Fidelius RPG
Seja bem vindo(a) ao FIDELIUS RPG!!! Por favor se cadastre e em um prazo de UMA semana no máximo você será liberado(a) e fará parte do segredo.

Fidelius RPG

Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem!
 
FAQInícioPortalRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Direitos Autorais
Calendário ON



Fundadores



Protego

Compartilhe | 
 

 07.07.1805 - Wake up - RP Fechada

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Bastian Slater
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 92
Data de inscrição : 04/01/2011
Idade : 29
Localização : Em alguma floresta da Inglaterra

Ficha do personagem
Agilidade: 5
Ataque: 10
Defesa: 5

MensagemAssunto: 07.07.1805 - Wake up - RP Fechada   Qui Jul 19, 2012 10:03 pm

Wake up

Horário: 10h 00min
Dia: 7 de Julho de 1805.
Clima: Manhã amena e ensolarada

Participantes:

Bastian Slater
Selene Von Maydell
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bastian Slater
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 92
Data de inscrição : 04/01/2011
Idade : 29
Localização : Em alguma floresta da Inglaterra

Ficha do personagem
Agilidade: 5
Ataque: 10
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: 07.07.1805 - Wake up - RP Fechada   Qui Jul 19, 2012 10:12 pm


:: News ::

Minha cabeça estava pesada. Definitivamente muito pesada... E não fiz menção de abrir os olhos. Tudo o que eu menos queria era abrir os olhos naquele momento. Porque eu tinha certeza que quando abrisse tudo mudaria. Seja lá qual tenha sido o resultado da nossa luta, eu sabia que nada seria como antes... Ou provavelmente eu teria continuado caído no chão do Ministério ou estaria em alguma cela de Azkaban acorrentado, se tivéssemos perdido.

Mas o meu maior medo era outro... Ver o mal que tínhamos causado em consequência. Eu nunca estaria preparado para isso. Sabia que haviam feridos e até mesmo mortos. Darius... Damian... Bridget... Selene... Jace... Os centauros... Os duendes... Todos os outros lobisomens do acampamento...

A última lembrança que eu tinha era do espaço de frente para o gabinete de Cathal. O piso de pedra brilhando com os cacos de vidro caídos. Spencer parada, com a cintura sangrando. Os lobos de fogo uivando em torno dela. E depois só a escuridão e a dor. Será que ela tinha conseguido fugir? Quem havia ganho o duelo? Eu não me lembrava de nada.

Finalmente consegui reunir coragem para abrir os olhos. E a luz branca a minha frente me cegou. Escutei o barulho de pessoas conversando e passos; e definitivamente havia alguma coisa incômoda espetada no meu braço, todo meu corpo dolorido. Quando minhas pupilas se adaptaram a claridade, suavemente virei a face e vi o que incomodava o meu braço...

Um curativo e uma agulha espetada. Acompanhei a agulha e vi um tubo ligado a uma bolsa de soro. E eu não estava com as roupas que me lembrava... Aquele avental verde definitivamente não era meu. E aqueles ventos estavam me fazendo me sentir a criatura mais exposta do mundo. Eu estava em uma maca? Com o esforço me ergui sobre os braços doloridos (o que só aumentou a dor da agulha cravada no braço direito).

- Um hospital... – identifiquei para o meu espanto. – Mas... como? O que aconteceu...?

Minha voz era trêmula, como seu eu tivesse engolido um porco espinhos (O que convenhamos, não seria muito improvável se eu tivesse me transformado em lobisomem e não me lembrasse...). Antes que pudesse me concentrar para visualizar melhor a minha volta, escutei um grito e subitamente fui forçado a deitar novamente por mão solícitas e fortes.

- Sel... Sel... Selene? – consegui arquejar, enquanto a mulher insistia para eu não me esforçar. – Eu estou bem! Juro! – protestei quando ela tentou me afogar nos travesseiros. – O que aconteceu? – perguntei, tentando escapar das mãos solícitas dela. – Não, de verdade, eu juro que estou ok. Se você tentar me ajudar mais, acho que aí sim vou ficar mal...

Eu dei uma risada com a reação dela e finalmente a garota percebeu que eu não estava tão mal como ela imaginara. Olhei de relance para a poltrona do lado da minha cama, e vi a marca de alguém... Ela estava sentada ali?

- Há quanto tempo estamos aqui? – perguntei assustado olhando pra ela: havia um curativo na têmpora dela. – Mais urgente ainda... O que aconteceu? Perdemos? – eu juro que não lembrava de nada. Alguém precisava me atualizar... E rápido!

Citação :
Notes: Tá aí Mih! Abri a RP, se quiser que eu edite algo, grite. E sim, vc é a responsável por dar as notícias pra o Bastian... hehe =*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Selene Von Maydell
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 137
Data de inscrição : 02/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 8
Defesa: 6

MensagemAssunto: Re: 07.07.1805 - Wake up - RP Fechada   Qua Jul 25, 2012 1:18 pm




 


You'll be alright


No one can hurt you now





Post 01:
 

Desde que a batalha tinha terminado e eu tinha sido medicada, eu estava no quarto de Bastian, esperando ele acordar e a cada dia, a cada minuto que se passava sem ele abrir os olhos, me consumia por dentro, os médicos haviam dito que ele ficaria bem, mas se ficaria bem, porque ele ainda não tinha acordado? Eu não queria nem cogitar a hipótese de ele não acordar, isso não aconteceria, ele tinha que ver que a revolução deu certo, ele tinha que ver que valeu a pena lutar e que agora pessoas como eu e ele poderiam ter uma vida sem ter que viver fugindo.

Aquele quarto de hospital tinha sido minha morada desde que Bastian tinha sido levado para lá, eu dormia e acordava ali, sempre sentada na poltrona ao lado dele segurando sua mão e estava cochilando quando escutei uma voz que me fez acordar em um susto, mas ao abrir os olhos, era um susto bom, Bastian estava acordado, mas ele estava se levantando, o que não era bom para ele, meu grito de alivio e bronca para ele se deitar se misturou se tornando um pouco esquisito e eu comecei a força-lo a se deitar.

- Não se levante, você tem que ficar deitado, eu vou chamar o médico para te examinar, não se levante Bastian, você não pode se esforçar, fica deitado.

Comecei a arrumar os travesseiros para melhorar o conforto dele, talvez por isso ele tivesse se levantando, ver ele acordado era bom, mas saber que ele tinha passado tanto tempo inconsciente não era bom para ele se esforçar, ele não estava bem.

E ele riu, fazendo uma brincadeira e então eu percebi que talvez eu tivesse exagerando, de qualquer forma eu contive a vontade de abraça-lo por ele ter acordado, ele estava bem, parecia lucido, tudo voltaria ao normal.

- Faz uma semana, se eu não me engano... Nós não perdemos Bastian, nós ganhamos... Deu tudo certo. - Eu falei com um sorriso feliz, sabe quando você alcança um objetivo e ve seu trabalho dando certo, aquele sorriso com orgulho do que fez? Foi esse o sorriso que eu dei para ele. Comecei então a contar para Bastian tudo o que eu sabia que tinha acontecido, desde que nos separamos no Ministério da Magia, ele merecia estar a par de tudo, afinal, tudo aconteceu apenas por causa dele e no fim, eu dei a noticia, a melhor notícia. - ...E precisavam de um novo Ministro da Magia... Decidiram então que a unica pessoa que poderia ocupar esse cargo era você... Senhor Ministro da Magia...

Falei fazendo uma pequena reverencia a ele demonstrando respeito, mas era na verdade mais uma brincadeira do que qualquer coisa, não que eu não o respeitasse, muito longe disso, só era estranho e bom ver Bastian sendo o novo Ministro.


INFORMAÇÕES SOBRE O POST
FALOU COM: BASTIAN
CITOU: BASTIAN
OBSERVAÇÃO: MALZ A DEMORA, JURAVA QUE JÁ TINHA RESPONDIDO

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bastian Slater
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 92
Data de inscrição : 04/01/2011
Idade : 29
Localização : Em alguma floresta da Inglaterra

Ficha do personagem
Agilidade: 5
Ataque: 10
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: 07.07.1805 - Wake up - RP Fechada   Qui Jul 26, 2012 10:28 pm


:: News ::

Um conjunto de cenas passou pela minha cabeça. Talvez não teriam sentido em outra situação, mas nessa em especial, elas retratavam tudo aquilo que eu passara no ano passado... O acampamento... A caverna... As fugas constantes... Os lobisomens que nos procuravam para se juntar a causa... O perigo dos sequestradores e mercenários do Ministério... A aliança com centauros e duendes... E tudo parecia desembocar no fim daquela revolução.

- Vo... Você tem certeza, Selene? – gaguejei com a voz fraca. – Ganhamos?

Minha certeza veio com o sorriso de vitória dela. Minha insegurança desmoronou e eu respirei aliviado. Tinha valido a pena. A luta, embora sangrenta, tinha valido a pena. O que sofrêramos, o tanto de coisa que havíamos passado deveriam ter uma finalidade, e aquela era a melhor notícia que eu pudera receber!

- Mas como? Como tudo aconteceu? – eu ainda não conseguia acreditar. Me irei na cama e nem liguei para a pontada de dor no braço. – Claro que eu quero saber!

Como Darius se refugiara, mesmo ferido, no Departamento de Mistérios e fora encontrado pelos duendes depois de dar combate para uma bruxa das trevas que incitara os dementadores contra eles. Como Jace dera combate a um bruxo das trevas para evitar que o ministro fugisse (o problema é que Cathal já não estava lá...). Como Damian combatera com todas as forças um de seus colegas de trabalho (e por sinal, infiltrado do Ministério em Hogwarts). E como ela própria e Bridget tiveram que duelar contra a ex-mulher de Darius, partidária da antiga bruxa das trevas Lady Rosedeath, e escorraçá-la a força sob feitiços pra fora do Ministério...

- Nossa!!! Mas como...??? – era tudo o que eu conseguia falar, entre as interrupções de surpresa a cada fato. – Vocês foram muito corajosos! Aquela secretária do Cathal foi complicada... – acrescentei, e olhei para o ferimento nos meus braços. – Acho que isso tudo diz quem foi que levou a melhor. – disse rindo.

Mas a notícia mais surpreendente não chegara ainda... E quando Selene a falou, meus olhos se arregalaram. Não era possível, nem minimamente lógico e tampouco era do meu agrado. Selly se curvou, brincalhona para mim. Enquanto a ficha ainda não caíra...

- Você tem certeza? Ministro da... da... Ma... Ma... Magia? – perguntei novamente (e essa era a décima quarta repetição dessa pergunta nessa conversa, segundo meus cálculos) – Quer dizer... Não você tá brincando! HAHAHA! – ri nervoso. – É brincadeira né? Cadê os outros lobisomens? – olhei ao redor, esperando que todos os meus companheiros do último ano pulassem para fora das comadres, do armário de primeiros socorros ou saíssem de dentro do lixo hospitalar rindo de mim... Mas como isso (que seria muito nojento e altamente perigoso) não aconteceu... – Selene... Quer dizer que... Você não tá brincando?

Meus olhos se arregalaram ainda mais com o aceno de cabeça risonho dela, minhas mãos foram parar na boca e eu senti que minha pressão caiu a zero batimentos por minuto. Talvez isso explique meu súbito grau de palidez e o desespero dela gritando por um curandeiro corredor do hospital a fora.

Não podia ser verdade! Tipo, a gente ganhou a revolução e isso é excelente! Mas eu, Ministro da Magia? Como podia ser verdade? Não que eu não ficasse em parte satisfeito, porque isso significava que Cathal tinha sido demitido, e portanto tudo podia mudar... Mas, eu? Eu era um lobisomem! Nunca seria possível isso... Terno e gravata em um ministro lobisomem? E pelo que eu sabia isso da minha condição de contaminado tinha sido noticiado até no Profeta Diário do Ano passado, quando entrei pra lista de procurados... Não era lógico e com certeza não seria aceito pela população...

- Eu vou sobreviver! – espantei um curandeiro que entrou correndo atrás de Selene. – Eu só estou um pouco em choque... – e o cara com jaleco já veio com outra seringa na mão e desejos sanguinolentos nos olhos. – SAI PRA LÁ! Se você enfiar essa agulha no meu braço, eu vou deixar de ser tão ministerial e não penso duas vezes em te morder na próxima lua cheia! – o curandeiro se afastou, e Selene riu. – Só não te mordo também porque você também é como eu... – fingi uma cara de bravo pra ela, que logo se desmanchou em risos.

- Não, eu te juro que estou bem. Só fiquei espantado. – acrescentei ainda sem me tocar. – Quer dizer, eu sou o Bastian. Só o Bastian. Sou um auror, fui feito pra caçar bruxos das trevas. Menos nas noites de lua cheia é claro... Mas nunca pensei em ser algo assim... Tipo ministro. – tentei me justificar pra ela. – Meus pais ficariam orgulhosos de mim se fossem vivos. E Seth vai gostar de poder voltar a morar comigo, já que não sou mais procurado... – um sorriso se estendeu pela minha face. – E teremos uma casa maior! – olhei de relance para Selene, e o riso nos lábios dela me faziam sorrir ainda mais. – Obrigado... Acho que nunca teria conseguido isso sem meus amigos. E você é um deles... – fiz menção de me sentar sobre a cama e abraçá-la.

Mas não só eu fiquei um pouco sem jeito, afinal eu to vestido com um avental que mostra tudo por trás né. ¬¬ “Será que o pessoal aqui do St. Mungus não teria algo mais... Régio para um Ministro da Magia?”. Selene também ficou meio ‘sem mãos’ e desconcertada quando a abracei. É... Lobos não são muito carinhosos e nem chegado a contato (exceto se isso envolver caninos e uma lua cheia). E uma pergunta rapidamente veio a minha mente.

- Mas... E Cathal? O que aconteceu com ele? – essa era uma boa pergunta a ser respondida. Porque de certo modo ele era um criminoso, incutira um regime ditador de segregação. Será que o perseguidor agora era o perseguido? Ah... Eu daria um saco de galeões para saber.

Citação :
Notes: Eita post a demorar a sair... Quase uma hora pra andar! haha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Selene Von Maydell
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 137
Data de inscrição : 02/01/2011

Ficha do personagem
Agilidade: 6
Ataque: 8
Defesa: 6

MensagemAssunto: Re: 07.07.1805 - Wake up - RP Fechada   Sab Set 08, 2012 11:22 pm




 


You'll be alright


No one can hurt you now





Post 02:
 

- Bastian, se tivessemos perdido, eu duvido muito que eu estivesse livre para estar conversando com você, então ou você acredita que ganhamos, ou passe a imaginar que bateu a cabeça muito forte e está tendo alucinações.

Eu respondi rindo, mas eu entendia ele, depois de tudo, por mais que desejamos a vitória, era difícil acreditar que essa finalmente tinha chegado.

Eu então comecei a contar para ele, tudo o que eu sabia que tinha acontecido, eu não estava a par de todos os detalhes pois tinha optado ficar ali ao lado dele até ele acordar, de forma que eu perdi as reuniões onde foi falado sobre o ocorrido, mas eu sabia o suficiente para faze-lo acreditar em mim.

- Você também foi corajoso Bastian, se não fosse por sua fuga, por ter dado um fim aos papeis no começo de tudo... Nada disso tinha acontecido.

Então veio o momento de eu lhe dar a noticia, a maior noticia, sobre sua nomeação como o Ministro da Magia, mesmo que eu conhecesse Bastian a cerca de um ano apenas, ficamos muito unidos, o que me deixava ter uma certa intimidade de brincar com a nomeação dele, fazendo uma referência ao chama-lo de Ministro.

- Olha Bastian, se você me perguntar mais uma vez, eu vou começar a acreditar que ou você desaprendeu o inglês, ou eu estou falando outra língua e não percebi. - Respondi para ele depois de tantas vezes que ele fez a mesma pergunta, mas não era o suficiente para ele acreditar. - Bastian, eles souberam o que você fez, tudo o que fez para proteger a todos, não tem ninguém melhor do que você para esse cargo.

Foi então que ele acreditou e isso não fez tão bem a ele, pois logo a cor dele sumiu e os batimentos dele caíram, talvez fosse emoção demais, eu devia ter ficado quieta, logicamente que fiquei desesperada na hora, que ele tivesse um piripaque ali e logo comecei a gritar por um curandeiro, alguém que pudesse ajudar.

Quando consegui um curandeiro, Bastian pareceu se recuperar e começou a querer afastar o curandeiro, não querendo os cuidados, ameaçando até morder o curandeiro, o que me fez rir, ele fez cara de bravo falando que se eu não fosse como ele, iria me morder, mas a cara de bravo não durou muito tempo e ele começou a rir.

- Então quer dizer que o Sr. Ministro Lobisomem que se machucou, quase morrendo, tem medo de agulhas? Bom saber...- Eu respondi fingindo seriedade. - Você está realmente bem?

Dessa vez eu perguntei realmente séria com um pouco de preocupação, que foi embora quando ele disse que estava bem, ele começou a falar sobre ser apenas Bastian, o auror, ainda não acreditando que tinha sido nomeado Ministro.

- Todos nós estamos orgulhosos de você Bastian, você esta mostrando a todos que pode se confiar em um lobisomem. - Respondi para ele, eu realmente sentia orgulho dele, não apenas por ele ser lobisomem, mas eu... Eu achava que tudo de bom devia acontecer com Bastian ele merecia. - O Morrison vem aqui todos os dias ver como você está, estava preocupado, ele ficará muito feliz em saber que você está bem. - Ele me agradeceu e eu sorri, um pouco envergonhada. - Eu estava perdida na floresta, fugindo, não tinha para onde ir, o que fazer... Se eu fiz algo para ajudar tudo aqui, foi porque você me ajudou primeiro, ao me deixar ficar com seu grupo.

Ele então me abraçou, o que me deixou meio sem jeito naquele momento, mas pelo visto não fui a única, Bastian parecia meio sem jeito também, ele eu não sabia bem o porque, eu porque de certa forma, desde que virei lobisomem, mantinha uma distancia das pessoas comigo, com medo de em um abraço sentirem minhas cicatrizes.

- Cathal está foragido, ninguém sabe nada sobre ele no momento, eu não sei muito como andam as coisas no Ministério, eu tenho ficado aqui, desde que fui liberada, porque eu tinha medo de algo acontecer enquanto você dormia e não ter ninguém para fazer algo a tempo, o que eu sei que é uma besteira, pois eu não tenho tantos conhecimentos em medicina, então não poderia fazer muita coisa a não ser gritar e também, você é o novo Ministro, então tenho certeza que tem tratamento especial, mas... Eu... Eu quis ficar aqui, para não te deixar sozinho, não sei...

Acho que se viessem medir a minha temperatura naquela hora iriam pensar que eu estava com febre altissima, pois eu senti meu rosto ficar quente e sabia que ele estava vermelho, pois eu estava desconcertada.

- Mas eu posso mandar uma coruja para alguém do Ministério pedindo para que venham aqui te atualizar, apesar de que eu acho que seria melhor você descansar mais até ter alta...



INFORMAÇÕES SOBRE O POST
FALOU COM: BASTIAN
CITOU: BASTIAN
OBSERVAÇÃO: FINALMENTE SAIU :D

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bastian Slater
Funcionário(a) Ministério
Funcionário(a) Ministério
avatar

Mensagens : 92
Data de inscrição : 04/01/2011
Idade : 29
Localização : Em alguma floresta da Inglaterra

Ficha do personagem
Agilidade: 5
Ataque: 10
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: 07.07.1805 - Wake up - RP Fechada   Dom Set 16, 2012 10:17 am


:: News ::

Eu estava na cama desacordado há cerca de uma semana e nesse meio tempo o mundo tinha dado um giro de trezentos e sessenta graus. Nossa revolução tinha dado certo, e o antigo ministro Cathal estava foragido. Mas o mundo não se contentara com girar os 360° tradicionais, e decidira dar mais um loop invertido e agora eu era o novo Ministro da Magia.

“- Tudo bem, isso é uma coisa que eu ainda vou ter que me acostumar...” – remoia mentalmente enquanto Selene me passava as informações sobre o que havia acontecido.

Saber que todos os meus companheiros estavam vivos me deixava muito mais tranquilo. Eu jamais seria capaz de me sentir em paz se qualquer um deles, Selene, Bridget, Damian, Darius ou Jace tivessem se ferido por minha causa. E agora as coisas seriam diferentes. Criaturas mágicas e mestiços podiam ter direitos. Pelo menos se eu pudesse fazer isso por eles já era excelente.

- Obrigado Selly. – agradeci quando ela terminou de me atualizar. Percebi que ela ficou sem jeito e corou quando a chamei pelo apelido. – Não importa que você não soubesse nada de medicina, mas só por estar aqui já foi muito importante... Confio em você.

Ela me garantira segurança, isso eu não podia negar. O número de gente que era “apagada acidentalmente” quando estava “inativa” era assombrosa pelos hospitais da vida. E mesmo que eu confiasse cegamente no St. Mungus, quem me garantiria que Cathal não plantara suas sementes por ali? No momento meu couro de lobo devia estar em alta no comércio ilegal das trevas.

- Acho que não precisamos de ninguém pra me atualizar. – fiz menção com a cabeça ao notar uma pilha de jornais ao lado da minha maca. – Vai me dizer que também não leu? – a garota meneou a cabeça e eu dei risada. – Você não come, não dorme, não lê. Selly, minha primeira ordem como ministro é que você vá descansar um pouco, se não o próximo doente daqui será você. – acrescentei rindo. Ela me passou o jornal quando estendi a mão para apanhá-lo. – Galle e Colbain sumidos também. Porque isso não me espanta...? – folheei o jornal e continuei lendo. – Dementadores de volta a Azkaban, não confio nenhum pouco neles... Mortes, a pior parte de tudo isso. – arqueei a sobrancelha um pouco pesaroso quando a página contabilizava os resultados de toda a rebelião.

Eu não podia negar que tivéramos que pagar um preço. Gente muito boa e inocente acabara no olho do furacão. Parte era nossa culpa. Centauros, duendes e lobisomens tinham combatido por sua vida, mas mesmo sob minhas ordens eu duvidava que eles houvessem se limitado a me obedecer durante a confusão. Nenhum centauro negaria uma flecha na garganta de um bruxo se estivesse correndo risco de morte... A imagem de Striker, a antiga chefe do Departamento de Relações e Contenção das Criaturas Mágicas, estampava o segundo caderno: havia sido assassinada por um Death Knight de Cathal, ao defender um grupo de duendes.

- Ela era uma boa pessoa. Foi a primeira bruxa que eu conheci que era a favor da liberação dos lagos escoceses aos sereianos... Precisaremos de alguém muito bom para substituí-la. – Striker ficara ao lado do Ministério, mas com certeza eu não podia negar seu valor. Então uma ideia surgiu em minha cabeça e rapidamente tomou forma. – Bom, acho que precisaremos de uma nova chefe de departamento. – olhei de esguelha para Selene. – Precisaremos de leis mais justas para mestiços e criaturas mágicas... E ampliar as áreas dos centauros talvez. O que me diz, nova chefe de relações com as criaturas mágicas? - Selene ficou sem ar, e novamente reparei na expressão de surpresa dela. – Ok, essa é a minha segunda ordem como ministro. E não aceito um não como resposta. Agora junte essa a primeira e vá descansar. Eu ficarei bem. – ela se levantou ainda em estado de choque. – Eu prometo, tudo vai ficar bem. Se alguém aparecer com uma varinha pra me matar, ou uma agulha, juro que mordo eles. – e ela saiu rindo após se certificar que eu estava bem.

Sorri para ela e acenei em despedida. O mundo bruxo estava mudando. Eu sabia disso. E algo dentro de mim também estava.

Citação :
Notes: Desculpa a demora de séculos Mih. ^^ Aceite a promoção! É uma ordem ministerial! haha Ações finalizadas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: 07.07.1805 - Wake up - RP Fechada   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
07.07.1805 - Wake up - RP Fechada
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Fábrica] Mega Coders [FECHADA]
» [Crônica Fechada] Sinister Cabaret - Vampire The Masquerade - Denver By Night (Crônica Livre)
» [EO] Fábrica – Sistemas Eclipse Origins [Fechada]
» [Konoha] Academia Ninja
» [RP FECHADA] Blind Meet - 17/08/2015

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fidelius RPG :: POSTS 6º ANO :: MUNDO Bruxo e Trouxa-
Ir para: