Fidelius RPG
Seja bem vindo(a) ao FIDELIUS RPG!!! Por favor se cadastre e em um prazo de UMA semana no máximo você será liberado(a) e fará parte do segredo.

Fidelius RPG

Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem!
 
FAQInícioPortalRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Direitos Autorais
Calendário ON



Fundadores



Protego

Compartilhe | 
 

 Residência da família Pelakai - Hosgmeade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Aurora Pelakai Holstein
Aluno(a) Lufa-Lufa
Aluno(a) Lufa-Lufa
avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/08/2012

Ficha do personagem
Agilidade: 1
Ataque: 4
Defesa: 5

MensagemAssunto: Residência da família Pelakai - Hosgmeade   Dom Ago 12, 2012 9:24 pm

Vou construir, prometo u.u
POKASKOKOASKPOASKOPSA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Aurora Pelakai Holstein
Aluno(a) Lufa-Lufa
Aluno(a) Lufa-Lufa
avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/08/2012

Ficha do personagem
Agilidade: 1
Ataque: 4
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residência da família Pelakai - Hosgmeade   Dom Ago 12, 2012 9:27 pm

dia vinte e cinco de agosto de mil oitocentos e cinco
ação iniciada às duas da tarde até as seis da tarde.
tempo ensolarado, com ventos frios mais à noite. verão.
rp fechada
Aurora Pelakai Holstein
Voltar ao Topo Ir em baixo
Aurora Pelakai Holstein
Aluno(a) Lufa-Lufa
Aluno(a) Lufa-Lufa
avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/08/2012

Ficha do personagem
Agilidade: 1
Ataque: 4
Defesa: 5

MensagemAssunto: Re: Residência da família Pelakai - Hosgmeade   Dom Ago 12, 2012 10:11 pm

Lightweight
Tag.

flora, primavera, fauna.

wearing
THIS!

notes

Pegando o jeito. :B



Será que a visão da minha janela, em Hogwarts, seria como essa? Quando o ar embaçado me permitia ver, era uma paisagem incrivelmente bela, mas sempre melancólica. Sempre branca, e pra alguém que gostava de cores, tudo sempre branco pode ser cruel, mas me acostumei. Pressionei meus dedos contra a capa grossa do livro e voltei a encarar as letras, que se embaralhavam a minha frente. Por mais que ame ler, esse livro sobre etiqueta é de fato irritante e estava cansada de ler tudo aquilo, mas minha madrasta havia “solicitado” que eu o lesse, já que em breve me faria perguntas.
- Maaaaaaas o que é isso? – Não me assustei, estava acostumada com as estradas dramáticas de minhas tias nos meus aposentos, e agradeci mentalmente por poder me livrar daquela leitura entediante.
- Olá, tia Primavera. – A mais gorducha e apaixonada por azul das minhas tinhas, vinha caminhando em minha direção com aquele seu bico e a testa franzida.
- Aquela bruxa de colocou pra ler essas chatices novamente? Não aguento com aquela...- A voz da minha sábia tia Flora ecoou.
- Primavera... Não diga essas coisas na frente da menina, não devemos envenena-la contra a bruxa velha e mal caráter, quero dizer... Contra Malévola. – Flora deu sua risadinha discreta e me encarou sorrindo, caminhando a mim e pegando as minhas mãos.
- Vamos querida, apronte-se! Temos uma surpresa antes que vá pra Hogwarts. – Seu jeito tão maternal e gentil, era sempre tão reconfortante.
- Uma surpresa? Pra mim? Mas eu não mereço, já fazem tanto por mim. – Ela sacudiu a cabeça e colocou aquele olhar gentil sobre mim, enquanto sua mão sempre macia e quente, tocou minha face.
- Meu anjinho, sua felicidade é o que importa. Agora vá se aprontar! Como coloca os pés nus nesse chão frio? Não quero que fique doente, vá se calçar. Sua tia Fauna está nos esperando. – Sempre tão preocupadas, não me impressiona que minha mãe tenha saído tão boa quanto elas.
- Lá? Na surpresa? – Sorri travessa, tentando arrancar alguma informação, mas tia Primavera já foi se enfiando no meu guarda-roupas e escolhendo um par de sapatos para mim.
- Apresse-se criança, apresse-se. – Sua voz era a mais fina e tremula de todas, como se ela estivesse sempre preocupada.
- Está bem, já entendi. Estou indo. – Como não havia meios de discutir ou descordar delas, me calcei e fui a frente de um espelho. Peguei a grande escova com ornamentos dourados e deslizei pelo cabelo, enquanto ouvia minhas tias brigando e usando feitiços.
- Mas por que estão fazendo minhas malas? Não vou para Hogwarts só daqui uma semana? – Perguntei me virando para elas, sempre com a postura que fui ensinada a ter, com medo de que a qualquer momento Malévola fosse entrar e brigar comigo, já que uma princesa não pode ser relaxada.

-Sim, mas antes queremos que conheça nossa nova casa. E também temos muitos planos querida, mas não falaremos aqui. Sim? Está pronta? – Acenei com a cabeça e peguei a varinha que estava sobre a minha penteadeira, coloquei a mesma dentro da manga onde havia um suporte pra que pudesse escondê-la.
- Ótimo menina, ótimo... Linda cor, ótima escolha. – Soltei uma risada baixa e fui seguindo tia Primavera, que sempre estava afoita e que parecia ainda mais com pressa hoje.

Ao chegarmos à área externa do meu castelo, ajeitei-me e respirei fundo, me preparando para aparatar.
- Ó ela vai adorar, vai sim Flora. – Toda satisfeita, a mais gorducha das minhas tias segurou a minha mão.
- Espere. – Pedi de forma gentil, sempre mantendo o tom melódico e baixo da voz.
- E... E o meu pai? Não poderei me despedir? – Havia esperança no meu coração, esperança que mesmo que se ele estivesse mudado, ainda iria sentir a minha falta.
- Seu pai não está querida, mas você poderá voltar no final de semana para vê-lo. – Flora tinha uma melancolia na voz, e eu sabia que na verdade ele estava sim, mas ela achava melhor que não fosse vê-lo. Acenei com a cabeça e a mantive erguida, soltaria meus sentimentos quando estivesse a sós.

**

- Vamos menina, acorde. – Ouvi uma voz bem de longe, enquanto aos poucos a sensibilidade do meu corpo ia voltando.
- Jogue água nela, sempre funciona! – Senti uma vontade enorme de ri, só de imaginar a expressão zangada no rosto dela.
- Primavera! Mas que tia desnaturada é você? Ah olhe aí, ela acordou. – Minha cabeça estava meio zonza e me sentei, era por isso que sempre aparatava com as minhas tias, por que eram raras as vezes que não dormia no meio do movimento, e as vezes que extraviei foram traumáticas o suficiente.

- Olá, olá minha menina. Recomponha-se, temos compras a fazer. – Tia Fauna pulou de onde estava sentada e me deu a mão, pra que eu pudesse levantar. De todas as tias ela era a mais magra e rápida, só pra se mover, por que seu raciocínio era o mais lento. Vai entender!
- Olá tia Fauna! Onde estamos? – Perguntei me erguendo do colchão improvisado que elas haviam conjurado e notei um movimento vindo da rua próxima onde estávamos. Tia Fauna me ajudou a colocar uma capa negra sobre a roupa, segundo ela eu iria chamar muita atenção, mesmo que ali desse para ver pessoas de todos os tipos. Também tive de retirar a tirara e as joias mais expostas, entregando tudo a elas e finalmente podendo me aventurar no beco diagonal.

Por mais incrível que pareça, só pude está ali uma vez, quando foi para comprar minha varinha. Depois não tive a permissão de sair, até por que não saía sozinha.
Minhas tias me fizeram entrar em todas as lojas, e não me sentia muito bem com isso.
- Vocês não devem gastar tanto comigo, posso muito bem usar minhas roupas em Hogwarts. – Não me sentia a vontade, sabendo que o reino estava falido e eu aqui, comprando roupas.
- Não se preocupe, nós só estamos gastando o que podemos e... Primavera, azul não... Rosa! – Soltei uma risada alta, elas passavam mais tempo discutindo qual seria a cor das minhas roupas, do que qualquer coisa. Enquanto titia Fauna, girava com um vestido pela loja, totalmente no mundo das nuvens.

**

Senti algo úmido na minha bochecha, era uma sensação boa e fazia cócegas. Soltei uma risada baixa e me remexi, sentindo a sensação úmida mais uma vez. Parecia mais com... Lambidas? Abri os olhos e dei de cara com dois grandes olhos me encarando, enquanto uma língua vermelha tremia em minha direção. Estendi as mãos e segurei o pequeno ser peludo, que estava sobre o meu peito.
- Ei, amiguinho. Quem é você? – Perguntei baixo, ouvindo o latido do animalzinho que balançava a sua calda charmosa, de forma animada. Segurando-o como se fosse um bebê, saí da cama pertencia a um quarto aconchegante que eu não lembrava conhecer.
- Ainda bem que foi na ultima troca de roupas, uma pena que ela desmaiou com um vestido rosa. – A voz da tia Primavera vinha do andar debaixo, então percebi que havia feito novamente.

Meu objetivo era caminhar até a porta, mas dei alguns passos para trás depois de passar pelo espelho, levei um susto ao me ver daquela forma.
- O que... – O pequeno cachorro que devolvi ao chão, latiu e sentou me olhando. Ouvi passos subindo a escada e quando as três entraram, me virei pra encara-las.
- Então você já acordou, gostou do seu quarto? – Essa era a casa nova delas? Me chateava o fato que nem vi como cheguei, queria não apagar tanto enquanto dormia.
- Meu quarto? Ó tia Flora, é lindo. Mas e essas roupas? Tão diferentes, tão curtas. – Comentei segurando na barra do vestido, que batia pouco acima do meu joelho.
- Falei, sabia que ela não ia gostar de rosa. – Primavera se jogou na cama e abraçou uma almofada.
- Não é isso, eu gostei das vestes... Mas se o meu pai me vir assim? – Perguntei caminhando lentamente pelo quarto, enquanto encarava a decoração, muito mais delicada e parecida comigo do que a que havia no castelo.
- Não se preocupe querida, o seu pai não...- Fauna parou a frase quando tia Flora a encarou sério. Eu acenei com a cabeça e respirei fundo, encarando o chão por alguns segundos.
- Não vai nem ligar. – Terminei. Não gostava de me sentir triste, mas sentia tanto a falta dele.
- Não é assim, princesa. Seu pai te ama, só está muito ocupado. – Eu forcei um sorriso e acenei com a cabeça, não queria falar mais sobre aquilo.

O pequeno cachorrinho correu até mim e lambeu meu dedão, me arrancando risadas.
- Isso faz cócegas. – Me abaixei e o peguei novamente, fazendo carinho em suas orelhas.
- Vejo que já conheceu seu novo amiguinho, esse será seu guardião em Hogwarts. – Franzi a testa, olhei para elas e depois para o cachorro.
- Me-mesmo? Ele é mesmo meu? – Perguntei baixo, sempre quis ter um cachorro, mas nunca foi permitido.
- Claro que é, um presente nosso. Ele precisa de um nome. – Pensei um pouco, segurei o pequeno cachorro a frente do meu rosto e sorri.
- Será Stitch. Gostas de Stitch? – Ele latiu e todas rimos, acho que aquilo queria dizer um “sim”.
- Agora venha, venha ver isso... – Flora levantou-se da poltrona e puxou a cortina, abrindo-a. Já havia anoitecido? Era uma pena, as vezes durmo tempo demais. Coloquei a bolinha de pelos no chão e me aproximei da janela, podendo ver as luzes fracas mais abaixo e logo lá em cima ele, o castelo tão falado do mundo bruxo. O castelo de Hogwarts.
- Oh eu não acredito, compraram uma casa tão perto? Vou poder sempre visita-las? Isso é... Isso é maravilhoso. – Suspirei e girei pelo quarto, tropeçando no tapete e caindo sobre tia Fauna e tia Primavera, que gargalhavam comigo, talvez por está-las enchendo de beijos.
- Chega disso, chega disso. Está na hora do jantar, vamos descer. – Flora resmungou e pediu que parássemos com a bagunça, mas quando ela menos esperava corri até ela e tratei de encha-la de beijos também. Mesmo que não tivesse meus pais por perto, tinha as melhores tias do mundo.



AÇÕES FINALIZADAS


I'm a lightweight easy to fall easy to break.
merci jess @oops!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Residência da família Pelakai - Hosgmeade   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Residência da família Pelakai - Hosgmeade
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Família Donati
» Família Salvatore
» Família Miller
» Família Wittelsbach
» Famílias Bruxas

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fidelius RPG :: POSTS 6º ANO :: Residência - Mundo Bruxo e Trouxa-
Ir para: