Eu te chamei duas vezes...

- Eu não sou uma pessoa muito atenta quando tomo banho, na verdade, eu não sou nada atenta.

Respondi meio sem graça ao ver Ethan se aproximar colocando as roupas que eu tinha separado no quarto dele e colocando-a ao meu lado, foi quando ele viu uma cicatriz que eu tinha joelho, havia ganho-a, um pouco antes de entrar para Hogwarts, culpa de uma visita do local que eu morava, o garoto, sim, era uma criança, ao inves de bater na porta resolveu ver se tinha alguem em casa, circulando a casa e vendo as janelas, foi então que eu apenas o vi passar correndo e me esqueci que tinha trocado a mesinha de lugar, fui atras do vulto e bati com o joelho na quina da mesa, isso causou um corte um pouco profundo.

Ethan de La Noue escreveu:
- Entende porque você deve ser mais atenta?

Eu preferi não comentar que tinha uma boa cicatrização e que era por isso que eu tinha apenas uma cicatriz, mas não comentei tambem porque meus labios foram selados com um rapido beijo nos labios, que me disse para ir depois até a cozinha.

- Eu irei me vestir e já vou...

Lhe respondi esperando ele sair do banheiro, me sequei melhor e comecei a me vestir, penteie meu cabelo e o deixei molhado mesmo, indo até a cozinha onde vi Ethan tentando fazer o peru, dei uma risada baixa, definitivamente cozinhar era algo que Ethan não sabia fazer tão bem, pelo menos uma vantagem para mim... Me aproximei dele.

- Deixa que eu faço isso...- Disse puxando a minha varinha trazendo as coisas que eu iria precisar até a mim. - Pelo menos essa é a vantagem que tenho sobre você...

Eu então comecei a fazer a ceia de Natal, uma ceia grande como da ultima vez, repleta de comida e de sobremesa, uma bela ceia de Natal, era o que teriamos, em alguns momentos pedia ajuda para Ethan, com alguma coisa que eu precisaria e não sabia onde tinha, tudo pronto, agora era hora de enfeitarmos a casa.

- Agora vem a parte mais legal... A decoração... Vamos... Tem uns enfeites para a árvore que são uns anjinhos, magicamente enfeitiçados para cantar músicas natalinas, tem até uma bandinha...

Falei arrastando Ethan para sala e quando chegamos nela comecei a abrir os enfeites dando uma bolinha colorida para Napeleon que começava a ficar de olho nos enfeites.

- Esse ano montaremos também o Presépio que ficou faltando no ano passado... Pensei em colocarmos perto da lareira, o que acha?

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Ethan de La Noue
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 23/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 14
Ataque: 3
Defesa: 3

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Qui Set 29, 2011 8:39 pm




"... You turn me inside out. When I turn all my thoughts to you. You mended my heart...."




Tentou adiantar como podia as coisas na cozinha, mas definitivamente não iria mexer naquela ave crua. Preferiu então começar a fazer a sobremesa, ao menos essa ele sabia como começar e quando a mesma terminava. Ouvindo passos e a voz de Liz atrás de si, o fazendo apenas se virar e a encarar de sobrancelha erguida.



-Até onde sei, preparei uma ótima refeição no nosso final de semana na ilha.-Murmurou de volta lhe dando espaço para a mesma adiantar a ceia. O ambiente familiar não parecia tão surreal dentro de sua casa. Em alguns momentos ajudava em outros apenas lhe entregava potes, vasilhas e pratos de louça. Nunca entendeu como ela poderia gostar tanto de cozinhar, e como a mesma não se machucava fazendo tal coisa.



-Você realmente gosta disso né? Essa coisa familiar...-Falou baixo a abraçando por trás suavemente. Dando um sorriso ao ouvir o barulho da sacola de enfeites cair. -Napoleon gostou deles.. poderíamos deixar os enfeites para ele... -Tentou se rendendo ao ser puxado para enfeitarem aquilo. Tentando não imaginar como seria a noite ouvindo anjos enfeitiçados cantando.



-Menina… Eu não ligo pra essas coisas...-Começou, e ao ver a expressão da jovem. Apenas deu um sorriso. -Acho que poderia por próximo a lareira... Vamos terminar com essa minha tortura...-Comentou pegando os enfeites e arrumando o pinheiro que a mesma pedira para ele conseguir. Pouco a pouco os enfeites eram levitados, logicamente com alguns tropeços da jovem, e também Disputas desta com Napoleon pelos enfeites. O que parecia seu gato estar ganhando tal briga.



-Devo intervir?-Questionou, e ao ouvir a resposta da jovem loira apenas sorriu erguendo as mãos e caminhando para organizar a mesa para o almoço, pois já se passavam das 12 horas da manhã. Olhou a cena de Liz e sue Gato literalmente rolando pelo chão e sacudiu a cabeça. –Eu vou me banhar... Já retorno... -Avisou entrando no banheiro, retirando sua roupa, enchendo a banheira de água. Lembrando-se do que havia guardado no armário, mas apenas a noite daria tal a jovem, que estava em sua casa. Erguendo-se após se banhar e vestindo a roupa calmamente. Secando os cabelos.



-Eu fiz torta de queijo... -Murmurou ao ver que esta observava algo na cozinha. E a ajudou a levitar algumas coisas para almoçarem brevemente já que as demais coisas comeriam mesmo no jantar. Salada, batatas torta de queijo, caíram muito bem para o almoço. Além de um bom vinho.



-Isso me recorda algo...-Comentou levemente ao ver esta beber a bebida, sorrindo quando a mesma engasgou com a bebida, provavelmente se recordando da mesma coisa que ele. Após o almoço sentaram-se na varanda da casa, onde o balanço estava preso e ficaram a observar a neve cair. No começo em silencio, depois conversando sobre a reforma que ele fez na casa.



-Foi um bom passatempo... Ela estava precisando de uma reforma de qualquer forma...-Comentou com sinceridade, passando o braço por cima dos ombros dela, ao ver esta tremer. -Quer entrar?-Questionou baixo.








Almah - Late Night In '85


OBS: Qualquer coisa edito =* .






Voltar ao Topo Ir em baixo
Elizabeth Cunningham

avatar

Mensagens : 329
Data de inscrição : 12/12/2010

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 9
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   Qui Set 29, 2011 11:26 pm


Feliz Natal


Post 03



Ethan não estava se dando tão bem na cozinha, pelo menos não com o peru e eu fiz uma brincadeira falando que sobre o assunto de cozinha era uma vantagem que eu tinha, já que ele era sempre melhor que eu em todas as outras coisas, como nadar, me deixar fora do perigo, essas coisas.

Ethan de La Noue escreveu:
- Até onde sei, preparei uma ótima refeição no nosso final de semana na ilha.

- Preparou sim, mas essa é a ceia de Natal e você não parece gostar muito do Natal... Então eu que sou uma apaixonada por esse costume, sou mais indicada a fazer... Ah, vai, fala que pelo menos nisso eu tenho vantagem...

Falei em um tom brincalhão um pouco pidão e comecei a preparar o peru, Ethan me ajudava a pegar algumas coisas e fazer outras, conforme eu lhe solicitava, mas era verdade que a cozinha era um dos meus territorios favoritos e eu me sentia extremamente bem nela.

Ethan de La Noue escreveu:
- Você realmente gosta disso né? Essa coisa familiar...

- O Natal sempre foi um feriado sagrado na minha casa, não importava o que acontecia, meu pai respeitava o Natal, na noite de Natal e apenas nela, tudo era perfeito, não havia brigas, acusações ou ameaças... Era um dia totalmente de paz...

O respondi me lembrando dos Natais na minha casa, quem visse minha familia no Natal, pensaria que eramos a familia mais feliz que existia, me virei para Ethan que me abraçava por trás dando um beijo suave em seus lábios, foi então que escutamos a sacola de enfeites cair.

Ethan de La Noue escreveu:
- Napoleon gostou deles.. poderíamos deixar os enfeites para ele...

- Depois do Natal ele pode brincar com os enfeites, vamos começar a arrumar a casa.

Disse puxando-o para a sala para arrumarmos as coisas, comentei sobre os anjos que cantavam musicas natalinas e tinha até uma bandinha, comentei também sobre o presépio que tinha levado, sobre onde deveriamos montar, sugeri que montássemos perto da lareira, perguntei o que ele achava.

Ethan de La Noue escreveu:
- Menina… Eu não ligo pra essas coisas... Acho que poderia por próximo a lareira... Vamos terminar com essa minha tortura...

Eu dei um sorriso para ele e voltei a enfeitar a arvore, mas logico que a bolinha que dei para Napoleon não era tão divertida quanto os enfeites de Natal e logo ele começou a furtar alguns dos enfeites, principalmente o cordão dourado que se colocava ao redor da arvore, Napoleon se enrolou nele e minha tentativa de desenrola-lo quase me fez ficar presa.

Ethan de La Noue escreveu:
- Devo intervir?

- Pode deixar, estamos bem...

Comentei com Ethan que se levantou para organizar a mesa do almoço, como so faltava aquele cordão eu fiquei brincando com Napoleon e o cordão, ele pareceu gostar da brincadeira e ficamos ali brincando, eu adorava o gatinho de Ethan, gostava de brincar com ele, Ethan passou dizendo que iria tomar banho, eu brinquei mais com Napoleon e fui arrumar as coisas do almoço, notando algo ali que logo vim a descobrir que era uma torta de queijo, comemos e bebemos coisas leve no almoço.

Ethan de La Noue escreveu:
- Isso me recorda algo...

Eu me segurei para não rir, me engasgando um pouco, me recordando do Natal passado onde eu tinha bebido além da conta, aquilo foi motivo para eu ficar sem graça no dia seguinte, mas hoje me lembrava do ocorrido e achava engraçado.

Após o almoço fomos para a varanda onde ficamos no balanço que tinha nela, comentamos sobre a reforma do local, que tinha deixado a casa de Ethan mais acolhedora.

Ethan de La Noue escreveu:
- Foi um bom passatempo... Ela estava precisando de uma reforma de qualquer forma...

- Ficou muito bom... Aposto que Napoleon gostou ainda mais, pelo menos ele parecia muito confortavel deitado aqui agora mais cedo...

Disse sentindo um vento gelado e me encolhi um pouco, Ethan me abraçou perguntando se queria entrar e eu concordei que era melhor entrarmos mesmo, nos sentamos no sofá e continuamos conversando, contei para ele coisas sobre o Natal, sobre o porque da árvore, do presépio, troca de presentes e até mesmo os enfeites da árvore, Napoleon subiu no sofá se deitando ao meu lado onde eu fiquei fazendo carinho nele.

- Está anoitecendo... Está na hora de pendurarmos as meias na lareira e depois irmos ceiar... Vem, eu trouxe as meias dessa vez.

Falei me levantando e indo pegar nas minhas coisas as meias com os nomes meu, dele, de Napoleon e da Fleur já cheia de coisas, pendurando-as na lareira junto com Ethan.

- Não vale espiar o que tem na sua hein...

Disse em tom brincalhão, após pendurarmos as meias fomos preparar a mesa da ceia de Natal, Ethan começou a levar as coisas até a mesa e eu as arrumava na mesa, colocando-as no lugar certo, sim, eu era meio metódica com isso.


Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mionelefayblog.wordpress.com/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Residencia de Ethan de La Noue - Irlanda
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» O perigo remanescente | Missão One-Post [Ethan Nakamura]
» Sala de Informática — Ergonomia (Professor Ethan Von Schnee)
» Iniciando a Jornada - Ethan Miyazaki
» [Treinando] Ethan S.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fidelius RPG :: POSTS 6º ANO :: Residência - Mundo Bruxo e Trouxa-
Ir para: